Apresentação

O REPOSITÓRIO INSTITUCIONAL UNESP tem como objetivo armazenar, preservar, divulgar e permitir o acesso aberto a documentos científicos, acadêmicos, artísticos, técnicos, bem como dados e plano de gestão produzidos por pesquisadores e estudantes da UNESP.

Dúvidas

Caso possua dúvidas consulte um bibliotecário (de segunda a sexta das 09h às 12h, exceto feriados):  Atendimento online

Ou você pode enviar sua dúvida pelo formulário:  Envie sua dúvida

Acesso Aberto

O Acesso Aberto envolve a disponibilização da produção intelectual online, sem custos, podendo ter algumas restrições com relação à utilização dessa produção. Possibilita maior visibilidade do trabalho dos autores, aumenta a acessibilidade dos leitores, ampliando o impacto da universidade e de sua produção intelectual sobre a sociedade.

Tutoriais de autoarquivamento

Teses e Dissertações  https://hdl.handle.net/11449/251424

Trabalho de conclusão de residência (TCR)  https://hdl.handle.net/11449/251298

 

Comunidades no Repositório Institucional Unesp

Selecione uma comunidade para navegar por suas coleções

Submissões Recentes

ItemDissertação de mestrado
Estudo in vitro de microdeformações ósseas comparando infraestruturas para próteses do tipo protocolo: impacto dos materiais cobalto-cromo e fibra de vidro reforçada com compósito
(Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2024-03-06) Oliveira, William Simões; Nogueira Júnior, Lafayette [UNESP]
Este estudo investigou a eficácia biomecânica de infraestruturas de próteses feitas de cobalto-cromo (CoCr) e compósito de fibra de vidro (FVRC), implantadas em mandíbulas edêntulas. A distribuição de densidade foi investigada utilizando um modelo ósseo sintético, equipado com extensômetros, para simular condições anatômicas e biomecânicas humanas. Os implantes de conexão interna cone morse fabricados pela Conexão Sistemas de Próteses, Arujá, São Paulo, Brasil, têm diâmetro e comprimento de 4.0mm e 13mm, respectivamente, e os intermediários protéticos selecionados foram Micro Unit Sólidos da mesma marca para plataforma cone morse, com altura de transmucoso 2,5 mm, foram utilizados para suportar as infraestruturas de próteses híbridas. Por meio de extensometria, mediu-se a deformação óssea sob carga ao redor dos quatro implantes, comparando as performances das infraestruturas CoCr e FVRC. Os resultados revelaram informações importantes sobre a seleção de materiais para infraestruturas de próteses, com foco específico nas barras de FVRC e CoCr. Os testes “in vitro” e análises estatísticas destacaram que as barras de FVRC produziram menores microdeformações em comparação com as de CoCr sob carga. Essa diferença foi estatisticamente significativa, indicando que a FVRC possui uma capacidade superior de absorver e distribuir carga de maneira mais eficiente. No entanto, ressalta-se a necessidade de estudos futuros, incluindo pesquisas clínicas, para explorar totalmente as implicações desses achados e aprimorar ainda mais as práticas de reabilitação oral com implantes.
ItemTese de doutorado
Desenvolvimento de geradores de energia e sensores piezelétricos
(Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2023-12-19) Santos, Josiane Alexandrino dos; Malmonge, José Antonio [UNESP]; Sanches, Alex Otávio
Os materiais inteligentes vêm ganhando a atenção da comunidade científica, pois têm sido cada vez mais utilizados em diversas aplicações tais como geradores de energia e sensores. No ramo da engenharia civil, devido à crescente demanda por construções, muito se tem estudado para o desenvolvimento e aplicação de materiais inteligentes pensando na segurança de estruturas de engenharia que possam fazer o monitoramento contínuo, preciso e instantâneo das condições de uma estrutura, sendo neste caso, os sensores componentes essenciais quando se pensa em detecção e controle. No entanto, os materiais comumente empregados na construção civil, como exemplo, o cimento e/ou concreto, possuem propriedades como impedância acústica, porosidade, condutividade, impedância elétrica etc, muito diferentes dos materiais utilizados em sistemas de monitoramento inteligente, gerando processos de espalhamento de ondas, dificuldades de polarização ou mesmo atenuação de sinais elétricos, dificultando seu emprego em estruturas de engenharia civil. No intuito de reduzir essa incompatibilidade, o presente estudo objetivou-se a fabricação e caracterização de compósitos piezoelétricos de conectividade 1-3, de matriz cimentícia com polietilenoglicol (PEG), visando a atuação desses materiais como sensores de estruturas de concreto. Foram estudadas a matriz cimentícia desses compósitos e a influência da inserção do Polietileno Glicol (PEG) no processo de hidratação da matriz; além disso foi estudado um novo método de confecção de colunas cerâmicas sem a utilização de materiais orgânicos como ligante, como também o estudo dos processos de sinterização destas. Como principal resultado, vislumbrou-se que a presença do PEG na matriz cimentícia incorreu na redução da condutividade da matriz. Além disso, a presença de PEG na matriz melhorou a adesão da matriz nas colunas cerâmicas e esse resultado se refletiu em uma melhor polarização dos compósitos, como também em um coeficiente piezoelétrico (d33) maior. Os compósitos apresentaram valores da impedância acústica próximos ao do cimento indicando uma boa compatibilidade e sensibilidade do compósito com a estrutura hospedeira, além de apresentarem valores para o coeficiente de acoplamento eletromecânico (Kt) entre 40 e 55%, indicando uma boa capacidade de conversão entre energia mecânica e elétrica. Assim, podemos concluir que os compósitos piezoelétricos apresentaram boas características de resposta mecânica e elétrica, sendo adequado para uma aplicação em engenharia civil.
ItemDissertação de mestrado
Propriedas espectrais de férmions de Majorana na presença da interação de Ising
(Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2024-02-28) Lustosa, Luana Teodoro; Seridonio, Antonio Carlos Ferreira [UNESP]
Investigamos as propriedades espectrais de uma impureza quântica (QI - quantum impurity) de forma teórica e encontramos, o que propomos chamar de excitação de quasipartícula do tipo Majorana-Ising (MIQ - Majorana-Ising quasiparticule). Essa, surge do acoplamento entre um supercondutor topológico (TSC - topological superconductor) finito baseado em uma cadeia supercondutora de átomos magnéticos e um spin S inteiro que flanqueia a QI. Esse spin S acopla-se a impureza pela interação de troca do tipo Ising. Como os modos zero de Majorana (MZMs - Majorana zero-modes) estão superpostos nas bordas da cadeia supercondutora, contra intuitivamente, encontramos um regime em que o termo de Ising modula a localização da ressonância do MZM fracionalizado no sítio da impureza. A natureza termiônica desse estado ´e revelada como puramente eletrônica e com uma condutância de Andreev completamente nula em sua origem. Portanto, descobrimos um estado de borda ressonante como um modo zero no sistema.
ItemDissertação de mestrado
Avaliação de diferentes protocolos de desgaste interproximal (IPR)
(Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2024-03-04) Iplinsky, Nicole Tonin; Santos-Pinto, Ary [UNESP]; Matsumoto, Mirian Aiko Nakane; Universidade de São Paulo (USP)
Com os desgastes interproximais (IPR) sendo largamente utilizados na atualidade devido a novas formas de tratamento ortodôntico, o objetivo desta pesquisa foi comparar diferentes métodos de IPR com a hipótese nula de que não há diferença entre eles em relação ao tempo, qualidade e eficiência. A amostra foi de 40 incisivos inferiores humanos hígidos, aleatoriamente fixados em 10 manequins com silicone de condensação. Dois manequins com incisivos alinhados serviram, respectivamente, de grupo piloto e controle (grupo 1). Os demais, um com incisivos alinhados e outro com incisivos apinhados foram separados em grupos segundo o método de IPR: grupo 2 - lixa manual, grupo 3 - lixa em peça de mão contra-ângulo de movimento reciprocante linear, grupo 4 - disco diamantado e grupo 5 - insertos ultrassônicos. Na análise do tempo despendido para o procedimento em cada método, na quantidade de 0,2 mm por face, foi aplicado o teste de comparação One - Way ANOVA (Welch’s). O resultado observado foi que o disco levou o menor tempo, em seguida a lixa reciprocante que não foi diferente estatisticamente do inserto ultrassônico. O método que levou maior tempo foi a lixa manual que não foi diferente significativamente do inserto ultrassônico. Não houve diferença estatisticamente significativa entre o tempo de desgaste dos métodos em relação ao grau de apinhamento entre os incisivos. No segundo teste, Qui-quadrado de Pearson, a lixa manual apresentou mais bordas arredondadas, assim como a lixa reciprocante. Já o disco, apresentou mais faces com arestas e ângulos vivos e o método do inserto ultrassônico apresentou 3 faces com arestas e 9 faces com bordas arredondadas. A maior parte apresentou cortes somente atingindo faces proximais, assim como a anatomia da maior parte foi mantida (p<0,05). No terceiro teste, as superfícies desgastadas foram observadas no MEV e então feita uma análise visual descritiva através de avaliação subjetiva. Concluímos que há claramente diferenças entre os métodos de IPR. O método do disco foi o mais eficiente em tempo, porém foi um dos que causou maiores danos e ranhuras ao esmalte dentário. Os métodos que causaram menos danos foram os das lixas manuais e reciprocantes.
ItemDissertação de mestrado
Cianobactérias como discriminadores ambientais nos reservatórios Jaguari e Jacareí (SP, Brasil)
(Universidade Estadual Paulista (Unesp), 2024-02-21) Almagro, Vinicius de Leles; Moschini-Carlos, Viviane [UNESP]
A água é um recurso que está tornando-se cada vez mais escasso e de má qualidade devido ao seu mau uso. Um dos grandes riscos apresentados a corpos hídricos é a intensificação da eutrofização e o desenvolvimento de cianobactérias potencialmente tóxicas, especialmente em reservatórios dedicados ao abastecimento público. O Sistema Cantareira, responsável pelo abastecimento de 9 milhões de pessoas da região metropolitana de São Paulo (RMSP), apresenta problemas de eutrofização em alguns de seus reservatórios, sendo de destaque os reservatórios em cascata multissistema Jaguari e Jacareí, localizados à montante do Cantareira. Dada a importância desses reservatórios, a presente pesquisa teve por objetivo analisar as variações sazonais e espaciais de variáveis físicas, químicas e biológicas e a dinâmica da comunidade fitoplanctônica com ênfase nas cianobactérias e cianotoxinas. Para tal, realizaram-se coletas em três pontos de cada reservatório, tomando medidas com sonda Troll 500 para pH, temperatura e condutividade elétrica e com sonda Turner C3 para medidas de turbidez, profundidade, clorofila-a e ficocianina. Amostras para quantificação de clorofila, fósforo e nitrogênio totais, cianotoxinas totais e para identificação e quantificação do fitoplâncton também foram tomadas. Análises de componentes principais e correspondência canônica foram realizadas para verificar como as variáveis ambientais se relacionaram com os pontos amostrais e o fitoplâncton. Através das análises, constatou-se que os reservatórios apresentaram forte influência de parâmetros associados à eutrofização, como fósforo, nitrogênio e clorofila-a e ficocianina durante o ano todo, com dominância do dinoflagelado Peridinium willei em junho e abundância da cianobactéria Raphidiopsis raciborskii em novembro. Também se constatou pouca diferença na composição do fitoplâncton entre os dois reservatórios, sugerindo homogeneização das comunidades. Em relação às concentrações de saxitoxinas e microcistinas, os reservatórios tiveram valores em conformidade com a legislação nacional e diretrizes da OMS, porém os seus valores de biovolume e densidade celular de cianobactérias ficaram muito além dos níveis de alerta máximo das diretrizes. A partir desses resultados, concluiu-se que os reservatórios apresentaram características favoráveis ao desenvolvimento e estabilidade de cianobactérias ao longo do ano devido à eutrofização e à homogeneização proveniente da alta conectividade entre os reservatórios. Dessa forma, sugerimos que as empresas responsáveis por esses sistemas desenvolvam estratégias para controle de nutrientes e preservação e restauração do entorno dos reservatórios e suas bacias.