Show simple item record

dc.contributor.authorFerreira, Ricardo Alexino [UNESP]
dc.date.accessioned2017-01-18T18:12:26Z
dc.date.available2017-01-18T18:12:26Z
dc.date.issued2003
dc.identifierhttp://proex.reitoria.unesp.br/congressos/Congressos/2__Congresso/Comunica__o/Comuni05.htm
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/148519
dc.description.abstractIntrodução: Não se pode dizer que exista uma fórmula específica para a divulgação de ciência. Mas existem alguns pré-requisitos que podem levar esta empreitada dar certo. A primeira é o profissional de comunicação ter bem definido o que é ciência. Neste caso, ele deve entender que ciência é um bem social e, portanto, deve ser também divulgado enquanto algo acessível ao maior número de pessoas. Outro dado importante é o conhecimento que o profissional deve ter do processo de construção do pensamento científico. Conhecer metodologia científica e conseguir contextualizar os fenômenos são elementos imprescindíveis para o jornalista ou comunicador que quer se aventurar no universo da ciência. O programa Ciência em Debate, que ficou no ar na Rádio Unesp-FM (105,7 MHz, Bauru), de junho de 1996 a fevereiro de 1999, teve a proposta de divulgar a ciência no contexto do cotidiano, além de divulgar a produção científica da Unesp. Objetivos: Levar até o ouvinte aquilo que é debatido no âmbito da universidade e da pesquisa científica, de maneira compreensível a um público de instrução média. A proposta foi que as entrevistas tivessem um caráter de bate-papo, como se o cientista ou pesquisador humanizasse a ciência. Método: O programa seguia o formato jornalístico de entrevista (diálogos), intercalado por músicas escolhidas pelo próprio pesquisador. A inserção da música tinha por objetivo humanizar a figura do pesquisador, que poderia demonstrar, além de seu lado profissional, seus gostos, suas opções como cidadão comum e seus sentimentos que, muitas vezes, podem até ter influenciado o seu interesse por este ou aquele assunto pesquisado. Resultados: Os mais de 70 pesquisadores entrevistados puderam confessar aos ouvintes as suas motivações para dedicação a determinado tema e como foi o seu desenvolvimento. Foram vários os assuntos abordados pelo Ciência em Debate, tais como Lixo Urbano, Ensino, Jornalismo, Globalização, Homossexualidade, Inteligência Artificial, Literatura Portuguesa, Semiótica, Violência, Polícia Militar e vários outros. O programa serviu como alimentador de pautas para a imprensa. Muitas vezes, a imprensa local cobriu sistematicamente os programas, informando ao leitor sobre os assuntos que seriam abordados. O público também correspondeu às expectativas procurando os entrevistados para esclarecer dúvidas ou para realizar atividades tais como palestras e debates. O programa cumpriu o seu papel social e se tornou em um importante difusor da produção científica da Unesp, conforme ficaram comprovadas todas as matérias jornalísticas publicadas sobre o Ciência em Debate.pt
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.relation.ispartofCongresso de Extensão Universitária
dc.sourcePROEX
dc.titleCiência em debate: programa radiofônico de divulgação científicapt
dc.typeResumo
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.description.affiliationUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (FAAC), Departamento de Comunicação Social, Bauru, SP
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (FAAC), Departamento de Comunicação Social, Bauru, SP
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação, Baurupt
unesp.departmentComunicação Social - FAACpt
Localize o texto completo

Files in this item

FilesSizeFormatView

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record