Show simple item record

dc.contributor.authorSandanello, Franco Baptista [UNESP]
dc.date.accessioned2016-05-18T14:55:54Z
dc.date.available2016-05-18T14:55:54Z
dc.date.issued2015
dc.identifierhttp://www.culturaacademica.com.br/catalogo-detalhe.asp?ctl_id=540
dc.identifier.citationSANDANELLO, Franco Baptista. O escorpião e o jaguar: o memorialismo prospectivo d'O Ateneu, de Raul Pompéia. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2015. (Coleção PROPG Digital- UNESP). ISBN 9788579836725.
dc.identifier.isbn9788579836725
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/138604
dc.description.abstractO presente livro tem por objeto de estudo o romance O Ateneu, de Raul Pompéia, publicado em 1888 em folhetim pela Gazeta de Notícias e, meses mais tarde, em volume, pela tipografia do mesmo jornal. Estuda-seaquio processo narrativo da obra a partir de uma discussão inicial de sua recepção crítica, em que se observam três tendências interpretativas distintas: uma primeira de viés biográfico, bastante comum até a década de 1940; uma segunda, de viés social, iniciada logo após a anterior, e continuada ainda hoje; e uma última, de viés revisionista, mais atual, pautada na análise de aspectos até então considerados acessórios pela crítica. Dentre estes aspectos, está o tratamento cada vez mais aprofundado da narração autodiegética e do memorialismo latente já no subtítulo do romance – “Crônica de saudades”. Para tanto, discute-se a seguir a natureza teórica da narrativa de memórias, levantando-se diversos textos de teoria da narrativa como embasamento teórico da exposição. Propõe-se, assim, o uso de uma terminologia que busca categorizar em três grandes grupos as narrativas de memórias, de acordo com sua orientação mais voltada para o passado da ação – “narrativa retrospectiva” –, para o presente da narração – “narrativa presentificativa” – ou para o processo de leitura e recepção das memórias – “narrativa prospectiva”. A análise posterior de diversos elementos da narração d’O Ateneu chega à conclusão de que o romance de Pompéia representa um exemplo acabado de “narrativa prospectiva”, em que o narrador manipula a infância vivida no internato para fazer-se de vítima do sistema, e, assim, reverter a lógica de opressão a que fora submetidono Ateneu.pt
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
dc.language.isopor
dc.publisherCultura Acadêmica
dc.relation.ispartofColeção PROPG Digital (UNESP)
dc.relation.ispartofhttp://hdl.handle.net/11449/144780
dc.subjectPompeia, Raul, 1863-1895. O Ateneupt
dc.subjectModernismo (Literatura)pt
dc.subjectRealismo na literaturapt
dc.subjectLiteratura brasileira - História e críticapt
dc.titleO escorpião e o jaguar: o memorialismo prospectivo d'O Ateneu, de Raul Pompéiapt
dc.typeLivro
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramEstudos Literários - FCLARpt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências e Letras, Araraquarapt
dc.identifier.fileISBN9788579836725.pdf
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record