Show simple item record

dc.contributor.advisorCarlos, Iracilda Zeppone [UNESP]
dc.contributor.authorAlegranci, Pâmela [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:32:41Z
dc.date.available2014-06-11T19:32:41Z
dc.date.issued2013-02-15
dc.identifier.citationALEGRANCI, Pâmela. Análise dos macrófagos M1 e M2 durante a infecção por Sporothrix schenckii em modelo murino. 2013. 97 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Araraquara, 2013.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/103341
dc.description.abstractesporotricose é uma micose subcutânea causada pelo fungo dimórfico Sporothrix schenckii, apresentando em geral, lesões cutâneas com proliferação via vasos linfáticos especialmente em pacientes imunocomprometidos, o que pode levar a doença sistêmica. Os macrófagos têm um papel importante na resposta imune inata contra diversos patógenos e dependendo do estimulo recebido podem ser polarizados em M1 e M2, os quais apresentam propriedades distintas, sendo que os primeiros possuem atividades proinflamatórias e o segundo anti-inflamatória. Desta forma, o objetivo do trabalho foi verificar a participação das populações de macrófagos M1 e M2 através da avaliação das citocinas IL-12, IL-23, IL-10 e TGF-β, da produção de NO e da atividade da enzima arginase, juntamente com a avaliação fenotípica dessas populações durante todo período experimental. Os resultados revelaram que as células do exsudato peritoneal dos camundongos dos grupos infectados quando desafiadas ex vivo com o exoantígeno e o extrato lipídico foram capazes de levar a produção de IL-12, IL-10 e TGF- β durante todo o período experimental. A produção de IL-23 ocorreu na 2ª e 4ª semana mediante o desafio com o exoantígeno e em todo período experimental com o EL. A fenotipagem revelou a presença de macrófagos tanto M1 quanto M2 durante todo o período experimental, com aumento da expressão do receptor CD206 (M2) no período tardio da infecção, o que explica a produção dos mediadores tanto inflamatórios (IL-12 e IL-23) quanto anti-inflamatórios (IL-10 e TGF- β) encontrados durante toda a cinética. Além das citocinas também foi observada a produção de óxido nítrico e a atividade da enzima arginase. Desta forma os resultados encontrados evidenciam a participação dos macrófagos M1 e M2 durante a esporotricose, uma vez que os M1...pt
dc.description.abstractSporotrichosis is a subcutaneous mycosis caused by the dimorphic fungus, Sporothrix schenckii, generally presenting skin lesions with spread via lymphatic vessels, especially in immunocompromised patients, what can lead to systemic disease. Macrophages play an important role in innate immune response against various pathogens and, depending on the eliciting signals, macrophage can be polarized in M1 and M2, which presents distinct proprieties, so macrophage activation can be either proinflammatory or antiinflammatory. Thereby, the aim of this study was to evaluate the role of macrophage populations M1 and M2, through the evaluation of IL-12, IL-23, IL-10 and TGF-β, NO production and activity of the enzyme arginase, along with phenotypic evaluation of these populations throughout the experimental period. The results showed that peritoneal exudate cells of infected mice groups, when challenged ex vivo with exoantigen and lipid extract, were able to lead to production of IL-12, IL- 10 and TGF-β throughout the experimental period. The production of IL-23 occurred in the 2nd and 4th week through the challenge with exoantigen and throughout the experimental period with the lipid extract. Phenotyping revealed the presence of both macrophages, M1 and M2, throughout the experimental period, with increased expression of the receptor CD206 (M2) in the late infection period, which could explain the production of proinflammatory (IL-12 and IL-23) and anti-inflammatory (IL-10 and TGF-β) mediators found throughout the kinetic, and the nitric oxide production and activity of the arginase enzyme. M1 macrophages are important during sporotrichosis, they have microbicidal activity and are responsible for releasing inflammatory mediators in an attempt to eliminate the fungus Sporothrix schenckii, while the M2 found during... (Complete abstract click electronic access below)en
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
dc.format.extent97 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectEsporotricosept
dc.subjectMicoses fungoidespt
dc.subjectMacrofagospt
dc.subjectCitocinaspt
dc.subjectEnzimas de fungospt
dc.subjectImunologia clínicapt
dc.subjectSporotrichosispt
dc.titleAnálise dos macrófagos M1 e M2 durante a infecção por Sporothrix schenckii em modelo murinopt
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramBiociências e Biotecnologia Aplicadas à Farmácia - FCFARpt
unesp.knowledgeAreaImunologia clínicapt
unesp.researchAreaImunologia - Infecção induzida pelo Sporothrix schenckiipt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Araraquarapt
dc.identifier.aleph000715438
dc.identifier.filealegranci_p_dr_arafcf.pdf
dc.identifier.capes33004030081P7
dc.identifier.lattes1730146818754269
unesp.author.lattes1730146818754269
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record