Show simple item record

dc.contributor.advisorMendes, Auro Aparecido [UNESP]
dc.contributor.authorTakami, Saulo Teruo [UNESP]
dc.date.accessioned2017-11-28T10:40:23Z
dc.date.available2017-11-28T10:40:23Z
dc.date.issued2017-10-27
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/152143
dc.description.abstractA atividade industrial, especialmente no setor automotivo, a partir da década de 1970, passou a apresentar desintegração vertical da produção, que pode ser feita por meio de relações interindustriais – linkages – esses consistem nas conexões de insumo-produto entre as indústrias, são oriundos da externalização de etapas produtivas, por meio de processos de subcontratação de outras fábricas ou de trabalhadores, expandindo a produção. Além disso, as unidades produtivas contratam serviços, desde atividades mais comuns, tais como: segurança, limpeza, alimentação, por exemplo, até serviços mais sofisticados, quais sejam: marketing, design, informática, etc. Tais serviços envolvem uma gama de atividades que podem ser intensivas em capitais, tecnologias e mão de obra altamente especializada. Para operar na economia global, as indústrias tiveram que se tornar principalmente mais “flexíveis”. Dessa forma, fica evidente que há circuitos espaciais da produção desde a extração da matéria-prima até os serviços pós-venda, em nível local, nacional e global. Ademais, existem círculos de cooperação entre empresas, indústrias, fornecedores e clientes, havendo interação entre os agentes e, quanto maior for a troca de informações ou conhecimentos, maior será a vantagem competitiva de uma unidade produtiva, em um processo de divisão do trabalho e da produção. A análise dos processos e das estratégias empregadas pelas empresas automotivas selecionadas, nas relações interindustriais e nos serviços demandados pelas unidades produtivas e o papel que tais linkages e serviços vêm desempenhando, contemporaneamente, nos circuitos espaciais e nos círculos de cooperação dessas atividades econômicas foi o objetivo da pesquisa. Em economias avançadas ou não, em regiões metropolitanas ou cidades médias, guardadas as devidas proporções, consolida-se, cada vez mais, o elo indústrias-serviços por meio da terceirização. A partir dos anos 1970, iniciou-se uma desconcentração industrial, na Região Metropolitana de São Paulo, em direção ao interior paulista. Tais fábricas deslocaram-se num raio de aproximadamente 200 km a partir da capital, pois a mesma passou a apresentar uma série de deseconomias de aglomeração. As cidades do interior iniciaram uma política de incentivos fiscais, tais como: doação de terreno; instalação de rede de água, esgoto, energia; isenção de impostos; entre outros. Nesse contexto, a Honda se implantou em Sumaré, em 1997; a Toyota em Indaiatuba, em 1998 e; a Hyundai em Piracicaba, em 2012, formando o Corredor Asiático das Indústrias Automotivas (CAIA) no estado de São Paulo ou na chamada “metrópole expandida” ou, ainda, “cidade-região”, no qual tais fábricas usam esse território de forma corporativa para produzir e reproduzir o capital. Nos procedimentos metodológicos foram feitos inventários bibliográficos, aprofundamento teórico na Universidade de Oxford, entrevistas com os secretários de desenvolvimento econômico dos municípios investigados, trabalho de campo junto às indústrias automotivas pesquisadas, análise dos dados e redação final. A quantidade de mão de obra contratada para os serviços comuns é muito maior do que nos serviços sofisticados.pt
dc.description.abstractThe industry, mainly the automotive manufacturing, since 1970, has revealed vertical disintegration of production, it may be done through linkages, they connect input and output among the factories, from the externalization of productive stages, by means of subcontracting processes both another firms and employees, expanding the production. Furthermore, the productive units have hired service businesses, from simple activities, such as: security, cleaning, feeding, for instance, to sophisticated ones, which are: marketing, design, computer, etc. These service businesses involve a group of activities that can be intensive in capital, technology and highly specialized labour force. To operate in global economy, industries have been especially more flexible. In this way, surely, there are spatial circuits of production since raw material extraction until after sales service businesses, in local, national and global levels. Besides, there are cooperation circles among companies, factories and customers and how much more is the exchange of information or knowledge, the competitive advantage of a productive unit will be higher, in a production and labour division process. The analysis of processes and of strategies applied by automotive companies selected, in linkages and service businesses demanded by factories that have been performing, contemporaneity, in spatial circuits of production and cooperation circles of these economic activities was the objective of this research. In developed economies or not, in metropolitan areas or medium cities, considering their proportion, it consolidates, increasingly, the link between firms and service businesses through outsourcing. After the 1970s, the industrial deconcentrating has started, at Metropolitan Area of São Paulo, towards the countryside of São Paulo state. Such factories have moved within a radius of approximately 200 km from the capital, because it has presented a lot of diseconomies of scale. The cities of countryside have begun the tax incentive policies, such as: donation of land, installation of water network, sewage, energy; tax-free; among others. In this context, the car manufacturing of Honda installed in Sumaré, in 1997; Toyota in Indaiatuba, in 1998 and; Hyundai in Piracicaba, in 2012, creating the Asian Corridor of Automotive Industries in São Paulo state it is called too “expanded metropolis” or, still, “region-city”, firms have used this territory in a corporative way to produce and reproduce the capital. In methodological procedure was made bibliographical survey, theoretical improvement at Oxford University, interview with economic development secretary of researched cities, field work with automotive industries investigated, analysis of data and final essay. The quantity of workers hired to common services is higher than sophisticated services.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectLinkagespt
dc.subjectServiçospt
dc.subjectIndústrias automotivaspt
dc.subjectCircuitos espaciais da produçãopt
dc.subjectCírculos de cooperaçãopt
dc.subjectService businessesen
dc.subjectAutomotive industriesen
dc.subjectSpatial circuits of productionen
dc.subjectCooperation circlesen
dc.titleA importância dos linkages e dos serviços para as indústrias automotivas no corredor asiático no estado de São Paulopt
dc.title.alternativeThe importance of linkages and service business to automotive manufacturing at asian corridor in São Paulo stateen
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramGeografia - IGCEpt
unesp.knowledgeAreaOrganização do espaçopt
unesp.researchAreaGeografia econômicapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Rio Claropt
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000894578
dc.identifier.capes33004137004P0
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record