Show simple item record

dc.contributor.advisorLima, Flávio de Oliveira [UNESP]
dc.contributor.authorBerriel, Luiza Jacqueline Costa Nicolau [UNESP]
dc.date.accessioned2017-08-29T18:07:31Z
dc.date.available2017-08-29T18:07:31Z
dc.date.issued2017-07-14
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/151463
dc.description.abstractIntrodução: O câncer de bexiga é a neoplasia maligna mais comum do trato urinário, sendo o carcinoma urotelial o subtipo histológico mais comum. No momento do diagnóstico, cerca de 75% dos tumores não são invasivos. Entretanto esses tumores são caracterizados por alta frequência de recorrência e frequente progressão para tumor invasivo, com piora significativa no prognóstico. A incapacidade de prever com precisão sua evolução dificulta a escolha terapêutica adequada gerando um impacto na sobrevida dos pacientes. Objetivo: Avaliar a imunoexpressão de XIAP, Survivina e Smac/DIABLO em tecido tumoral. Correlacionar os resultados com o índice apoptótico, proliferação celular e imunoexpressão da proteína p53 nestes mesmos tecidos, e com o prognóstico dos pacientes. Métodos: Estudo do tipo coorte retrospectiva, que avaliou pacientes diagnosticados com carcinoma urotelial de bexiga no período de 1980 a 2000, provenientes do serviço de Patologia da Faculdade de Medicina de Botucatu (UNESP). Cortes de 3 µm do bloco de TMA foram submetidos à reação de imuno-histoquímica para XIAP, Survivina e Smac/DIABLO. As lâminas foram analisadas por dois patologistas, sendo obtidos escores de intensidade de imunoexpressão. Esses escores foram correlacionados entre si e com o índice apoptótico (obtido com o uso de anticorpo anti-caspase-3-clivada), índice de proliferação celular, imunoexpressão da proteína p53 e dados de sobrevida dos pacientes obtidos em prontuário médico. Foi usado o Teste de Associação de Goodman envolvendo contrastes entre e dentro de populações multinomiais considerando o nível de 5% de significância, na avaliação do grau histológico dos carcinomas uroteliais vesicais e seu status de invasão da camada muscular da bexiga, com os marcadores da apoptose estudados (XIAP, Smac/DIABLO, Survivina) e local de prevalência do Índice Apoptótico. O Teste não-paramétrico de Mann-Whitney foi usado para avaliação da porcentagem do Índice Apoptótico (caspase-3-clivada) e sobrevida em meses com status de invasão da camada muscular da bexiga. Para avaliar as associações entre p53, Survivina nuclear e citoplasmática, Smac/DIABLO, e entre a porcentagem do Índice Apoptótico (caspase-3-clivada) e o índice de proliferação celular (Ki-67), foi usado o Teste não paramétrico de Kruskal-Wallis complementando o Teste de comparações múltiplas de Dunn. Na associação entre a porcentagem do Índice Apoptótico (caspase-3-clivada) e a sobrevida em meses foi usada a Medida de Associação de Spearman. Resultados: Dos 210 casos selecionados, 67 foram incluídos. Verificamos uma relação inversa entre a porcentagem do Índice Apoptótico obtido pela reação imuno-histoquímica com a caspase-3-clivada (IA%) e entre a sobrevida em meses dos pacientes da casuística. A sobrevida é significativamente maior entre os pacientes sem invasão da camada muscular da bexiga pelo carcinoma urotelial (mediana de 76,5 meses, e valor máximo de 334 meses), comparados àqueles com camada muscular infiltrada pela neoplasia (mediana de sete meses, tempo máximo de 129 meses). A imunoexpressão nuclear da Survivina é mais significativamente negativa nos carcinomas invasivos que nos não invasivos. Quanto à imunoexpressão de Smac/DIABLO, os carcinomas não invasivos têm significativamente mais reações fortes que os invasivos. O mesmo acontece com a reação para XIAP, com mais carcinomas não invasivos positivos comparados aos invasivos. A localização dos “hot-spots” do índice apoptótico (reação positiva para caspase-3-clivada) nas superfícies das papilas neoplásicas é significativamente maior nos carcinomas de baixo grau que nos de alto grau. Carcinomas uroteliais com imunoexpressão forte para Smac/DIABLO têm significativamente menor proliferação celular. Em relação ao coeficiente e valores mínimo e máximo da sobrevida em meses dos pacientes da casuística segundo a imunoexpressão das proteínas XIAP, Survivina e Smac/DIABLO, em nenhuma das avaliações o valor de p foi menor que 0,05, indicando a falta de significância desses resultados. Conclusão: Índice apoptótico obtido pela caspase-3-clivada é inversamente proporcional a sobrevida dos pacientes. A survivina é mais expressada nos carcinomas invasivos, podendo ser utilizada como marcador de mau prognóstico. O Smac/DIABLO e XIAP, por sua vez, são mais expressados nos tumores não invasivos. A localização dos “hot spots” do índice apoptótico pode ser útil para diferenciar carcinomas de alto e baixo grau.pt
dc.description.abstractBackground: Bladder cancer is the most common malignant neoplasm of the urinary tract, with urothelial carcinoma being the most common histological subtype. At the time of diagnosis, about 75% of the tumors are non-invasive. However, these tumors are characterized by high frequency of recurrence and frequent progression to invasive tumor, with significant worsening of the prognosis. The inability to accurately predict their progress makes it difficult to choose the appropriate therapy that has an impact on patient survival. Objective: To evaluate the immunoexpression of XIAP, Survivin and Smac/DIABLO in tumor tissue. Correlate the results with the apoptotic index, cell proliferation and immunoexpression of the p53 protein in these same tissues, and with the prognosis of the patients. Methods: A retrospective cohort study, which evaluated patients diagnosed with bladder urothelial carcinoma from 1980 to 2000, from the Department of Pathology of Botucatu Medical School (UNESP). Three μm sections of the TMA block were submitted to the immunohistochemical reaction for XIAP, Survivin and SMAC / Diablo. The slides were analyzed by two pathologists, and immunoexpression intensity scores were obtained. These scores were correlated with each other and with the apoptotic index (obtained with the use of cleaved anti-caspase-3 antibody), cell proliferation index, immunoexpression of p53 protein and survival data of patients obtained in medical records. Results: Out of the 210 selected cases, 67 were included. We found an inverse relation between the percentage of apoptotic index obtained by the immunohistochemical reaction with caspase-3-cleaved (IA%) and between the survival in months of patients in the series. Survival was significantly higher among patients without invasion of the bladder muscle by urothelial carcinoma (median 76.5 months, and maximum value 334 months), compared to those with muscle layer infiltrated by neoplasia (median of seven months, maximum time of 129 months). Nuclear immunoexpression of Survivin is generally more significantly negative in invasive than noninvasive carcinomas. Regarding the immunoexpression of Smac/DIABLO, non-invasive carcinomas have significantly stronger reactions than invasive ones. The same happens with the reaction for XIAP, with more non-invasive positive carcinomas compared to invasive ones. The localization of the apoptotic index hot spots (caspase-3-cleaved positive reaction) on the surfaces of the neoplastic papillae is significantly higher in low-grade carcinomas (more than 85%, 6 cases versus 1). Urotelial carcinomas with strong immunoexpression for Smac/DIABLO have significantly lower cell proliferation. Regarding the coefficient and the minimum and maximum survival values in months of the patients according to the immunoexpression of the XIAP, Survivin and Smac/DIABLO proteins, in none of the evaluations the p value was lower than 0.05, indicating a lack of significant results. Conclusion: The apoptotic index obtained by caspase-3-cleaved is inversely proportional to patient survival. Survivin is more expressed in invasive carcinomas and may be used as a marker of poor prognosis. Smac/DIABLO and XIAP, on the other hand, are more expressed in non-invasive tumors. The localization of apoptotic index 'hot spots' may be useful in differentiating between high and low grade carcinomas.en
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectAntagonista dos inibidores da apoptosept
dc.subjectCarcinoma de células transicionaispt
dc.subjectInibidores da apoptosept
dc.subjectPrognósticopt
dc.subjectÍndice apoptóticopt
dc.titleCarcinoma urotelial: correlação entre a imunoexpressão das proteínas inibidoras da apoptose (Xiap e Survivina) e seu antagonista Smac/DIABLO com índice apoptótico, proliferação celular e prognósticopt
dc.title.alternativeUrotelial carcinoma: correlation between the immunoexpression of apoptosis inhibitory proteins (Xiap and Survivin) and its antagonist Smac / DIABLO with apoptotic index, cell proliferation and prognosisen
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramPatologia - FMBpt
unesp.knowledgeAreaPatologiapt
unesp.researchAreaNão constapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Medicina, Botucatupt
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000891102
dc.identifier.capes33004064056P5
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record