Show simple item record

dc.contributor.advisorTeixeira, Carlos Gustavo Poggio [UNESP]
dc.contributor.authorDatysgeld, Mark William [UNESP]
dc.date.accessioned2017-07-12T20:42:51Z
dc.date.available2017-07-12T20:42:51Z
dc.date.issued2017-05-10
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/151066
dc.description.abstractO termo governança global tomou nova forma na Governança da Internet, onde a maior parte das instituições utiliza-se do modelo multistakeholder, formando espaços de diálogo e processos decisórios com diversos atores, sejam estes estatais, privados, civis ou acadêmicos. Propõe-se então a análise do estudo de caso da ICANN, instituição responsável pela administração dos contratos relacionados à regulação do uso dos Nomes e Números, o DNS. Por meio de leitura acadêmica, jornalística, pesquisa de campo, participação em conferências e entrevistas com pessoas relevantes à área. Procedeu-se a elaboração, utilizando-se do material dessas diversas fontes, de um panorama da contextualização da revolução tecnológica que levou à Internet atual, e também da governança global. Posteriormente, passou-se para o ecossistema de Governança da Internet como conceito e prática. Assim, o estudo de caso está inserido em um contexto maior, de modo que se possa compreendê-lo em seus intrincados pormenores. Ao contrário da maioria das instituições transnacionais, que acabam por ter caráter recomendativo, na ICANN as decisões são realmente efetuadas. Apesar de o modelo multistakeholder propor igualdade entre os atores, alguns possuem maior influência. Antes da Transição IANA, os Estados Unidos tinham um peso muito maior, agora largamente ocupado pelo setor privado. A Governança da Internet é única dentro da governança global. Esta deve sua distinção a algumas possíveis razões, como o desenho técnico da Internet. Portanto, há grande possibilidade de este não ser um modelo reprodutível em outras áreas. O modelo multistakeholder apresenta um modo divergente de avaliar-se as relações entre atores no Sistema Internacional e o limite do poder do Estado. Mesmo que não haja continuidade no modelo atual, o campo de estudos é extenso e ainda longe de alcançar sua maturidade.pt
dc.description.abstractThe term global governance has taken a new form in Internet Governance, where most institutions use the multistakeholder model, forming spaces for dialogue and decision-making processes with various actors, including states, companies, civil society or academia. An analysis of the ICANN case study, the institution responsible for administering contracts related to the regulation of the use of Names and Numbers, the DNS, is then proposed. The research was done through academic reading, journalism, field research, participation in conferences and interviews with people relevant to the area. With the material from these various sources, it was elaborated a panorama of the technological revolution contextualization that led to the Internet as it is today, as well as to global governance. Subsequently, we moved on to the Internet Governance ecosystem as a concept and practice. Thus, the case study is embedded in a larger context, so that one can understand it in its intricate details. Unlike most transnational institutions, which are deliberation bodies, ICANN decisions are actually carried out. Although the multistakeholder model proposes equality among the actors, some have greater influence. Prior to the IANA Transition, the United States had a much greater weight, now largely occupied by the private sector. Internet Governance is unique within global governance. It owes its distinction to some possible reasons, such as the technical drawing of the Internet. Therefore, there is a great possibility that this is not a reproducible model in other areas. The multistakeholder model presents a divergent way of assessing the relations between actors in the International System and the limit of state power. Even if there is no continuity in the current model, the field of study is extensive and still far from reaching maturity.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectNormaspt
dc.subjectSupranacionalidadept
dc.subjectGovernançapt
dc.subjectGovernança da Internetpt
dc.subjectInternetpt
dc.subjectMultistakeholderpt
dc.subjectNomes de Domíniopt
dc.subjectDNSpt
dc.subjectICANNpt
dc.subjectGACpt
dc.subjectNormsen
dc.subjectSupranationalityen
dc.subjectGovernanceen
dc.subjectInternet Governanceen
dc.subjectDomain Namesen
dc.titleO papel da Governança da Internet dentro da Governança Global: Um estudo de caso da ICANNpt
dc.title.alternativeThe role of Internet Governance within Global Governance: An ICANN case studyen
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramRelações Internacionais (UNESP/UNICAMP/PUC-SP) - FFCpt
unesp.knowledgeAreaInstituições, Processos e Atorespt
unesp.researchAreaRelações Exteriores dos Estados Unidos
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000888895
dc.identifier.capes33004110044P0
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record