Show simple item record

dc.contributor.authorStefanini, Maria Cristina Bergonzoni [UNESP]
dc.date.accessioned2017-01-18T18:09:51Z
dc.date.available2017-01-18T18:09:51Z
dc.date.issued2003
dc.identifierhttp://proex.reitoria.unesp.br/congressos/Congressos/2__Congresso/Educa__o/Educ98.htm
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/148381
dc.description.abstractIntrodução: Face à consideração da diversidade como atributo da condição humana, qualquer projeto novo, qualquer programa de serviços e qualquer proposta de qualidade de vida para todos, deve levar em conta a realidade cultural (social, psicológica e biológica) de cada pessoa ou grupo a que se destina. As crianças com Dismotria Cerebral Ontogenética (DCO) mais conhecida como Paralisia Cerebral compõem um grupo com características distintivas dentro do grupo maior de pessoas com incapacidades. A construção de uma identidade pessoal e social adequada e segura, requer a contribuição de muitos profissionais e o intercâmbio e contraste de opiniões e práticas de todas as disciplinas possíveis. Objetivos: O projeto por nós coordenado desde 2000 se propõe a oferecer à criança portadora de DCO, um acompanhamento psicoeducacional que lhe possibilite o desenvolvimento de habilidades motoras, cognitivas e afetivas com vistas à realização de seu potencial como pessoa.A focalização inicial na criança foi cedendo lugar a uma ampliação da intervenção, isto é, foram incluídos como objetivos secundários, porém com igual importância, o acolhimento e orientação familiar e o preparo dos agentes educativos que neste caso se trata de alunos do curso de Pedagogia, especialmente selecionados para este fim. Metodologia: Integram-se para efeito da organização do projeto cinco ações, cada qual com sua metodologia específica. A Ação 1 refere-se à Avaliação psicoeducacional da criança. A Ação 2 refere-se ao Desenvolvimento e/ou Aprendizagem de Habilidades. A Ação 3 refere-se ao Preparo e Acompanhamento da Escolarização. A Ação 4 refere-se á Síntese das Informações Anteriores da Criança (médicas, de desenvolvimento e prognósticos). A Ação 5 refere-se à Formação de Agentes Educativos. Resultados: A análise quantitativa é inexpressiva frente à análise qualitativa. Houve ganho de desenvolvimento, melhoria do cuidado e investimento familiar e crescimento vocacional e profissional. Neste evento estão sendo apresentados quatro registros destes resultados. Vide FERRARI, OLIVEIRA, TIETZE e MELLO.pt
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.relation.ispartofCongresso de Extensão Universitária
dc.sourcePROEX
dc.titleGarantindo a qualidade de vida á criança portadora de DCO: a contribuição da psicologia da educaçãopt
dc.typeResumo
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.description.affiliationUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Letras (FCLAR), Departamento de Psicologia da Educação, Araraquara, SP
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Letras (FCLAR), Departamento de Psicologia da Educação, Araraquara, SP
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Letras, Araraquarapt
unesp.departmentPsicologia da Educação - FCLARpt
Localize o texto completo

Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record