Show simple item record

dc.contributor.advisorPinto, Sergio dos Anjos Ferreira [UNESP]
dc.contributor.authorMontero, Tatiana Valencia [UNESP]
dc.date.accessioned2015-03-23T15:23:27Z
dc.date.available2015-03-23T15:23:27Z
dc.date.issued2009
dc.identifier.citationMONTERO, Tatiana Valencia. Mapeamento do uso da terra como subsídio a um plano de recuperação das áreas de preservação permanente no entorno da represa de Salto Grande - Americana - SP. 2009. v, 47 f. Trabalho de conclusão de curso (Engenharia Ambiental) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2009.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/120038
dc.description.abstractCurrently, the dam of Salto Grande is very degraded. Water quality is seriously amended, and lack of riparian vegetation, as well as the advance of feed crops and land occupation in areas that should be permanently preserved, only complicate this situation. The permanent preservation area is essential for the water sources protection, soil erosion control and consequent watercourse sedimentation. Through aerial photography, using GIS techniques, it was able to identify the outwards bounds of the dam, to demarcate the permanent preservation areas and generate maps for land use. With this data, in addition to studies and ideas of reforestation in different environments, the development of a plan for restoration of degraded areas surrounding the dam is easier to be done. This study confirmed that about 72% of land use in permanent preservation areas is not in accordance with specific laws, making necessary its recovering.en
dc.description.abstractAtualmente, a represa de Salto Grande encontra-se muito degradada. A qualidade da água está seriamente comprometida e a falta da mata ciliar e avanço de culturas e ocupação das terras em áreas que deveriam ser de preservação permanente, só tendem a piorar esse quadro. A área de preservação permanente é fundamental para a proteção de mananciais, controle de erosão do solo e conseqüente assoreamento do curso d‘água. Com técnicas de geoprocessamento, pode-se por meio de imagens aéreas identificar as áreas no entorno da represa, delimitar as áreas de APP e assim gerar um mapa de uso e ocupação da terra. Com esse material, além de estudos e noções de reflorestamento em diferentes ambientes, é facilitada a criação de um plano de recuperação das áreas degradadas do entorno da represa. O presente estudo verificou que aproximadamente 72% do uso da terra em áreas de preservação permanente não estão de acordo com a legislação específica, fazendo-se necessário a recuperação das mesmas.pt
dc.format.extentv, 47 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectGeografia física - Aspectos ambientaispt
dc.subjectGeoprocessamentopt
dc.subjectReflorestamentopt
dc.subjectRecuperação de APPspt
dc.subjectPermanent preservation areaen
dc.subjectRestorationen
dc.titleMapeamento do uso da terra como subsídio a um plano de recuperação das áreas de preservação permanente no entorno da represa de Salto Grande - Americana - SPpt
dc.typeTrabalho de conclusão de curso
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Rio Claropt
dc.identifier.aleph000608681
dc.identifier.filemontero_tv_tcc_rcla.pdf
unesp.undergraduateEngenharia Ambiental - IGCEpt
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record