Show simple item record

dc.contributor.authorBenetti, Bernadete [UNESP]
dc.date.accessioned2016-06-28T17:30:57Z
dc.date.available2016-06-28T17:30:57Z
dc.date.issued2011
dc.identifierhttp://www.unesp.br/portal#!/prograd/e-livros-prograd/
dc.identifier.citationCONGRESSO ESTADUAL PAULISTA SOBRE FORMAÇÃO DE EDUCADORES, 11.; CONGRESSO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES, 1., 2011, Águas de Lindóia. Por uma política nacional de formação de professores... São Paulo: UNESP; PROGRAD, 2011. p. 1175-1186
dc.identifier.issn9708-2011
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/139608
dc.description.abstractApresento neste trabalho parte da pesquisa que tem por objetivo analisar perspectivas didáticas de professores para o Ensino de Ciências nos anos iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano). A pesquisa se desenvolve desde 2010, segundo paradigma qualitativo, com diferentes procedimentos de coleta de dados, como questionários, entrevistas e observações. As atividades ocorrem em uma Escola Municipal de uma cidade do interior do Estado de São Paulo, Brasil, com encontros em Horários de Estudo Coletivo, em datas combinadas. O grupo compreende vinte e dois docentes, divididos em duas turmas, uma que se encontra no período da manhã e outra à tarde. O acompanhamento das professoras no âmbito dessa pesquisa procurou constituir um diálogo formador. Nos primeiros encontros as professoras apresentaram um quadro do seu trabalho com a temática, revelando dificuldades com conteúdos e disponibilidade de materiais. Constatou-se a valorização de atividades práticas, como possibilidade metodológica para o Ensino de Ciências. Em vista da grande expectativa de orientações práticas para trabalho em sala de aula, adotou-se a estratégia de oficinas para subsidiar ações mais imediatas e fomentar o diálogo. As professoras se envolveram com a construção de materiais e o aprofundamento de conceitos, manifestando espontaneamente sua potencial aplicabilidade. Apenas poucas docentes conseguiram aproveitar tais discussões em suas aulas. Percebe-se que, apesar de as oficinas representarem momentos significativos de aprendizagem e de se repensar a prática pedagógica, não dão conta de provocar mudanças imediatas e gerais. Embora a maioria das docentes anseie por mudanças, na hora de efetivá-las não conseguem alterar facilmente suas rotinas, privilegiando sequências tradicionais e bem estabelecidas.pt
dc.format.extent1175-1186
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.publisherPró-Reitoria de Graduação (PROGRAD UNESP)
dc.relation.ispartofCongresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores
dc.subjectFormação de professorespt
dc.subjectEnsino de ciênciaspt
dc.subjectPerspectivas didáticaspt
dc.titleO ensino de ciencias nas séries iniciais do ensino fundamental: construindo diálogos em formação continuadapt
dc.typeTrabalho apresentado em evento
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista, Departamento de Didática, Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Filosofia e Ciências, Maríliapt
dc.identifier.fileISSN2236-9708-2011-1175-1186.pdf
dc.identifier.lattes7030930072460405
unesp.departmentDidáticapt
unesp.author.lattes7030930072460405[1]
unesp.author.orcid0000-0003-3570-6364[1]
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record