Show simple item record

dc.contributor.advisorCarvalho Júnior, João Andrade de [UNESP]
dc.contributor.advisorTrannin, Isabel Cristina de Barros [UNESP]
dc.contributor.authorSilva, Marcos Henrique da [UNESP]
dc.date.accessioned2015-03-03T11:52:24Z
dc.date.available2015-03-03T11:52:24Z
dc.date.issued2014-07-04
dc.identifier.citationSILVA, Marcos Henrique da. Classes de capacidade de uso do solo da bacia hidrográfica da Serra da Mantiqueira - UGRI 1. 2014. 58 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho, Faculdade de Engenharia, 2014.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/115634
dc.description.abstractNo Brasil, geralmente, o uso e a ocupação do solo são realizados sem a avaliação prévia dos potenciais impactos aos recursos naturais e sem considerar as classes de capacidade de uso do solo. Assim, a delimitação das áreas de preservação permanente (APPs) e a identificação das classes de capacidade de uso do solo de uma bacia hidrográfica, são importantes para a preservação dos recursos naturais e dos seres vivos que compõem este ecossistema. Este estudo teve como objetivo, mapear, identificar e avaliar as atividades desenvolvidas atualmente na bacia hidrográfica da Serra da Mantiqueira - UGRHI 1, por meio do Sistema de Indentificação Geográfica (SIG), considerando as classes de capacidade de uso do solo da bacia, que compreende os municípios de Campos do Jordão, Santo Antônio do Pinhal e São Bento do Sapucaí para propor manejo adequado e, se necessário, medidas de intervenção, em especial, em APPs hídricas e de declividade, em atendimento ao que estabelece o Código Florestal, instituído pela Lei nº 12.651/2012. Foram empregadas técnicas de geoprocessamento, utilizando-se o software ArcGIS® versão 10.1 e SPRING versão 5.0, do Sistema de Informação Geográficas (SIG), que possibilitou a avaliação dos mapas da rede de drenagem, pedológico, de declividade e de uso e ocupações do solo para a delimitação das áreas de preservação permanente (APPs) e das classes de capacidade de uso do solo. Nesta avaliação também foram realizados levantamentos de campo e análise química e física das principais classes de solo sob os diferentes tipos de uso adotados nesta bacia. Após a delimitação das APPs hídricas e de declividade foi elaborado um mapa de conflito do uso atual com o que estabelece o código Florestal. Verificou-se que as APPs cobrem 100,30 km2, que correspondem a 14,84% da área total desta bacia, dos quais 14,74% são APPs hídricas e 0,10% são APPs de declividade. Cerca de 43,97 km2 da áreapt
dc.description.abstractIn Brazil, in general, land and use occupation area conducted without prior assessement of potential impacts to natural resources without considering the classes of land use capabiblity. Thus, the definition of permanent preservation areas (APPs) and the identification of classes of land use capacity of a watershed are important for the conservation of natural resources and ecosystems that make up these living beings. This study aims, to map, identify and evaluate the ongoing activity in the watershed of the Serra da Mantiqueira, through Geographic Information System (GIS), considering the classes of land use capacity of the basin, comprising the municipalities of Campos do Jordão, Santo Antônio do Pinhal and São Bento do Sapucaí, to propose appropriate management and, if necessary, intervention measures, in particular in water APPs and slope, in complicate with the Code establishing Forest, established by Law n. 12.651/2012. Geoprocessing techniques were employed, using ArcGIS® version 10.1 and SPRING version 5.0, the Geographic Information System (GIS), which allowed the evalution of maps of the drainage network, pedological, slope and soil use and occupation for defining software the permanent preservation areas (APPs) and the classes of land use capability. This assessment field surveys and chemical and physical analysis of major classes of soils under different use types adopted in this basin were also performed. After the delimitation of water APPs and slope a map of the current use of conflict with the terms of the Forestry Code was drafted. It was found that APPs cover 100.30 km 2, corresponding to 14,84% of the total area of the basin, of which 14,74% are hydro APPs and APPs are 0,10% slope. About 43.97 km 2 areas of APPs are used with activities that do not meet the Forest Code and this, 71,54% are occupied by postures. This information is essential to support public policies in projects and Interventions aimed at land use...en
dc.format.extent58 f. : il.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectDesenvolvimento sustentávelpt
dc.subjectPolítica ambientalpt
dc.subjectGestão ambientalpt
dc.subjectSistemas de informação geograficapt
dc.subjectBacias hidrograficaspt
dc.subjectSustainable developmentpt
dc.titleClasses de capacidade de uso do solo da bacia hidrográfica da Serra da Mantiqueira - UGRI 1pt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramEngenharia Civil e Ambiental - FEBpt
unesp.knowledgeAreaSaneamento Ambientalpt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Engenharia, Baurupt
dc.identifier.aleph000804436
dc.identifier.file000804436.pdf
dc.identifier.capes33004056089P5
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record