Show simple item record

dc.contributor.advisorMendonça, Marina Célia [UNESP]
dc.contributor.authorSilva, Carolina Gonçalves da [UNESP]
dc.date.accessioned2017-07-04T17:19:36Z
dc.date.available2017-07-04T17:19:36Z
dc.date.issued2017-05-02
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/151035
dc.description.abstractO objetivo desta investigação é compreender, a partir de uma perspectiva bakhtiniana, a produção do discurso polêmico na esfera jornalística. Mais especificamente, observaram-se os sentidos em circulação na polêmica da maconha, tal como ela se manifesta no gênero discursivo capa de revista. O corpus é constituído por seis capas de publicações semanais brasileiras (Veja, Carta Capital, Isto É e Época), veiculadas entre 2012 e 2016. A análise desse material foi baseada no aporte teórico-metodológico do chamado Círculo de Bakhtin, Medviédev e Volochínov, que propõe uma abordagem dialógica do discurso. As reflexões se organizaram, principalmente, em torno dos conceitos de dialogia, signo ideológico, enunciado concreto, gênero discursivo, esfera de atividade humana e polêmica. Tal interpretação dialógica do discurso consiste em entender a linguagem enquanto produto da interação entre sujeitos históricos e socialmente organizados. Esse ponto de vista permitiu compreender o diálogo sobre a maconha na imprensa para além da polêmica aberta, geralmente reduzida a oposições como proibir/legalizar. A partir dessa perspectiva, verificou-se a existência de uma disputa velada pela legitimidade de enunciar sentidos para o signo “maconha” - em sua relação indissociável com outros signos, como “legalização”, “drogas” e “descriminalização”. As análises levaram, portanto, à identificação de um espaço de instabilidades na imprensa brasileira. Nesse campo, a polêmica insinuada se materializa sutilmente na articulação das dimensões verbal e visual dos enunciados e se faz presente, também, naquilo que não foi dito, mas que, ainda assim, os constitui. Tal recorrência da temática da maconha no gênero discursivo capa de revista - capaz de produzir relevâncias e debates públicos -, é entendida como indício de transformações sociais e conflitos ideológicos reais, em pleno e constante desdobramento. Esses embates colocam em jogo, além da significação da palavra (cristalizada na língua e no senso comum), avaliações socialmente compartilhadas sobre determinadas práticas e políticas históricas, bem como as imagens de sujeito, que também são produzidas e ressignificadas pelo/no discurso sobre a droga. Foi possível, ainda, notar como as estabilidades relativas do gênero discursivo e os valores constitutivos da esfera jornalística afetam a forma de refração dos acontecimentos, a construção das enunciações e a produção de realidades postas em circulação pela mídia. Finalmente, esta pesquisa buscou analisar a polêmica enquanto acontecimento discursivo, fenômeno histórico e social, como reflexo/refração de embates políticos, econômicos e ideológicos reais, produzidos na constante interação dialética entre infra e superestruturas. Espera-se, assim, que o trabalho contribua para apontar outras leituras possíveis do discurso polêmico, para além das dicotomias e discórdias declaradas.pt
dc.description.abstractThe purpose of this investigation is to understand, from a Bakhtinian perspective, the polemical discourse produced within the journalistic sphere. More specifically, we observe the meanings that have been negotiated inside the dispute over marihuana manifested on the cover of magazines, seen as a discourse genre. The corpus is composed by six covers of Brazilian weekly magazines (Veja, Carta Capital, Isto É and Época), published between 2012 and 2016. Its analysis was based on the theoretical and methodological approach proposed by the group of intellectuals known as the “Bakhtin, Medvedev and Voloshinov Circle”, who developed a dialogical approach to the discourse. Reflections were mainly centered on the notions of dialogue, ideological sign, concrete utterance, discourse genre, sphere of human activity and polemic. This dialogical interpretation of the discourse proposed by the Circle consists of understanding language as a product of the interaction between historical and socially organized subjects. That viewpoint allowed us to comprehend the dialogue about marihuana on the press beyond the explicit polemic, usually reduced to oppositions such as prohibit it /legalize it. From this perspective, we verified the existence of a latent dispute for the legitimate power of enunciating meanings for the sign “marihuana” in its unbreakable relation with other signs as “legalization”, “drugs” and “decriminalization”. Therefore, the analyses led us to the identification of a space of instability in the Brazilian press, where the hidden polemic is subtly materialized on the articulation between the verbal and visual dimensions of the utterances and also on its non-verbalized part, which yet constitutes them. The reoccurrence of the theme of marihuana in that discourse genre (which is able to produce relevant issues and public debate) is taken as a clue to understand social changes and real ideological conflicts in plain and constant development. This implicit polemic destabilizes not only the signification of the word (crystalized on the language and on the common sense), but it has also allowed the negotiation of social judgments concerning historical practices and policies, as well as the transformation of the images of subjects, which are produced and transformed by/on the discourse. Besides that, we could notice how the relative stabilities of the discourse genre and the constitutive values of the journalistic sphere affect the refraction of the facts, the construction of the utterances and the production of realities spread by the media. Finally, this research tried to comprehend polemic as a discursive event, a social and historical phenomenon, and as a reflection/refraction of real political-economic and ideological conflicts, produced by the constant dialectical interaction between infra and superstructures. As a result, this work is expected to contribute to point out possible ways of reading the polemic discourse beyond dichotomies and declared controversies.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectDiscurso polêmicopt
dc.subjectCírculo de Bakhtinpt
dc.subjectEsfera jornalísticapt
dc.subjectGênero discursivopt
dc.subjectMaconhapt
dc.subjectPolemic discourseen
dc.subjectBakhtin Circleen
dc.subjectJournalistic sphereen
dc.subjectDiscourse genreen
dc.subjectMarihuanaen
dc.titleUm olhar dialógico para a polêmica na imprensa: os sentidos de 'maconha' nas capas de revistapt
dc.title.alternativeA dialogical look at polemic on the press: the meanings of 'marijuana' on the cover of magazinesen
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramLinguística e Língua Portuguesa - FCLARpt
unesp.knowledgeAreaLinguística e língua portuguesapt
unesp.researchAreaEstrutura, organização e funcionamento discursivo e textualpt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Letras, Araraquarapt
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000888502
dc.identifier.capes33004030009P4
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record