Show simple item record

dc.contributor.advisorSánchez-Román, Rodrigo Máximo
dc.contributor.authorSales, Mariana Alexandre de Lima [UNESP]
dc.date.accessioned2018-06-12T13:46:52Z
dc.date.available2018-06-12T13:46:52Z
dc.date.issued2018-04-16
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/154221
dc.description.abstractAssociar o tratamento de água residuária doméstica (ARD) ao o uso pela agricultura familiar pode ser uma alternativa viável para a sustentabilidade ambiental no meio agrícola. No entanto, ainda são necessários diversos estudos sobre a reutilização desta água. O experimento foi realizado no Departamento de Engenharia Rural, Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) – Universidade Estadual Paulista (UNESP), Fazenda Experimental Lageado, no município de Botucatu, São Paulo, o qual consistiu em verificar diferentes porcentagens (0, 25, 50, 75 e 100%) de água residuária doméstica tratada, na lâmina total de irrigação e qual a relação desta com a produção, considerando a qualidade microbiológica dos produtos. Os objetivos deste trabalho foram avaliar a influência dos tratamentos estudados no entupimento da fita gotejadora, no solo e nas culturas da cebolinha ‘todo ano’, salsa ‘graúda portuguesa’ e abobrinha ‘italiana’ tanto na produção agrícola, quanto na presença de E. coli. O delineamento estatístico adotado foi em DIC (delineamento inteiramente casualizado), cada tratamento consistiu de cinco linhas laterais de irrigação, com espaçamento de 0,8 m entre linhas e de 0,3 m entre gotejadores, onde havia um emissor por planta para as culturas de cebolinha ‘todo ano’ e salsa ‘graúda portuguesa’, porém para a cultura da abobrinha ‘italiana’ o espaçamento foi de 1,2 m entre plantas. Os resultados obtidos na pesquisa foram: no solo observou-se algumas mudanças nas características químicas, notando tanto aumento como diminuição nos níveis de determinados nutrientes. O sistema de irrigação apresentou uma redução nos coeficientes de uniformidade, no entanto ainda ficaram próximos a 90%. Em relação às culturas estudadas, no geral houve um aumento linear nos valores observados em função da água residuária doméstica tratada por radiação solar - ARD-TRS nos parâmetros de altura média da planta, número médio de talos, diâmetro médio do maior talo, diâmetro médio da touceira e massa da matéria fresca e seca, para as culturas de cebolinha ‘todo ano’ e salsa ‘graúda portuguesa’, enquanto que para a abobrinha ‘italiana’ foram determinados: número médio de frutos por plantas, tamanho médio do fruto, diâmetro médio do fruto, peso do maior fruto, e peso da matéria fresca e seca. Estes dados de produção foram submetidos à análise de variância através do Teste de LSD (least significant difference test – teste da diferença mínima significativa) de Fisher aos níveis de 1 ou 5% de probabilidade, observando-se diferenças significativas entre os tratamentos. A contagem de E. coli tanto na água residuária doméstica tratada por radiação solar, encontram-se dentro do padrão estabelecido respectivamente pela World Health Organization - WHO (1989). Porém as análises dos vegetais demonstraram que em alguns tratamentos houve contaminação acima do recomendado pela legislação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA n. 12 da, de 02 de janeiro de 2001, demonstrando a necessidade de verificar outras possíveis causas de contaminação ou reativação dos microrganismos. Logo conclui-se que, a aplicação de água residuária doméstica tratada por radiação solar é uma prática válida, pois em todas as porcentagens de ARD-TRS na lâmina apresentaram aumento na produção, sendo uma alternativa viável para os produtores, pois não representa risco sanitário para o irrigante.pt
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectRadiação UV. Reuso da água. Sustentabilidade. Coliformes. Produtividade.pt
dc.titleIrrigação de hortaliças utilizando efluente secundário desinfectado por radiação solarpt
dc.title.alternativeIrrigation of vegetables using secondary effluent disinfected by solar radiationpt
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramAgronomia (Irrigação e Drenagem) - FCApt
unesp.knowledgeAreaIrrigação e drenagempt
unesp.researchAreaReuso de água na agriculturapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências Agronômicas, Botucatupt
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000905002
dc.identifier.capes33004064038P7
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record