Show simple item record

dc.contributor.advisorFreitas Junior, Ismael Forte [UNESP]
dc.contributor.advisorCodogno, Jamile Sanches [UNESP]
dc.contributor.authorTrindade, Ana Carolina Alves da Costa [UNESP]
dc.date.accessioned2018-06-19T13:04:42Z
dc.date.available2018-06-19T13:04:42Z
dc.date.issued2018-04-27
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/154299
dc.description.abstractO câncer de mama é a segunda neoplasia maligna mais frequente no mundo e a primeira entre as mulheres, constituindo-se um grave problema de saúde pública, devido as altas prevalências e ao gasto com o tratamento. O nível de atividade física é um dos determinantes do desenvolvimento e agravamento da doença, interferindo no uso de serviços de saúde bem como no gasto do tratamento. Objetivo: Analisar se o nível de atividade física está associado ao gasto com saúde, composição corporal, fadiga e dor, bem como comprar o gasto com saúde entre obesas e não obesas, fadiga e dor leve e intensa de mulheres sob hormonioterapia adjuvante com inibidores de aromatase contra o câncer de mama atendidas pelo SUS. Métodos: Amostra composta por 42 mulheres em tratamento hormonal adjuvante contra o câncer de mama com inibidores de aromatase. Avaliação do uso de serviço de saúde foi obtido por meio de informações auto-referidas em entrevistas norteadas por questionários e bancos de dados de preços em saúde, retroagindo 30 dias à entrevista. Foram realizadas medidas antropométricas, avaliação da composição corporal por densitometria óssea, nível de atividade física por acelerometria (MVPA), níveis de fadiga por meio do questionário proposto por Piper et al. (1998) e a sensação de dor pelo questionário breve de dor (IBD). A estatística descritiva foi composta por valores de média, desvio-padrão, mediana, diferença entre quartil. Correlações de Pearson e Spearman foram empregadas para analisar a relação entre MVPA e variáveis de composição corporal, sensação de fadiga, dor e gastos com serviços de saúde. O teste de Mann Whitney estabeleceu comparações entre os grupos, e as diferenças significativas foram reanalisadas pela análise de covariância (ANCOVA). Todas as análises foram feitas por meio do software estatístico SPSS (versão 22.0) e a significância estatística foi estabelecida em 5%. Resultados: na correlação entre MVPA e variáveis de composição corporal, fadiga, dor e gastos com saúde, pode-se observar relação negativa e significante para %GC (r=-0,477, p-valor=0,001), gasto com consultas médicas (r=-0,319, pvalor=0,039), gastos com exames (r=-0,314, p-valor=0,043) e gasto total das pacientes (r=- 0,361, p-valor=0,019). Nas comparações entre obesas e não obesas, foi possível identificar significância com valores superiores em obesas de gastos com consultas para doenças cardiovasculares (p-valor=0,003), mesmo após o ajuste. Nas comparações entre gastos com saúde segundo a sensação mais leve/moderada e mais intensa de dor, pode-se observar diferença significante, com valores superiores entre o grupo de dor intensa para gastos com medicamentos para câncer de mama (p-valor=0,043) e gasto total com medicamentos (pvalor=0,010) mesmo após o ajuste. Conclusão: conclui-se que a prática semanal de atividade física modera e vigorosa está inversamente relacionada ao %GC, gastos com consultas, exames e gasto total de pacientes em tratamento horminioterapico com inibidores de aromatase contra o câncer de mama. Além disso à obesidade esteve associada à maiores gastos com consultas para doenças cardiovasculares; e a dor intensa associou-se à maiores gastos com medicamentos para câncer de mama e gasto total com medicamentos.pt
dc.description.abstractBreast cancer is the second most frequent malignant neoplasm in the world and the first among women, constituting a serious public health problem, due to the high prevalence and expense associated with treatment. The level of physical activity is one of the determinants of the development and aggravation of the disease, interfering in the use of health services as well as in the treatment expenditure. Objective: To analyze whether the level of physical activity is associated with health expenditure, body composition, fatigue and pain, as well as to buy health spending between obese and non-obese women, fatigue and mild and intense pain of women under adjuvant hormone therapy with aromatase against breast cancer attended by SUS. Methods: A sample composed of 42 women in hormonal adjuvant treatment against breast cancer with aromatase inhibitors. Evaluation of the use of health service was obtained through self-referenced information in interviews guided by questionnaires and health price databases, with a 30-day interview. Anthropometric measurements, body composition evaluation by bone densitometry, physical activity level by accelerometry (MVPA), fatigue levels were performed using the questionnaire proposed by Piper et al. (1998) and the pain sensation by the brief pain questionnaire (IBD). A estatística descritiva foi composta por valores de média, desvio-padrão, mediana, diferença entre quartil. Correlações de Pearson e Spearman foram empregadas para analisar a relação entre MVPA e variáveis de composição corporal, sensação de fadiga, dor e gastos com serviços de saúde. O teste de Mann Whitney estabeleceu comparações entre os grupos, e as diferenças significativas foram reanalisadas pela análise de covariância (ANCOVA). Todas as análises foram feitas por meio do software estatístico SPSS (versão 22.0) e a significância estatística foi estabelecida em 5%. Results: in the correlation between MVPA and variables of body composition, fatigue, pain and health spending, a negative and significant relationship can be observed for% GC (r = -0.477, p-value = 0.001), spent with medical consultations (R = - 0.314, p-value = 0.043) and total patient expenditure (r = -0.361, p-value = 0.019). In the comparisons between obese and non-obese, it was possible to identify significance with higher values in obese patients of expenses for consultations for cardiovascular diseases (pvalue = 0.003), even after adjustment. In the comparisons between health spending according to the milder / moderate and more intense pain sensation, a significant difference can be observed, with higher values between the intense pain group for spending on breast cancer drugs (p-value = 0.043) and total drug expenditure (p-value = 0.010) even after adjustment. Conclusion: it is concluded that the weekly practice of moderate and vigorous physical activity is inversely related to the% GC, expenses with consultations, exams and total expenditure of patients undergoing horminioteraphy treatment with aromatase inhibitors against breast cancer. In addition, obesity was associated with higher expenses with consultations for cardiovascular diseases; and intense pain was associated with higher spending on breast cancer drugs and total drug spending.pt
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectCâncer de mamapt
dc.subjectBreast cancerpt
dc.subjectGastos com saúdept
dc.subjectNível de atividade físicapt
dc.subjectHealth spendingpt
dc.subjectPhysical activity levelpt
dc.titleNível de atividade física e uso de serviços de saúde em mulheres sob tratamento adjuvante contra o câncer de mama com inibidores de aromatasept
dc.title.alternativeLevel of physical activity and use of health services in women under adjuvant treatment against breast cancer with aromatase inhibitorspt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramFisioterapia - FCTpt
unesp.knowledgeAreaAtividade física e saúdept
unesp.researchAreaAtividade física e saúdept
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Tecnologia, Presidente Prudentept
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000905227
dc.identifier.capes33004129045P2
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record