Show simple item record

dc.contributor.advisorHashimoto, Francisco [UNESP]
dc.contributor.authorCoelho, Heidi Miriam Bertolucci [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:35:04Z
dc.date.available2014-06-11T19:35:04Z
dc.date.issued2011-12-07
dc.identifier.citationCOELHO, Heidi Miriam Bertolucci. A condição humana na roda viva do tempo: reflexões psicanalíticas. 2011. 151 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Assis, 2011.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/105609
dc.description.abstractAs intensas e sucessivas alterações ocorridas no mundo de hoje, sejam pelo avanço tecnológico ou pela velocidade das informações, levam o homem a novas organizações da subjetividade. A forma contemporânea na administração do tempo não permite hoje ao sujeito que entre em contato com suas experiências emocionais, visto que é capturado pelos artefatos do consumo e seduzido pela superficialidade das relações afetivas. Nesse cenário, o homem sucumbe frente às patologias de hoje - narcísicas, depressivas, compulsivas - demonstrando que é determinante a influência da vivência acelerada do tempo na constituição das formações subjetivas. O reconhecimento da fragilidade humana e da passagem do tempo torna-se um caminho para o sujeito tolerar as perdas inevitáveis em seu processo de existência. Dentro da abordagem psicanalítica, o trabalho discorre sobre o tempo do sujeito, o tempo do mundo e o tempo da clínica, trazendo entendimento a respeito da temporalidade na construção da subjetividade contemporâneapt
dc.description.abstractThe intense and successive changes in the world today, whether by technology advancement or the speed of information, lead man to new organizations of subjectivity. The contemporary way in time management today does not allow the subject to contact his or her emotional experiences, as he or she is captured by artifacts of consumption and seduced by superficiality of affective relationships. In this scenario, the man succumbed to today’s pathologies - narcissistic, depressive, compulsive - demonstrating that the influence of accelerated experience of time is determining in the constitution of subjective formations. The recognition of human frailty and of the passage of time becomes a way for the subject to tolerate the inevitable losses in the process of existence. Within the psychoanalytic approach, the study discusses the subject’s time, the world’s time and time of the clinic, bringing understanding of the temporality in the construction of contemporary subjectivityen
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.description.sponsorshipUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.format.extent151 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectTempopt
dc.subjectSubjetividadept
dc.subjectPsicanalise e culturapt
dc.subjectTimeen
dc.subjectSubjectivity. engen
dc.subjectPsychoanalysis and cultureen
dc.titleA condição humana na roda viva do tempo: reflexões psicanalíticaspt
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramPsicologia - FCLASpt
unesp.knowledgeAreaPsicologia e sociedadept
unesp.researchAreaSubjetividade e saúde coletivapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Letras, Assispt
dc.identifier.aleph000682872
dc.identifier.filecoelho_hmb_dr_assis.pdf
dc.identifier.capes33004048021P6
dc.identifier.lattes7778086667028727
unesp.author.lattes7778086667028727
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record