Show simple item record

dc.contributor.advisorMatsubara, Beatriz Bojikian [UNESP]
dc.contributor.advisorMeira, Domingos Alves [UNESP]
dc.contributor.authorRibeiro, Sergio Marrone [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:31:01Z
dc.date.available2014-06-11T19:31:01Z
dc.date.issued2007-07-20
dc.identifier.citationRIBEIRO, Sérgio Marrone. Acurácia da radiografia de tórax associada ao eletrocardiograma no diagnóstico de hipertrofia ventricular esquerda em hipertensos. 2007. 96 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2007.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/100785
dc.description.abstractA morbimortalidade por complicações cardiovasculares em hipertensos é maior para aqueles com hipertrofia ventricular esquerda (HVE). A Radiografia de Tórax (RXT) e o Eletrocardiograma (ECG) têm sido criticados devido à sua baixa sensibilidade para o diagnóstico de HVE relativamente ao Eco, entretanto estes estudos têm utilizado o RXT em uma única incidência para avaliar o Índice Cardiotorácico (ICT). Objetivo: Avaliar se a associação RXT mais ECG tem acurácia que justifique seu uso na detecção da HVE em pacientes hipertensos. Avaliar a utilidade do Índice Cardiotorácico (ICT), assim como das incidências oblíquas em relação às incidências póstero-anterior (PA) e perfil (P), na avaliação do aumento das dimensões das câmaras cardíacas esquerdas. Casuística e Método: Foram estudados 177 pacientes hipertensos por meio da RXT, ECG e Ecocardiografia (Eco), este último utilizado como padrão-ouro. Foram calculados a sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo, negativo e acurácia para os testes diagnósticos, separadamente e em conjunto. Para a análise das diferenças observadas foi utilizado o teste qui-quadrado e foi construída a curva ROC (receiver-operator curve) para determinar a partir de qual valor do Índice de Massa ventricular esquerda a associação RXT mais ECG apresentaria melhor acurácia para o diagnóstico de HVE. Resultados: O ICT mostrou-se um marcador pouco sensível (17%) para a detecção de HVE. Já a utilização das incidências póstero-anterior (PA) e perfil (P) mostraram sensibilidade de 35%, que subiu para 39,2% quando o RXT se associou ao ECG no diagnóstico de HVE, com especificidades elevadas. As incidências oblíquas não melhoraram a acurácia do RXT de maneira significativa para avaliação das câmaras viii esquerdas, e o RXT foi muito pouco sensível na detecção do aumento...pt
dc.description.abstractNot available.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extent96 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectCoração - Hipertrofia - Hipertensãopt
dc.subjectPercussãopt
dc.subjectCoração - Ventrículo esquerdo - Ecocardiografiapt
dc.subjectCoração - Adaptaçãopt
dc.titleAcurácia da radiografia de tórax associada ao eletrocardiograma no diagnóstico de hipertrofia ventricular esquerda em hipertensospt
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramFisiopatologia em Clínica Médica - FMBpt
unesp.knowledgeAreaCardiologiapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Medicina, Botucatupt
dc.identifier.aleph000501070
dc.identifier.fileribeiro_sm_dr_botfm.pdf
dc.identifier.capes33004064020P0
dc.identifier.lattes6990977122340795
unesp.author.lattes6990977122340795
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record