Show simple item record

dc.contributor.advisorGomes, Ana Paula Martins [UNESP]
dc.contributor.authorJeronymo, Raffaela Di Iorio [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:31:32Z
dc.date.available2014-06-11T19:31:32Z
dc.date.issued2012-06-29
dc.identifier.citationJERONYMO, Raffaela Di Iorio. Influência do ácido peracético e do hipoclorito de sódio na limpeza dos canais radiculares instrumentados com diferentes sistemas rotatórios. 2012. 100 f. Tese (doutorado) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia de São José dos Campos, 2012.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/101629
dc.description.abstractO objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do ácido peracético e do hipoclorito de sódio nas paredes do canal radicular após instrumentação rotatória. Foram utilizadas 80 raízes unirradiculares humanas com comprimento padronizado em 16 mm e que tiveram seus canais instrumentados por 2 sistemas rotatórios: Biorace e Mtwo. Os grupos experimentais foram subdivididos de acordo com a substância química utilizada (n=10): G1.1- Solução de hipoclorito de sódio a 5,25% + Sistema Biorace; G1.2- Solução de hipoclorito de sódio a 5,25% + Sistema Mtwo; G2.1- Solução de ácido peracético a 0,5% + Sistema Biorace; G2.2– Solução de ácido peracético a 0,5% + Sistema Mtwo; G3.1– Solução de ácido peracético a 2% + Sistema Biorace; G3.2– Solução de ácido peracético a 2% + Sistema Mtwo; G4.1 – Solução salina fisiológica + Sistema Biorace; G4.2 – Solução salina fisiológica + Sistema Mtwo. Finalizada a instrumentação, as raízes foram clivadas e as paredes dentinárias foram avaliadas em MEV com aumento de 500x e 2000x nos terços apical, médio e cervical. A área analisada foi quantificada pelo número total de túbulos dentinários presentes e pela porcentagem de túbulos abertos na região avaliada. Os dados relativos à porcentagem de túbulos abertos foram submetidos à análise estatística utilizando os testes de ANOVA e Tukey 5%. Os resultados mostraram maior quantidade de túbulos dentinários abertos no G1.1 e menor quantidade de túbulos dentinários abertos no grupo G2.2 com diferenças estatisticamente significantes. Em todos os grupos a limpeza obtida nos terços cervical e médio foi superior ao terço apical. Pôde-se concluir que a limpeza obtida no terço apical foi inferior em todos os grupos avaliados; que a limpeza dos canais radiculares foi diferente estatisticamente entre os grupos G1.1 e G2.2 e nenhuma técnica... (Resumo completo, clicar acesso eletrônicopt
dc.description.abstractThe aim of this study was to evaluate the effect of peracetic acid and sodium hypochlorite in the root canal walls after rotary instrumentation. We used 80 single rooted human roots with standardized length of 16 mm and their canals were instrumented by two rotary systems: Biorace and Mtwo. The experimental groups were subdivided according to the chemical substance used (n = 10): G1.1-sodium hypochlorite solution 5.25% + System Biorace; G1.2-solution of sodium hypochlorite 5.25% + System Mtwo; G2.1-solution of peracetic acid 0.5% + System Biorace; G2.2-Solution 0.5% peracetic acid system Mtwo +; G3.1-peracetic acid solution at 2% + Biorace system; G3.2-peracetic acid solution at 2% + Mtwo system; G4.1 - saline + physiological System Biorace; G4.2 - + physiological saline Mtwo system. After instrumentation, the roots were cleaved and the dentinal walls were evaluated by SEM with an increase of 500x and 2000x in the apical, middle and cervical. The analyzed area was quantified by the total number of dentinal tubules and the present percentage of open tubules in the region evaluated. Data on percentage of open tubules were statistically analyzed using ANOVA and 5% Tukey. The highest number of open dentinal tubules in G1.1 and fewer open tubules G2.2 in the group with statistically significant differences. In all groups obtained in cleaning cervical and middle thirds was higher than that achieved in the apical third. It was concluded that the cleaning obtained in the apical third were lower in all groups studied, the cleaning of root canals was statistically different between groups G1.1 and G2.2 and no instrumentation... (Complete abstract click electronic access below)en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extent100 f. : il.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectCanal radicular - Irrigantespt
dc.subjectHipoclorito de sódiopt
dc.subjectMicroscopia eletronica de varredurapt
dc.subjectMateriais dentáriospt
dc.titleInfluência do ácido peracético e do hipoclorito de sódio na limpeza dos canais radiculares instrumentados com diferentes sistemas rotatóriospt
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramOdontologia Restauradora - ICTpt
unesp.knowledgeAreaEndodontiapt
unesp.researchAreaAvaliação clínica e laboratorial de materiais e técnicas endodônticaspt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Ciência e Tecnologia, São José dos Campospt
dc.identifier.aleph000700681
dc.identifier.filejeronymo_ri_dr_sjc.pdf
dc.identifier.capes33004145070P8
dc.identifier.lattes7206702993719044
unesp.advisor.lattes7206702993719044[1]
unesp.advisor.orcid0000-0001-9984-290X[1]
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record