Show simple item record

dc.contributor.advisorCavalari, Rosa Maria Feiteiro [UNESP]
dc.contributor.authorBatista, Jéssica Paiva [UNESP]
dc.date.accessioned2018-09-19T17:27:59Z
dc.date.available2018-09-19T17:27:59Z
dc.date.issued2017
dc.identifier.citationBATISTA, Jéssica Paiva. Educação ambiental e pensamento crítico: um estudo sobre os trabalhos apresentados nos VI, VII e VIII Encontros de Pesquisa em Educação Ambiental (EPEA). 2017. 65 f. Trabalho de conclusão de curso (Ecologia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro), 2017.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/156607
dc.description.abstractO homem, desde seu surgimento como espécie, tem modificado o meio em que vive de forma a melhorar suas condições de vida o que tem gerado consequências negativas para os ecossistemas e levado ao limite da capacidade de suporte da natureza. Ao identificar a necessidade de mudanças profundas na sociedade, tanto em nível individual quanto global, foi compreendido que tal mudança só poderia ser atingida com a contribuição da Educação e, particularmente, da Educação Ambiental (EA). Sendo assim, a EA foi se institucionalizando no mundo e no Brasil, porém, inicialmente, muitas vezes confundida com Ecologia. Em seus primórdios no Brasil, ela foi marcada por uma perspectiva reducionista, desconsiderando os aspectos sociais, econômicos, políticos e culturais; em oposição às premissas formuladas pela Conferência de Tbilisi para este tipo de educação. Contudo, assim como analisado por Bourdieu a respeito da constituição de um campo de conhecimento, o amadurecimento e consolidação da EA não condizem com uma visão de campo homogêneo e universal. Neste processo de transformação do campo, uma das grandes conquistas para a EA, foi o seu encontro com o pensamento crítico, que resultou no desenvolvimento de projetos políticos pedagógicos que buscam um desvelamento da realidade, com inclusão de aspectos sociais, econômicos, históricos e culturais no debate da questão ambiental, em oposição às propostas reducionistas dominantes no passado. Atualmente esta vertente tem se expandido, sendo cada vez mais comum nos trabalhos acadêmicos, contudo nem sempre sendo apresentada de forma clara e isenta de contradições. Neste contexto, os eventos científicos além de contribuírem para este amadurecimento do campo, também oferecem um perfil, ainda que incompleto, da forma como tem ocorrido essa transformação do pensamento crítico na EA, ao longo do tempo. Portanto, justifica-se uma análise dessas pesquisas de...pt
dc.format.extent65 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectEducação ambientalpt
dc.subjectPedagogia criticapt
dc.subjectPensamento críticopt
dc.subjectEcologia humanapt
dc.subjectBrasilpt
dc.titleEducação ambiental e pensamento crítico: um estudo sobre os trabalhos apresentados nos VI, VII e VIII Encontros de Pesquisa em Educação Ambiental (EPEA)pt
dc.typeTrabalho de conclusão de curso
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Biociências, Rio Claropt
dc.identifier.aleph000900281
dc.identifier.filehttp://www.athena.biblioteca.unesp.br/exlibris/bd/capelo/2018-05-22/000900281.pdf
unesp.undergraduateEcologia - IBRCpt
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record