Show simple item record

dc.contributor.authorNeves, Maria Helena de Moura [UNESP]
dc.date.accessioned2015-07-15T18:27:55Z
dc.date.available2015-07-15T18:27:55Z
dc.date.issued2011
dc.identifierhttp://www.gel.org.br/estudoslinguisticos/volumes/40/el.2011_v1_t12.red6.pdf
dc.identifier.citationEstudos Linguísticos, v. 40, p. 143-152, 2011.
dc.identifier.issn1413-0939
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/124893
dc.description.abstractThis paper is concerned with the following question: how and why did grammar manuals start being essential to a culture? The History shows that they started in Greece in the Hellenistic period, in a moment of collapse of normative aspects of the language. The premise is that a grammar manual would not have been developed in a society in which metalinguistic awareness was absent. Besides this awareness, the language was rich enough to produce creations that remained across centuries. Such creations represent personal and reflective aspects that exist in the linguistic expression.en
dc.description.abstractO texto reflete sobre a pergunta: Como um povo teria chegado a uma situação de cultura em que se entendesse que haveria um manual de gramática a ser preparado? A tradição nos ensina que isso se fez na Grécia, e no período helenístico, portanto em um momento de desmoronamento dos padrões da língua considerada “pura”, o que já mostra o ensejo da obra. A premissa é que, com certeza, não se teria elaborado uma gramática da língua entre um povo que não tivesse uma atividade de produção linguística a ensejar reflexão sobre a linguagem, e também que não tivesse uma vivência de linguagem rica a ponto de produzir criações que, como vemos historicamente, atravessaram séculos, representando o que de mais pessoal e reflexivo pode existir em modos de expressão linguística.pt
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
dc.format.extent143-152
dc.language.isopor
dc.relation.ispartofEstudos Linguísticos
dc.sourceCurrículo Lattes
dc.subjectLanguage Experienceen
dc.subjectView of Languageen
dc.subjectGrammar Manualen
dc.subjectVivência de Linguagempt
dc.subjectVisão de Línguapt
dc.subjectCriação de Gramáticapt
dc.titleUma visão da gramática na vivência da linguagempt
dc.title.alternativeA grammar view for language experienceen
dc.typeArtigo
dc.contributor.institutionUniversidade Presbiteriana Mackenzie (UPM)
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)
dc.description.affiliationUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Departamento de Lingüística, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, Araraquara, Rodovia Araraquara-Jaú, Km1, Campus Ville, CEP 14800901, SP, Brasil
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Departamento de Lingüística, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, Araraquara, Rodovia Araraquara-Jaú, Km1, Campus Ville, CEP 14800901, SP, Brasil
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Letras, Araraquarapt
dc.identifier.lattes7763723797874715
unesp.departmentLingüísticapt
unesp.author.lattes7763723797874715
Localize o texto completo

Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record