Show simple item record

dc.contributor.advisorFioretto, José Roberto [UNESP]
dc.contributor.authorBatista, Khristiani de Almeida [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:32:12Z
dc.date.available2014-06-11T19:32:12Z
dc.date.issued2013-09-25
dc.identifier.citationBATISTA, Khristiani de Almeida. Ventilação oscilatória de alta frequência comparada com ventilação mecânica convencional associadas ao óxido nítrico inalatório: estudo randonizado e cruzado em crianças com insuficiência respiratória hipoxêmica aguda. 2013. 79 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2013.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/102629
dc.description.abstractComparar os efeitos agudos do óxido nítrico inalatório (Noi) sobre a oxigenação durante ventilação oscilatória de alta frequência (VAF) e ventilação mecânica convencional (VMC) em crianças com insuficiência respiratória hipoxêmica aguda (IRHA). Crianças com IRHA, com idade entre 1 mês e 14 anos, em VMC com pressão expiratória final positiva (PEEP) maior ou igual a 10cmH2O foram aleatorizadas para VMC (GVMC, n=14) ou VAF (GVAF, n=14), em estudo randomizado e cruzado. Foram registrados índices de oxigenação e variáveis hemodinâmicas à inclusão (Tind), 1 hora após iniciar VMC (T0) e a cada 4h (T4...T24). A relação PaO2/FiO2 aumentou significantemente depois de 4 horas comparada com a inclusão em ambos os grupos [(GVMC- Tind: 111,95 ± 37 < T4h: 143,88 ± 47,5mmHg, p<0,05; GVAF- Tind: 123,76 ± 33 < T4h: 194,61 ± 62,42mmHg, p<0,05)], sem diferença estatística entre eles. Em T8h, a relação PaO2/FiO2 foi maior no GVAF comparado com GVMC (GVAF: 227,9 ± 80,7 > GVMC: 171,21 ± 52,9mmHg, p < 0,05). A FiO2 pode ser reduzida após 4h no GVAF ( GVAF- T4h: 0,53 ± 0,09 < Tind: 0,64 ± 0,2; P < 0,05), mas somente após 8 horas no GVMC. Comparando os grupos em T8h, observou-se que a diminuição da FiO2 foi maior para o GVAF (GVAF: 0,47 ± 0,06 < GVMC: 0,58 ± 0,1; p < 0,05). Tanto a VAF como VMC, associadas com a administração precoce de NOi, melhoram a oxigenação. A VAF possibilita redução da FiO2 e aumento da relação PaO2/FiO2 mais precoces quando comparada com VMC, em 8h. Entretanto, ao final de 24h de observação, não houve diferença significante na melhora clínica devido a aplicação da VAF associada com NOi quando comparada com VMC associada com o gás. Nossos resultados precisam ser confirmados por uma base mais ampla de casos em estudo randomizadopt
dc.description.abstractTo compare the acute oxygenation effects of high-frequency oscillatory ventilation (HFOV) plus inhaled nitric oxide (iNO) with conventional mechanical ventilation (CMV) plus iNO in acute hypoxemic respiratory failure (AHRF) children. Children with AHRF, aged between 1 month and 14 years under CMV with PEEP ≥ 10 cmH2O were randomly assigned to CMV (CMVG, n = 14) or HFOV (HFVG, n = 14) in a crossover design. Oxygenation indexes and hemodynamic variables were recorded at enrollment (Tind), 1 hr after CMV start (T0) and then every 4 hr (T4h, etc.). PaO2/FiO2 significantly increased after 4 hr compared to enrollment in both groups [(CMVG -Tind: 111.95 ± 37 < T4h: 143.88 ± 47.5 mmHg, p < 0.05; HFVG-Tind: 123.76 ± 33 < T4h:194.61± 62.42 mmHg, p < 0.05)] without statistical differences between groups. At T8h, PaO2/FiO2 was greater for HFVG compared with CMVG (HFVG: 227.9 ± 80.7 > CMVG: 171.21 ± 52.9 mmHg, p < 0.05). FiO2 could be significantly reduced after 4 hr for HFVG (HFVG-T4h: 0.53 ± 0.09 < Tind: 0.64 ± 0.2; P < 0.05) but only after 8 hr for CMVG. Comparing groups at T8h, it was observed that FiO2 decrease was greater for HFVG (HFVG: 0.47 ± 0.06 < CMVG: 0.58 ± 0.1; p < 0.05). CBoth ventilatory techniques with iNO improve oxygenation. HFOV causes earlier FiO2 reduction and increased PaO2/FiO2 ratio compared to CMV at 8 hr. However, at the end of the protocol, there was no significant difference and no clinical improvement derived from the application of both ventilatory strategies with iNO. It is not possible to say what would have happened if a different conventional ventilatory mode had been used, given the fact that our study has a limited number of patients included in each groupen
dc.format.extent79 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.sourceAleph
dc.subjectCrianças - Doenças - Diagnosticopt
dc.subjectInsuficiencia respiratoriapt
dc.subjectRespiradores (Equipamento médico)pt
dc.subjectDoenças respiratorias infantispt
dc.subjectÓxido nítricopt
dc.subjectRespirators (Medical equipment)pt
dc.titleVentilação oscilatória de alta frequência comparada com ventilação mecânica convencional associadas ao óxido nítrico inalatório: estudo randonizado e cruzado em crianças com insuficiência respiratória hipoxêmica agudapt
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramCirurgia Veterinária - FCAVpt
unesp.knowledgeAreaFisiopatologia em clínica médicapt
unesp.researchAreaClinica médicapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabalpt
dc.identifier.aleph000739125
dc.identifier.file000739125.pdf
dc.identifier.capes33004102069P8
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record