Show simple item record

dc.contributor.advisorRocha, Nildiceia Aparecida Rocha [UNESP]
dc.contributor.advisorGileno, Rosangela Sanches da Silveira [UNESP]
dc.contributor.authorArctico, Leonardo Santana [UNESP]
dc.date.accessioned2016-07-29T14:54:43Z
dc.date.available2016-07-29T14:54:43Z
dc.date.issued2016-05-31
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/141967
dc.description.abstractCom as políticas linguísticas favorecendo o ensino e aprendizagem da língua portuguesa no cenário mundial, observa-se um intenso desenvolvimento na área de estudos sobre Português como Língua Estrangeira (PLE). No entanto, alguns aspectos nessa área demandam avanços, como, por exemplo, a elaboração de livros didáticos (LD) com enfoques metodológicos mais atualizados e sensíveis às variedades linguísticas. Assim, propõe-se, neste trabalho, analisar como a variação dos pronomes tu/você e nós/a gente é mostrada por três livros didáticos de PLE de diferentes abordagens de ensino. Para isso, foi apresentado, primeiramente, um mapeamento sociolinguístico, construído a partir de diversos trabalhos já publicados sobre o assunto, a fim de identificar como aparece aquela variação na fala brasileira. Em seguida, tais dados foram contrapostos aos encontrados nos LDs: Muito Prazer, Brasil Intercultural e Ponto de Encontro. Considerando o mapeamento, observou-se que o uso da forma inovadora você tende a se sobrepor ao uso da forma conservadora tu, visto que a realidade linguística do PB pressupõe uma variação pronominal nesse aspecto. Em relação a nós e a gente, o retrato sociolinguístico brasileiro não prevê estratificação regional, estando as duas formas em variação no PB. Quanto aos LDs, pode-se verificar que o primeiro livro não apresenta critérios metodológicos para a abordagem desses pronomes, apresentando-os de modo contraditório, ora em sua estrutura, ora de acordo com a variação. O segundo mostra um comprometimento maior com o que é descrito em suas apresentações, ou seja, ensinar PLE , de forma mais comunicativa, considerando que além de propor exercícios que mostrem as ambiguidades do pronome a gente, também propõe atividades que contemplam esta variação. Por sua vez, o terceiro livro evidencia que, embora existam algumas variedades (brasileira e portuguesa), isso somente não contribui para um referencial linguístico adequado e variado. De modo geral, observou-se que dois desses livros alternam entre a gramática normativa e a língua em uso propriamente dita, o que resulta em formas de abordagem não uniformizadas desses pronomes, e por vezes incoerentes com a proposta metodológica dos livros didáticos analisados.pt
dc.description.abstractWith language policies favoring the teaching and learning of the Portuguese language in the international arena, there is an intense development in the field of study of Portuguese as a Foreign Language (PLE). However, some aspects of this issue demand advances, for example, the preparation of textbooks (from now on LD) with more updated and sensitive to linguistic varieties methodological approaches. Thus, it is proposed in this research, to analyze how the pronominal variation tu / você and nós/ a gente is shown in three PLE textbooks of different teaching approaches. For this, it first proposed a sociolinguistic map, constructed from several studies published on the subject in order to identify how this variation is presented in the Brazilian speech. And then, these data are compared to those found in the LDs: Muito Prazer (MP); Brasil Intercultural (BI) and Ponto de Encontro (PE). Considering the mapping, we observed that the use of the innovative way você tend to overlap the use of conservatively tu, once that the Brazilian Portuguese reality presupposes a pronominal variation in this respect. In relation to nós and a gente, the Brazilian sociolinguistic picture does not provide regional stratification, with the two forms of variation in BP. As for LDs, we verified that the first book does not present methodological criteria for addressing these pronouns, presenting them in a contradictory way, e.g. grammar or language in use. The second shows a greater commitment to what is described in their presentations, that is, to teach PLE communicatively, considering the addition to proposing exercises that show the ambiguities pronoun a gente, it also provides activities that feature this variation. Finally, in the third book, we saw that although this shows some varieties (Brazilian Portuguese), it seems that just this does not contribute to an appropriate and varied linguistic references. In general way, we observed that two of these books alternate between the normative grammar and the language on its own use what results in conflicts about the form of to approach these pronouns, and sometimes inconsistent with the methodological proposal of the course books analyzed.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectPortuguês como língua estrangeirapt
dc.subjectVariação pronominalpt
dc.subjectLivro didáticopt
dc.subjectPortuguese as foreign languageen
dc.subjectPronominal variationen
dc.subjectCoursebooken
dc.titleA variação pronominal Tu/Você e Nós/A gente em livros didáticos de português como língua estrangeirapt
dc.title.alternativeThe pronominal variation Tu/Você and Nós/A gente in portuguese as foreign language coursebooksen
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramLinguística e Língua Portuguesa - FCLARpt
unesp.knowledgeAreaLinguística aplicadapt
unesp.researchAreaEnsino e Aprendizagem de Línguaspt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Letras, Araraquarapt
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000870710
dc.identifier.capes33004030009P4
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record