Show simple item record

dc.contributor.advisorMarcantonio Junior, Elcio [UNESP]
dc.contributor.authorScardueli, Cassio Rocha [UNESP]
dc.date.accessioned2018-06-19T11:20:37Z
dc.date.available2018-06-19T11:20:37Z
dc.date.issued2018-03-22
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/154293
dc.description.abstractO uso de medicamentos a base de estrôncio tem se tornado notável na prevenção e tratamento de enfermidades relacionadas ao tecido ósseo. Essa notabilidade se dá devido a sua ação conjunta em células distintas e envolvidas na neoformação óssea, osteoblastos e osteoclastos. Devido a seus resultados positivos o estrôncio passou a ser utilizado também como coadjuvante de processos de neoformação óssea, principalmente procedimentos cirúrgicos maxilo-faciais. Sendo assim, este estudo teve como objetivos a avaliação de diferentes compostos, e dosagens a base de estrôncio em procedimentos de osseointegração, enxertia óssea. Para tal, os resultados foram distribuídos em 4 artigos para melhor compreensão. No estudo 1, revisão de literatura, foram analisados estudos que utilizaram estrôncio sistêmico como terapia para processos de osseointegração e enxertia óssea em animais. No estudo 2, osseointegração, foram analisadas diferentes dosagens de ranelato de estrôncio (50 e 625mg), e carbonato/cloreto de estrôncio (30 e 365 mg), administrados sistemicamente, durante o processo de osseointegração. Semelhantemente, o estudo 3 analisou a influência dos mesmos compostos a base de estrôncio em defeitos críticos ósseos em calvarias. E por ultimo, no estudo 4, uma análise relacionada a toxicidade do suplemento foi realizada nas dosagens que obtiveram melhores resultados. Como resultados, os estudos 2 e 3 apresentaram resultados semelhantes e positivos para os suplementos a base de estrôncio nas maiores concentrações (ranelato de estrôncio 625 mg e carbonato/cloreto estrôncio 365mg). Diante dessas posologias, o estudo 4 mostrou a ausência de efeitos danosos para os órgãos envolvidos no metabolismo ósseo. Devido a esses resultados, podemos crer que o estrôncio exerce atividades positivas sobre o tecido ósseo, e novos estudos associando a uma terapia local poderiam indicá-lo como suplementos clínicos.pt
dc.description.abstractThe use of strontium medications has become notable in prevention and treatment of bone tissue related diseases. This notability is related to double action in distinct cells involved in bone neoformation, osteoblasts and osteoclasts. Due to its positive results, strontium has also been used as a coadjuvant of bone neoformation processes, mainly maxillofacial surgical procedures. Thus, this study had as objectives the evaluation of different compounds, and dosages based on strontium in procedures of osseointegration and bone grafting. For this, the results were distributed in 4 studies for better understanding. In study 1, literature review, we analyzed studies that used systemic strontium as a therapy for osseointegration processes and bone grafting in animals. In study 2, osseointegration, different dosages of strontium ranelate (50 and 625mg), and strontium carbonate/strontium chloride (30 and 365mg), systemically administered during the osseointegration process, were analyzed. Similarly, study 3 analyzed the influence of the same strontium-based compounds on critical bone defects in calvarias. Finally, in study 4, an analysis related to toxicity of the supplement was performed at the dosages that obtained the best results. As results, studies 2 and 3 presented similar and positive results for the strontiumbased supplements at the highest concentrations (strontium ranelate 625 mg and strontium carbonate / 365 mg strontium). Considering these dosages, study 4 showed the absence of harmful effects for the organs involved in bone metabolism. Because of these results, we may believe that strontium exerts positive activities on bone tissue, and further studies associating it with local therapy could indicate it as clinical supplements.en
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectEstrônciopt
dc.subjectOsseointegraçãopt
dc.subjectRemodelação ósseapt
dc.subjectEstrôncio-toxicidadept
dc.subjectStrontiumen
dc.subjectOsseointegrationen
dc.subjectBone remodelingen
dc.subjectToxicityen
dc.titleUtilização sistêmica de estrôncio não radioativo como potencializador da formação óssea em ratospt
dc.title.alternativeUse of systemic strontium non-radioactive as potentiator of bone formation in ratsen
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso restrito
dc.description.sponsorshipIdCAPES: 003628/2015-09.
unesp.graduateProgramOdontologia - FOARpt
unesp.knowledgeAreaImplantodontiapt
unesp.researchAreaFormação óssea.pt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Odontologia, Araraquarapt
unesp.embargo24 meses após a data da defesapt
dc.identifier.aleph000905235
dc.identifier.capes33004030059P1
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record