Show simple item record

dc.contributor.advisorCamargo, Antonio Fernando Monteiro [UNESP]
dc.contributor.authorCasarin, Laura Piacentini [UNESP]
dc.date.accessioned2018-09-19T17:28:03Z
dc.date.available2018-09-19T17:28:03Z
dc.date.issued2017
dc.identifier.citationCASARIN, Laura Piacentini. Avaliação da legislação vigente dos recursos hídricos no Brasil: um enfoque nas questões ecológicas. 2017. 21 f. Trabalho de conclusão de curso (Ecologia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Biociências (Campus de Rio Claro), 2017.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/156624
dc.description.abstractA crise hídrica não afeta somente os seres humanos, ela prejudica principalmente os serviços ecossistêmicos, que provêm alimentos, bem-estar social e cultural e manutenção da ciclagem dos nutrientes. Adicionalmente atinge a biodiversidade aquática e compromete a sustentabilidade dos rios, lagos, represas, áreas alagadas e águas subterrâneas, seja pela escassez ou pelo excesso de poluição presente nas águas. Dessa forma, a Diretiva Quadro da Água (DQA) institui uma nova referência na proteção dos recursos hídricos superficiais e subterrâneas da União Europeia, demonstrando compreensão em relação a importante influência da qualidade das águas interiores sobre os ecossistemas marinhos e de transição, considerando o 'bom estado' ecológico, visando a manutenção das condições biológicas e com a finalidade de mitigar os impactos antrópicos. A DQA se constitui no respeito pelos ecossistemas aquáticos, estabelecendo critérios de qualidade que acatam, não somente, ao ser humano, mas também as espécies nas massas de água. Porém no Brasil a legislação hídrica tem principal enfoque no abastecimento humano e deixa as questões ambientais em segundo plano. De forma que ainda há discussões quanto à qualidade mínima necessária para assegurar vida nas águas, nos casos de uso em atividades econômicas e urbanas, sendo que as questões para manutenção ecológica ainda estão em debate no Conselho Nacional de Recursos Hídricos. A Lei nº 9.433 e o Plano de Recursos Hídricos mostram-se importantes instrumentos de planejamento para exploração das águas, porém, as questões ecológicas devem ser melhor discutidas e analisadas para abordagem e implementação futura na legislação. Assim, o objetivo do trabalho em questão foi fazer uma análise crítica da legislação brasileira sobre recursos hídricos, comparando com a legislação de outros países e avaliar a adequação das leis à conservação da...pt
dc.format.extent21 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectEcologia aquaticapt
dc.subjectÁgua - Poluição - Legislaçãopt
dc.subjectEcossistemas aquáticospt
dc.subjectAgua - Conservaçãopt
dc.subjectBiodiversidade - Conservaçãopt
dc.subjectBrasilpt
dc.titleAvaliação da legislação vigente dos recursos hídricos no Brasil: um enfoque nas questões ecológicaspt
dc.typeTrabalho de conclusão de curso
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Biociências, Rio Claropt
dc.identifier.aleph000900558
dc.identifier.filehttp://www.athena.biblioteca.unesp.br/exlibris/bd/capelo/2018-05-22/000900558.pdf
unesp.undergraduateEcologia - IBRCpt
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record