Show simple item record

dc.contributor.advisorMassini-Cagliari, Gladis [UNESP]
dc.contributor.authorAmaral, Tauanne Tainá [UNESP]
dc.date.accessioned2017-07-04T18:14:30Z
dc.date.available2017-07-04T18:14:30Z
dc.date.issued2017-05-19
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/151046
dc.description.abstractEsta tese objetiva estudar o direcionamento da adjunção de clíticos fonológicos no Português Arcaico (PA) a partir das cantigas galego-portuguesas: as cantigas religiosas (Cantigas de Santa Maria, de Afonso X, o rei Sábio) e as cantigas profanas (cantigas de amor, de amigo, de escárnio e maldizer). Através do levantamento e da análise comparativa da cliticização sintática e fonológica dos pronomes oblíquos presentes nesse corpus, chegamos à determinação da cliticização destes elementos e a pistas da formação de constituintes prosódicos maiores, especificamente o constituinte prosódico intermediário, localizado entre a Palavra Fonológica e o Sintagma Fonológico. Partindo do mapeamento das ocorrências de pronomes oblíquos presentes nas cento e cinquenta primeiras Cantigas de Santa Maria e em cento e cinquenta cantigas profanas (50 cantigas de amor, 50 cantigas de amigo e 50 cantigas de escárnio e maldizer), argumentamos a favor da possibilidade de se considerar a existência de um constituinte intermediário como um nível hierárquico importante dentro da estrutura prosódica do Português Arcaico. Para comprovar tal possibilidade, analisamos três tipos de evidências: as pistas que vêm do fenômeno de interpolação, as pistas que vêm da consideração de estruturas prosódicas inseparáveis e as pistas que vêm do processo de elisão. A interpolação nos sugere um caráter distinto no comportamento dos pronomes do ponto de vista fonológico, uma vez que, quando temos material entre o clítico e o verbo, não é possível considerar que a palavra hospedeira fonológica do pronome clítico seja o verbo. Assim como Guzzo (2015) mostra para o Português Brasileiro, verificamos que no Português Arcaico há determinadas estruturas inseparáveis que devem ser prosodizadas no Grupo Composto (VOGEL 2008, 2009, 2010). Em relação à elisão, levando em consideração os trabalhos de Massini-Cagliari (2005, 2015) e Cangemi (2014), demonstramos que os pronomes clíticos estão sujeitos a esse processo. Como se trata de um fenômeno que ocorre apenas em fronteira de palavra, ou seja, entre duas palavras fonológicas, acreditamos que o pronome oblíquo tem um comportamento semelhante. Porém, como os clíticos não podem ser considerados palavras fonológicas, uma vez que são átonos e precisam de uma palavra hospedeira tônica para se subordinarem, propomos a admissão da existência de um domínio prosódico localizado entre a palavra fonológica (PWd) e o sintagma fonológico (PPh), no caso o grupo composto (CG), que possa dar conta da prosodização de estruturas contendo clíticos. Por meio destes argumentos, verificamos que nossos dados confirmam a hipótese de se considerar esse constituinte intermediário, localizado entre a PWd e o PPh, dentro da escala prosódica do Português Arcaico.pt
dc.description.abstractThis thesis aims to study the adjunction direction of phonological clitics in Archaic Portuguese (AP) from the Galician-Portuguese cantigas (a genre of poetry): the religious cantigas (Cantigas de Santa Maria, by Afonso X, the Wise King) and the secular cantigas (love songs [cantigas de amor], friend songs [cantigas de amigo], and satirical songs [cantigas de escárnio e maldizer]). Through the survey and the comparative analysis of the syntactic and phonological cliticization of the unstressed pronouns present in the corpus, we could determine the direction of cliticization of these elements and identify clues of major prosodic constituents formation, specifically the intermediate prosodic constituent, located between the Phonological Word and the Phonological Phrase. Departing from the mapping of the occurrences of unstressed pronouns present in the first 150 Cantigas de Santa Maria and in 150 secular cantigas (50 cantigas de amor, 50 cantigas de amigo and 50 cantigas de escárnio e maldizer), we argue in favor of considering the existence of an intermediate constituent as an important hierarchical level within the prosodic hierarchy of Archaic Portuguese. To prove this possibility, we analyzed three types of evidence: the clues that come from the phenomenon of interpolation, the clues that come from the consideration of inseparable prosodic structures and the clues that come from the process of elision. The iterpolation suggests us a distinct character in the behavior of phonological pronouns, once there can occur between the clitic and the verb, it is not possible to consider that the phonological host word of the clitic pronoun is the verb. As Guzzo (2015) shows for Brazilian Portuguese, in Archaic Portuguese there are certain inseparable structures that must be prosodized in the Compound Group (VOGEL 2008, 2009, 2010). Regarding elision, taking into account the work of Massini-Cagliari (2005, 2015) and Cangemi (2014), we have demonstrated that clitic pronouns are subject to this process. Since this is a phenomenon that occurs only in word border, i.e. between two phonological words, we believe that the unstressed pronoun has a similar behavior. However, as clitics cannot be considered phonological words, since they are unstressed and need a tonic host word to subordinate themselves, we propose the admission of the existence of a prosodic domain located between the phonological word (PWd) and the phonological phrase (PPh), in this case the Compound Group (CG), which can account for the prosodization of structures containing clitics. By means of these arguments, we verified that our data confirm the hypothesis of considering this intermediate constituent, located between the PWd and the PPh, within the prosodic hierarchy of Archaic Portuguese (AP).en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.subjectFonologia prosódicapt
dc.subjectCliticizaçãopt
dc.subjectPortuguês arcaicopt
dc.subjectPronomes oblíquospt
dc.subjectCantigas de Santa Mariapt
dc.subjectCantigas medievais galego-portuguesaspt
dc.subjectProsodic phonologyen
dc.subjectCliticizationen
dc.subjectArchaic Portugueseen
dc.subjectOblique pronounsen
dc.subjectGalician-Portuguese medieval cantigasen
dc.titleA prosodização de pronomes oblíquos no português arcaicopt
dc.title.alternativeThe prosodization of oblique pronouns in archaic Portugueseen
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramLinguística e Língua Portuguesa - FCLARpt
unesp.knowledgeAreaLinguística e língua portuguesapt
unesp.researchAreaAnálise Fonológica, Morfossintática, Semântica e Pragmática.pt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Faculdade de Ciências e Letras, Araraquarapt
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000888512
dc.identifier.capes33004030009P4
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record