Show simple item record

dc.contributor.advisorChacon, Lourenço [UNESP]
dc.contributor.authorTorquette, Akisnelen de Oliveira [UNESP]
dc.date.accessioned2016-05-16T17:34:18Z
dc.date.available2016-05-16T17:34:18Z
dc.date.issued2016-03-04
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/138335
dc.description.abstractNo presente trabalho, tivemos como objetivo comparar a distribuição das segmentações não-convencionais de palavras encontradas em textos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental I, a fim de traçar um perfil dessas ocorrências em função das variáveis: (a) tipos de escolas (públicas e privadas); (b) anos letivos (1º ano, 2º ano, 3º ano, 4º ano e 5º ano); e (c) sexo/gênero (masculino e feminino). Para tanto, compusemos um banco de dados – denominado EscIn –composto por 4.230 textos resultantes da aplicação de uma proposta de atividade de escrita, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental I, de cinco escolas privadas e de dez escolas públicas do Município de Marília (SP), durante o ano de 2012. A partir desse banco de dados, formamos uma amostra estratificada de 10% dos dados de cada variável de nosso objetivo, perfazendo um total de 427 textos do corpus a ser analisado. Fizemos análise estatística descritiva e inferencial dos dados de segmentação não-convencional, comparando as variáveis. Os resultados das ocorrências de segmentações não-convencionais mostram que: (1) ocorrem em maior percentual nas escolas públicas do que nas escolas privadas; (2) tendem a diminuir em ambos os tipos de escolas com a progressão dos anos letivos, mas, de forma diferente – nas escolas públicas a queda é contínua, com um pico do 2º para o 3º ano, já nas escolas privadas a queda é acentuadamente do 1º para o 2º ano e, a partir do 3º ano, o percentual zera; e (3) são mais numerosas entre os meninos do que entre as meninas nas escolas públicas, mas não nas escolas privadas. A forma de segmentar dos escreventes mostra-se, pois, como heterogênea, na medida em que é condicionada pelos tipos de escolas: públicas ou privadas. Os resultados das variáveis anos letivos e sexo/gênero indiciam que há outros fatores que influenciam no modo de segmentar dos escreventes, não sendo possível – ou pouco proveitoso – analisar essas variáveis de forma isolada.pt
dc.description.abstractIn this study, our objective was to compare the distribution of unconventional segmentations words found in texts of the 1st to 5th grade of elementary school in order to draw a profile of these occurrences depending on variables: (a) type of school (public and private); (b) school years (1st year, 2nd year, 3rd year, 4th year and 5th year); and (c) sex/gender (male and female). To this end, we wrote a database - called EscIn - composed of 4,230 texts resulting from the application of a proposal for a writing activity, from 1st to 5th year of elementary school, five private schools and ten public schools in the city of Marilia (SP) during 2012. From this database, we formed a stratified sample of 10% to each variable of our goal, making a corpus total of 427 texts to be analyzed. In descriptive and inferential statistical analysis data of unconventional segmentation, we compare the variables. The results of unconventional segmentations occurrences show that: (1) occur in higher percentage in public schools than in private schools; (2) tend to decrease in both types of schools with the progression of school years, but differently - in public schools fall is continuing, with a peak in the 2nd to the 3rd year, already in private schools fall is sharply from the 1st to the 2nd year and, from the 3rd years, the percentage resets; and (3) are more numerous among boys than among girls in public schools, but not in private schools. The way of to segment writers is shown since, as heterogeneous as far as it is conditioned by the school types: public and private. The results of the school years and sex/gender variables indicate that there are other factors that influence the way to segment the writers, it is not possible - or little profitable - to analyze these variables in isolation.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectLíngua Portuguesapt
dc.subjectPalavrapt
dc.subjectAquisição da escritapt
dc.subjectSegmentações não-convencionaispt
dc.subjectEscola pública/escola privadapt
dc.subjectPortugueseen
dc.subjectWorden
dc.subjectWriting acquisitionen
dc.subjectUnconventional segmentationsen
dc.subjectPublic school/private schoolen
dc.titleSegmentações não-convencionais de palavras em escolas públicas e privadaspt
dc.title.alternativeUnconventional segmentations words in public and private schoolsen
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramEstudos Linguísticos - IBILCEpt
unesp.knowledgeAreaAnálise linguísticapt
unesp.researchAreaOralidade e Letramentopt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas, São José do Rio Pretopt
unesp.embargo24 meses após a data da defesapt
dc.identifier.aleph000872729
dc.identifier.capes33004153069P5
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record