Show simple item record

dc.contributor.authorGazola, Rodolfo de N. [UNESP]
dc.contributor.authorMelo, Luiz M. M. de [UNESP]
dc.contributor.authorDinalli, Raíssa P. [UNESP]
dc.contributor.authorTeixeira Filho, Marcelo C. M. [UNESP]
dc.contributor.authorGarcia, Cássia M. de P. [UNESP]
dc.date.accessioned2014-05-20T13:29:59Z
dc.date.available2014-05-20T13:29:59Z
dc.date.issued2013-02-01
dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.1590/S0100-69162013000100016
dc.identifier.citationEngenharia Agrícola. Associação Brasileira de Engenharia Agrícola, v. 33, n. 1, p. 157-166, 2013.
dc.identifier.issn0100-6916
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/10166
dc.description.abstractA produção de forragem na integração lavoura-pecuária é de suma importância, tanto para alimentação animal como para formação de palhada para plantio direto. O experimento foi conduzido no outono/inverno de 2009 e 2010, em Selvíria -MS, na Fazenda de Ensino, Pesquisa e Extensão da FEIS/UNESP. O objetivo foi avaliar a profundidade mais adequada para deposição das sementes de duas espécies de braquiárias em consórcio com milho, com ênfase para a produtividade do milho e formação de palha. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, em esquema fatorial 3 x 3, com quatro repetições. Os tratamentos principais foram duas espécies de braquiárias (Urochloa brizantha cv. Marandú e Urochloa ruziziensis), cujas sementes foram misturadas ao fertilizante do milho, e um tratamento-testemunha (sem consórcio). Os tratamentos secundários constituíram-se em três profundidades (8; 10 e 16 cm) de deposição do fertilizante (em consórcio e na testemunha). Os consórcios de milho com braquiária produziram quantidades de palha semelhantes. A produção total de palha foi maior nos consórcios e nas menores profundidades. O consórcio com U. ruziziensis propiciou maior produtividade de grãos de milho em relação ao com U. brizantha, em 2010. As profundidades de semeadura das forrageiras não afetaram a produtividade de milho.pt
dc.description.abstractThe forage production in crop-livestock integration is critical both for formation of straw for no tillage planting and food for livestock farm. The experiment was conducted in the autumn/winter of 2009 and 2010, in the city of Selvíria -state of Mato Grosso do Sul -MS, Brazil, at Experimental Station of FEIS/UNESP. The objective was to evaluate the optimal depth for deposition of seeds of two Brachiaria species intercropped with corn with emphasis on grain yield and straw. The experimental design was a randomized block design in a factorial scheme 3 x 3, with four replications. The main treatments were two species of Brachiaria (Urochloa brizantha Marandú and Urochloa ruziziensis), which seeds were mixed with corn fertilizer and a control treatment (without intercropping). Secondary treatments consisted of three depths (8; 10 and 16 cm) in the deposition of fertilizer (in the consortium and the control treatments). The intercropping corn with Brachiaria produced similar amounts of straw. The straw total production was higher when intercropped and decreased with depth. The consortium with U. ruziziensis provided higher grain yield of corn in relation to U. brizantha, in 2010. The sowing depth of forages did not affect corn yield.en
dc.format.extent157-166
dc.language.isoeng
dc.publisherAssociação Brasileira de Engenharia Agrícola (SBEA)
dc.relation.ispartofEngenharia Agrícola
dc.sourceSciELO
dc.subjectintegração lavoura-pecuáriapt
dc.subjectmecanizaçãopt
dc.subjectprodutividade de grãospt
dc.subjectUrochloa brizanthapt
dc.subjectUrochloa ruziziensispt
dc.subjectcrop-livestock integrationen
dc.subjectmechanizationen
dc.subjectgrain yielden
dc.subjectUrochloa brizanthaen
dc.subjectUrochloa ruziziensisen
dc.titleSowing depths of brachiaria in intercropping with corn in no tillage plantingen
dc.title.alternativeProfundidade de semeadura de braquiárias em consorciação com milho em plantio diretopt
dc.typeArtigo
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.description.affiliationUnesp Faculdade de Engenharia Departamento de Fitossanidade, Engenharia Rural e Solos
dc.description.affiliationUNESP Departamento de Fitossanidade, Engenharia Rural e Solos
dc.description.affiliationUNESP Departamento de Fitossanidade, Engenharia Rural e Solos Programa de Pós-Graduação em Agronomia
dc.description.affiliationUnespUnesp Faculdade de Engenharia Departamento de Fitossanidade, Engenharia Rural e Solos
dc.description.affiliationUnespUNESP Departamento de Fitossanidade, Engenharia Rural e Solos
dc.description.affiliationUnespUNESP Departamento de Fitossanidade, Engenharia Rural e Solos Programa de Pós-Graduação em Agronomia
dc.identifier.doi10.1590/S0100-69162013000100016
dc.identifier.scieloS0100-69162013000100016
dc.identifier.wosWOS:000317191000016
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.identifier.fileS0100-69162013000100016.pdf
unesp.author.orcid0000-0003-2303-3465[4]
dc.relation.ispartofjcr0.387
dc.relation.ispartofsjr0,305
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record