Show simple item record

dc.contributor.advisorRodrigues, Olga Maria Piazentin Rolim [UNESP]
dc.contributor.authorAltafim, Elisa Rachel Pisani [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:35:04Z
dc.date.available2014-06-11T19:35:04Z
dc.date.issued2012-07-02
dc.identifier.citationALTAFIM, Elisa Rachel Pisani. Práticas parentais de mães de bebês: a influência de variáveis maternas e do bebê. 2012. 117 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências, 2012.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/105586
dc.description.abstractAs práticas parentais possuem uma função primordial no desenvolvimento das crianças e uma estreita relação com os seus repertórios comportamentais. O presente estudo pretendeu descrever, comparar e correlacionar as práticas parentais de mães de bebês de até 12 meses de idade, com as variáveis: idade e a escolaridade da materna, sexo e a idade dos bebê. O estudo foi realizado com 250 mães de bebês de 0 a 12 meses. Foi aplicado o Inventário de Estilos Parentais para Mães de Bebês (IEPMB) (adaptado de Gomide, 2006). A coleta de dados foi realizada no Centro de Psicologia Aplicada, da UNESP, campus de Bauru. Os resultados revelaram que as mães utilizam-se com frequencia da prática parental positiva Monitoria Positiva, no entanto as práticas negativas, também são presentes no repertório das participantes, principalmente a prática Disciplina Relaxada. Com a maioria das práticas negativas ainda não são frequentes no repertório comportamental das mães, esta fase seria portanto, um ótimo momento para a realização de intervenções preventivas. Ao comparar as práticas de acordo com o sexo do bebê, foi verificada diferença significativa para a prática Monitoria Positiva, mais utilizada pelas mães de meninas. Esse resultado demonstra, que diferenças nas práticas parentais relacionadas ao sexo da criança, podem ser observadas desde as primeiras relações que as mães estabelecem com os seus bebês. Analisando a idade do bebê verificou-se diferença significativa entre mães de bebês mais novos e mães de bebês mais velhos para a prática Monitoria Positiva, Punição Inconsciente e na somatória das práticas negativas, que são mais utilizadas mães de bebês de sete a 12 meses de idade. Quando os bebês são mais velhos as mães utilizam-se mais das práticas parentais positivas, e por outro lado passam a utilizar mais...pt
dc.description.abstractParenting practices have a major role in the development of children and a close relationship with their behavioral repertories. The presente study aimed to describe , compare and correlate the parenting practices of babies' mothers, with the variables of maternal age and education, age and sex of the baby. A total of 250 mothers of babies 0-12 months participated of the study. The data were collected by the Parental Styles Inventory for Mothers of Babies (IEPMB) (adapted from Gomide, 2006), at the Center for Applied Psychology, UNESP, Bauru Campus. The results revealed that mothers use the positive parental practice Monitoring Positive, however the negative practices, are also present in the repertorie of the participants, especially the practice Discipline Relaxed. The negative practices are not common in the behavioral repertorie of the mothers, so this phase is an appropriate stage to promote preventice interventions. By comparing the practices according to the sex of the baby, there was a significant difference to the practice Positive Monitoring, most often used by mothers of girls. This result demonstrates that differences in parenting practices related to the sex of the child, can be observed from the first relationships that mothers have with their babies. Looking at the age of the baby there was a significant difference between mothers of younger babies and mothers of older babies to the practices Monitoring Positive, Punishment Inconsistent and in the sum of the negative practices, that are used more by mothers of babies aged seven to 12 months. When babies are older mothers use more positive parenting practices, and more negative parenting practices. There were significant differences between adolescent and adult mothers in the practice Monitoring Positive that is mostly used by adult mothers. Significant... (Complete abstract click electronic access below)en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
dc.format.extent117 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectCrianças - Desenvolvimentopt
dc.subjectLactentes - Desenvolvimentopt
dc.subjectMães - Condutapt
dc.subjectChild developmenten
dc.subjectMothers - Conduct of lifeen
dc.subjectInfants - Developmenten
dc.titlePráticas parentais de mães de bebês: a influência de variáveis maternas e do bebêpt
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramPsicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem - FCpt
unesp.knowledgeAreaPsicologia do desenvolvimento e aprendizagempt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, Baurupt
dc.identifier.aleph000693794
dc.identifier.filealtafim_erp_me_bauru.pdf
dc.identifier.capes33004056085P0
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record