Show simple item record

dc.contributor.advisorSaliba, Orlando [UNESP]
dc.contributor.authorSerrano, Mírian Navarro [UNESP]
dc.date.accessioned2015-03-03T11:52:46Z
dc.date.available2015-03-03T11:52:46Z
dc.date.issued2014-03-07
dc.identifier.citationSERRANO, Mírian Navarro. Conhecimentos e práticas dos agentes comunitários de saúde na promoção do aleitamento materno. 2014. 45 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Odontologia de Araçatuba, 2014.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/115958
dc.description.abstractAvaliação do conhecimento dos profissionais de saúde é fundamental, para que haja políticas públicas de qualificação e capacitação da equipe e melhoria da qualidade dos serviços prestados. Objetivou-se identificar o nível de conhecimento de Agentes Comunitários de Saúde (ACS) sobre as práticas de aleitamento materno. Realizou-se estudo exploratório descritivo, com abordagem quanti-qualitativa e como instrumento de pesquisa questionário semiestruturado, com questões abertas e fechadas. As variáveis foram: sócio demográficas, capacidade percebida para orientação sobre aleitamento, participação em treinamentos/cursos, conhecimentos sobre vantagens do aleitamento para mãe e bebê. Realizou-se análise descritiva e foram empregados os testes Qui-quadrado, Exato de Fischer e G, ao nível de significância de 5%. As questões abertas foram analisadas de acordo com a técnica de pesquisa qualitativa. Participaram da pesquisa 148 ACS. Desses 92,30% eram do sexo feminino; 71,60% com 2° completo e 70,30% atuavam como ACS há menos de 5 anos. Grande parte dos ACS (45,95%) relatou não se sentir capacitado para orientar sobre aleitamento materno e 63,30% nunca participaram de treinamentos/cursos sobre amamentação. Embora 85,14% acreditassem que a amamentação deveria ser iniciada logo após o parto, apenas 25,00% realizavam visitas domiciliares até 3 dias após o nascimento. A maioria citou vantagens do aleitamento relacionadas somente ao bebê, emergindo as categorias: nutrição do bebê, imunológica, desenvolvimento/saúde do bebê, dentição/ossos. Quanto às orientações para os problemas advindos da amamentação, 12,90% das respostas foram consideradas corretas para o tratamento de seios ingurgitados, 29,84% em caso de fissuras. Houve associação estatisticamente significante entre capacidade de orientar as mães na amamentação e participação em treinamentos...pt
dc.description.abstractAssess the knowledge of health professionals is essential, so that there is public policy qualification and training of staff and improving the quality of services provided. This study aimed to analyze the knowledge and practices of breastfeeding promotion of Community Health Agents (CHW). We conducted a descriptive exploratory study using quantitative and qualitative approach. CHW 148 participated in the survey and the survey instrument was semi-structured questionnaire with open and closed questions. The variables were: sociodemographic, perceived for guidance on breastfeeding, participation in training/courses, knowledge of benefits of breastfeeding for mother and baby capability. A descriptive analysis and chi- square and Fisher's exact level of 5% significance tests were used. The open questions were analyzed according to qualitative research technique. Of the total, 92,30 % were female, 71,6 % with 2° full and 70,3% worked as CHW for less than five years. Much of the CHW (45,95%) reported not feel qualified to advise on breastfeeding and 63,30% never participated in training/courses on breastfeeding. Although 85,14% believed that breastfeeding should be initiated soon after birth, only 25% had home visits up to 3 days after birth. The most cited advantages of breastfeeding related only to the baby, according to the categories: baby nutrition, immunological, development/baby health, teeth/bones. The Guidelines for the problems created by breastfeeding, 12,90% of the responses were considered correct to treat engorged breasts, 29,84% in case of cracks. There was a statistically significant association between ability to advise mothers on breastfeeding and participation in training (p<0.001). We conclude that knowledge of CHW is limited and despite exercise of breastfeeding orientation activities, the solution of the main problems during lactation is still unknown, which highlights...en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extent45 f. : il. + 1 CD-ROM
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.sourceAleph
dc.subjectAgentes comunitários de saúdept
dc.subjectAmamentaçãopt
dc.subjectTeoria do conhecimentopt
dc.titleConhecimentos e práticas dos agentes comunitários de saúde na promoção do aleitamento maternopt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramOdontologia Preventiva e Social - FOApt
unesp.knowledgeAreaOdontologia Preventiva e Socialpt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Odontologia, Araçatubapt
dc.identifier.aleph000798622
dc.identifier.file000798622.pdf
dc.identifier.capes33004021074P1
dc.identifier.lattes2482288705631512
dc.identifier.orcid0000-0003-1439-4197
unesp.advisor.lattes2482288705631512
unesp.advisor.orcid0000-0003-1439-4197
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record