Show simple item record

dc.contributor.advisorQuagio-Grassiotto, Irani [UNESP]
dc.contributor.advisorBatlouni, Sergio Ricardo [UNESP]
dc.contributor.authorIshiba, Renata [UNESP]
dc.date.accessioned2015-03-23T15:19:44Z
dc.date.available2015-03-23T15:19:44Z
dc.date.issued2011
dc.identifier.citationISHIBA, Renata. Uma Nova Abordagem do Ciclo Reprodutivo dos Machos e Fêmeas, e da Origem e Desenvolvimento dos Oócitos dos Ostariophysi e Perciformes Neotropicais Aplicada a Representantes da Série Otophysi, Gymnotus sp. (Gymnotidae), Hoplias Malabaricus (Erythrinidae), Sorubim Lima (Pimelodidae) e Tanichthys Albonubes (Cyprinidae), e dos Perciformes, Cichla Temensis (Cichlidae). 2011. 1 CD-ROM. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado -Ciências Biológicas) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências de Botucatu, 2011.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/119454
dc.description.abstractNos peixes, durante a vida reprodutiva o desenvolvimento gonadal é cíclico e anual. As alterações estruturais das gônadas de machos e fêmeas provêm parâmetros úteis para a sua classificação macroscópica e microscópica. Porém, o desenvolvimento das células germinativas, nem sempre é consoante com os diferentes tipos de classificação e, machos e fêmeas nem sempre parecem concatenados. Neste estudo, aplicando-se propostas recentes, utilizadas primariamente para peixes derivados, notadamente os Perciformes marinhos, e tomando como modelo experimental representantes da série Otophysi, Hoplias malabaricus (Characiformes), Tanichthys albonubes (Cypriniformes), Sorubim lima (Siluriformes) e Gymnotus sp. (Gymnotiformes), e dos Perciformes Neotropicais, Cichla temensis, foram descritos, comparativamente, os eventos iniciais da oogênese e da espermatogênese, assim como o desenvolvimento oocitário a fim de traçar um paralelo entre grupos basais e derivados. A partir dos resultados, verificou-se que a maioria dos eventos morfológicos durante o desenvolvimento oocitário é similar entre grupos basais e derivados. Os Perciformes de água doce divergem dos grupos basais por duas características: a presença de inclusões lipídicas, que surgem no citoplasma perinuclear após o início da formação dos alvéolos corticais e deposição de vitelo e por uma tênue proteólise do vitelo durante a maturação final. A foliculogênese e espermatogênese não apresentam divergências e parecem ser processos conservados entre os Teleostei. Durante a fase de Regeneração, os eventos iniciais desses processos em fêmeas e machos, respectivamente, são responsáveis por altos índices de proliferação das células germinativas, quando comparado às demais fases. Além disso, analisou-se ...(Resumo completo, clicar acesso eletrônico abaixo)pt
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.sourceAleph
dc.subjectCitologiapt
dc.subjectTeleosteospt
dc.subjectReproduçãopt
dc.subjectCelulas germinativaspt
dc.titleUma Nova Abordagem do Ciclo Reprodutivo dos Machos e Fêmeas, e da Origem e Desenvolvimento dos Oócitos dos Ostariophysi e Perciformes Neotropicais Aplicada a Representantes da Série Otophysi, Gymnotus sp. (Gymnotidae), Hoplias Malabaricus (Erythrinidae), Sorubim Lima (Pimelodidae) e Tanichthys Albonubes (Cyprinidae), e dos Perciformes, Cichla Temensis (Cichlidae)pt
dc.typeTrabalho de conclusão de curso
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, Botucatupt
dc.identifier.aleph000711162
dc.identifier.fileishiba_r_tcc_botib.pdf
unesp.undergraduateCiências Biológicas - IBBpt
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record