Show simple item record

dc.contributor.advisorQueiroz, Luzia Helena [UNESP]
dc.contributor.authorAndrade, Bruno Fonseca Martins da Costa [UNESP]
dc.date.accessioned2015-08-20T17:09:25Z
dc.date.available2015-08-20T17:09:25Z
dc.date.issued2014-02-26
dc.identifier.citationANDRADE, Bruno Fonseca Martins da Costa. Avaliação da indicação do tratamento antirrábico humano em relação à situação epidemiológica da doença. 2014. 58f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Medicina Veterinária, 2014.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/126299
dc.description.abstractRabies is a zoonosis transmitted to mammals by contact of saliva from infected animals with injury in the skin or mucous and the post-exposure prophylactic treatment is the only way to prevent this disease. This treatment is based on the characteristics of the injury caused by the aggressor animal, on his state of health at the time of the accident, on the possibility of their observation for ten days, on the origin and habits of the animal and on the epidemiological classification of the geographic region where the accident occurred. By means of a retrospective analysis of data from the records of rabies prophylactic treatment from Information System for Notification of Diseases (SINAN), concerning to Araçatuba - SP the conducts adopted for treatment of aggression by dogs and cats, considering the epidemiological situation of the disease. The dog was the main aggressor, causing mostly minor accidents, remission of treatment was the most adopted conduct in both period of non controlled rabies (1990-96) and controlled rabies (1997-2010), but, in the majority of cases when any treatment was adopted, this was inadequate. It was decided preferably by the full treatment with the serum and the vaccine and by the treatment with up to three doses of Fuenzalida and Palacius vaccine or up to two doses of cell culture vaccine on alternate days. In the period of controlled rabies there was a better adoption of conducts, based on technical recommendations, when compared to the period of uncontrolled rabies (p <0.0001), even with the excessive application of serum and vaccine in both periodsen
dc.description.abstractA raiva é uma zoonose transmitida aos mamíferos por meio do contato de ferimentos na pele ou mucosa com a saliva de animais infectados e o tratamento profilático pós-exposição tem sido usado como uma forma de se evitá-la. Este tratamentoébaseado nas características da lesão provocada pelo animal agressor, no seu estado de saúde no momento do acidente, na possibilidade de sua observação por dez dias, na procedência e hábitos de vida do animal e naclassificação epidemiológica da região geográfica onde ocorreu o acidente.Foi realizado um estudo retrospectivo dosdados das fichas de atendimento antirrábico humano do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), referentes ao município de Araçatuba -SP, no período de 1990 a 2010, com o objetivo de avaliar a conduta adotada para as indicações do tratamento antirrábico humano pós-exposição por agressões de cães e gatos, considerando a situação epidemiológica da doença.O cão foi o principal agressor, ocasionando acidentes em sua maioria leves, a dispensa do tratamento foi a conduta mais adotada tanto no período de raiva não controlada (1990-96) quanto no período de raiva controlada (1997-2010), porém na maioria dos casos em que foi indicado algum tratamento, este foi inadequado. Optou-se preferencialmente pelo tratamento completo com soro e vacina e pelo tratamento de até três doses de vacina Fuenzalida e Palácios ou até duas doses de vacina de cultivo celular em dias alternados. Noperíodo de raiva controlada observou-se com uma melhor adoção das condutas frente às recomendações técnicas quando comparadoaos período de raiva não controlada (p<0,0001), mesmo havendo uma aplicação excessiva de soro e vacinaem ambos o períodospt
dc.format.extent58f. : il.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectHidrofobiapt
dc.subjectEpidemiologia - Pesquisapt
dc.subjectVacinaçãopt
dc.subjectCãopt
dc.subjectPost-Exposure Prophylaxispt
dc.titleAvaliação da indicação do tratamento antirrábico humano em relação à situação epidemiológica da doençapt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramCiência Animal - FMVApt
unesp.knowledgeAreaMedicina Veterinária e Preventiva e Peodução Animalpt
unesp.researchAreaEpidemiologia, etiopatogenia, diagnóstico e controle das enfermidades dos animaispt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Medicina Veterinária, Araçatubapt
dc.identifier.aleph000840966
dc.identifier.filehttp://www.athena.biblioteca.unesp.br/exlibris/bd/cathedra/07-07-2015/000840966.pdf
dc.identifier.capes33004021075P8
dc.identifier.lattes0299583248667294
unesp.author.lattes0299583248667294
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record