Show simple item record

dc.contributor.advisorMoraes, Karen Cristiane Martinez de [UNESP]
dc.contributor.advisorSilva, Brenda Oliveira da [UNESP]
dc.contributor.authorMiranda, Juliana Fabiani [UNESP]
dc.date.accessioned2018-09-19T17:25:29Z
dc.date.available2018-09-19T17:25:29Z
dc.date.issued2016
dc.identifier.citationMIRANDA, Juliana Fabiani. Análise celular e molecular da ação do fármaco triclosan na reversão do processo fibrosante em células hepáticas LX-2. 2016. 51 f. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Ciências Biológicas) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro), 2016.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/156066
dc.description.abstractA fibrose hepática é uma condição clínica presente em todas as doenças hepáticas, caracterizada pelo aumento na síntese dos componentes da matriz extracelular na tentativa de cicatrização do tecido lesionado. A principal célula responsável pelo desenvolvimento da fibrose hepática é a célula estrelada hepática, localizada no espaço de Disse. Esta apresenta dois fenótipos: o quiescente e o ativado. O metabolismo de lipídeo na célula estrelada está relacionado com o fornecimento de energia para a iniciação e perpetuação do seu estado ativado. Dentro desso contexto a enzima ácido graxo sintase (FASN), proteína chave da síntese de ácido graxo de novo torna-se o alvo do estudo, uma vez que o metabolismo de lipídeo está intimamente relacionado ao processo fibrosante em células esteladas hepáticas. Sabe-se que o fármaco triclosan (TCS) é inibidor da proteína FASN na síntese de ácido graxo de novo, com potencial alteração do processo fibrosante em células hepáticas esteladas. Sendo assim, avaliamos os aspectos celulares e moleculares do efeito do fármaco TCS na modulação do metabolismo de lipídeo através da inibição da FASN em modelo de células estreladas hepáticas (LX-2). Os resultados demonstraram que o TCS na concentração 50 μM em cultura celular LX-2 crescidas em 10% de soro bovino fetal (estado ativado) promove alterações morfofuncionais nas células, tanto aumentando a quantidade de gotículas de lipídeos nas células; quanto pela despolimerização dos filamentos de actina do citoesqueleto, e a formação de estruturas globulares de actina no citoesqueleto celular. As células tratadas com TCS 50 μM também apresentaram alterações morfológicas no núcleo. Dessa maneira, o TCS apresentou características possivelmente citotóxicas. Por outro lado, o estudo da inibição da proteína FASN demosntrou resultados que sugerem uma transdiferenciação...pt
dc.format.extent51 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectBiologia molecularpt
dc.subjectFibromialgiapt
dc.subjectLipidios - Metabolismopt
dc.subjectMolecular biologypt
dc.titleAnálise celular e molecular da ação do fármaco triclosan na reversão do processo fibrosante em células hepáticas LX-2pt
dc.typeTrabalho de conclusão de curso
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Biociências, Rio Claropt
dc.identifier.aleph000890214
dc.identifier.filehttp://www.athena.biblioteca.unesp.br/exlibris/bd/capelo/2017-09-28/000890214.pdf
unesp.undergraduateCiências Biológicas - IBRCpt
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record