Show simple item record

dc.contributor.advisorValentim, Marta Lígia Pomim [UNESP]
dc.contributor.authorLopes, Elaine Cristina [UNESP]
dc.date.accessioned2014-11-10T11:09:42Z
dc.date.available2014-11-10T11:09:42Z
dc.date.issued2014
dc.identifier.citationLOPES, Elaine Cristina. Construção de conhecimento em governança corporativa: estudo sobre a criação de valor para tomada de decisão de investidores no mercado de capitais. 2014. 228 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências de Marília, 2014.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/110392
dc.description.abstractThe development of the Brazilian capital market in the last two decades has been set by a number of factors such as the market internalization, the worldwide development of companies, and the advent of new technologies. This development scenario culminates in the importance of the entrepreneurial capitalization, whose sources has been traditionally allied to the access to capital, which refers to the sale of part of company shares to a diverse audience. Such capitalization modality offers some benefits to the companies, however, it also brings a number of duties, especially in what concerns property structure. The focus in these structure relations involves controlling and other shareholders considering the effects from these sometimes troubled relationships. As part of the group of shareholders who are not in control of the company, there are the “institutional investors” presented here as “pension funds”, the foreign investors and the individual investors, representing the small shareholders. These three types of investors represent today 92.78% of all operations carried out in the stock market. With the creation of Corporate Governance, this relation is now center of debate in a search for a model to allow the alignment of interests. The corporate governance can be understood as a set of guidelines to the operation of the companies in order to provide benefits to every part involved. Based in previous researches, it was found that most part of the “small shareholders” are not familiar with the value of corporative governance and use only methods of assessment common to this market. In this perspective, the present research is aimed at identifying, firstly based on the literature existent, the elements and individuals taking part of this context and how the construction of knowledge about corporative governance “small shareholders”, as well as how such models are used as...en
dc.description.abstractO desenvolvimento do mercado de capitais brasileiro nas últimas duas décadas foi marcado por diversos fatores, entre os quais, a internacionalização dos mercados, o desenvolvimento das empresas no âmbito mundial e o advento das novas tecnologias. Tal desenvolvimento culmina na importância da capitalização empresarial, cujas fontes de recursos tradicionalmente utilizadas vêm sendo aliadas a abertura de capital, que se refere à venda de parte das ações das empresas para um público diverso. Essa modalidade de capitalização traz muitos benefícios para as empresas, contudo, traz também inúmeros deveres, especialmente no tocante a estrutura de propriedade. O foco nessas relações de estrutura de propriedade envolve acionistas controladores e demais acionistas considerando os efeitos oriundos dessas relações, muitas vezes conturbadas. Fazem parte do grupo de acionistas que não estão no controle da empresa, os ‘investidores institucionais’ aqui apresentados como ‘fundos de pensão’; os ‘investidores estrangeiros’ e os ‘investidores individuais’ representando os chamados ‘pequenos acionistas’. Esses três tipos de investidores atualmente representam 92,78% das operações realizadas em bolsa de valores. Com a criação dos modelos de governança corporativa, essa relação entre as partes passou a ser foco de discussões na busca por um modelo que permita uma aproximação de interesses. A governança corporativa pode ser entendida como um conjunto de diretrizes que norteiam a atuação das empresas com vistas a propiciar um ambiente regulado que proporcione benefícios para todas as partes envolvidas. Com base em pesquisas anteriores, contatou-se que, os chamados ‘pequenos acionistas’ em sua maioria desconhecem o valor da governança corporativa, utilizando-se somente de métodos de avaliação comuns a esse mercado. Nessa perspectiva, esta pesquisa busca...pt
dc.format.extent228 f. : il.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectGovernança corporativapt
dc.subjectGestão do conhecimentopt
dc.subjectGerenciamento de recursos de informaçãopt
dc.subjectKnowledge managementpt
dc.titleConstrução de conhecimento em governança corporativa: estudo sobre a criação de valor para tomada de decisão de investidores no mercado de capitaispt
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramCiência da Informação - FFCpt
unesp.knowledgeAreaInformação, tecnologia e conhecimentopt
unesp.researchAreaGestão, Mediação e Uso da Informaçãopt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Filosofia e Ciências, Maríliapt
dc.identifier.aleph000793420
dc.identifier.file000793420.pdf
dc.identifier.capes33004110043P4
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record