Show simple item record

dc.contributor.advisorHabermann, Gustavo [UNESP]
dc.contributor.authorBressan, Anna Carolina Gressler [UNESP]
dc.date.accessioned2019-01-07T18:23:02Z
dc.date.available2019-01-07T18:23:02Z
dc.date.issued2018-11-23
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/180361
dc.description.abstractO alumínio (Al) é um elemento tóxico para muitas espécies de plantas, porém, diferentes respostas à presença deste elemento podem ser observadas. No Brasil, espécies acumuladoras e não acumuladoras de Al ocorrem naturalmente em áreas de solo ácido, como no Cerrado brasileiro, e este fato evidencia a riqueza de mecanismos desenvolvidos pelas plantas para lidar com a alta disponibilidade de Al no solo. Nesta Tese avaliamos os efeitos provocados em espécies nativas do Cerrado quando expostas a diferentes concentrações de Al. Em casa de vegetação, plantas de Styrax camporum foram cultivadas em solução nutritiva contendo 0, 740 e 1480 uM Al por 90 dias. Plantas expostas a 1480 uM Al apresentaram sistema radicular menos desenvolvido, menor altura da planta e baixas taxas de troca de gasosas em relação àquelas expostas a 0 e 740 uM Al. Plantas expostas a 0 e 740 uM Al apresentaram valores semelhantes para estes parâmetros, indicando que o Al não causa efeitos benéficos para o desenvolvimento desta espécie. Análises em microscopia de luz, microscopia eletrônica de varredura e microscopia eletrônica de transmissão também foram realizadas. Em um estudo de campo comparamos as concentrações foliares de Ca e Al em duas espécies do gênero Qualea (Vochysiaceae), ocorrendo em um fragmento de Cerrado localizado em solo calcário, com os valores apresentados pelas mesmas espécies, ocorrendo em um fragmento de Cerrado localizado em solo ácido e rico em Al. O teor foliar de Ca foi positivamente associado à saturação no solo, enquanto o teor de Al foi o mesmo nas plantas que cresceram nos dois solos. Além disso, independentemente do tipo de solo, estes elementos são armazenados em diferentes regiões da folha, indicando não existir uma competição entre estes elementos em espécies acumuladoras de Al.pt
dc.description.abstractAluminum (Al) is a toxic element for many plant species, however, different responses to the presence of this element can be observed. In Brazil, Al - accu mulating and non - accumulating species occur naturally in acid ic soil areas, such as in the Brazilian Cerrado, and this fact evidences the richness of mecha nisms developed to deal with high availability of Al in the soil. In this T hesis, we evaluated the effects caused in native species when exposed to different Al con centrations . In a greenhouse experiment , plants of Styrax camporum (Styracaceae) grown in a nutrient solu tion containing 0,740 and 1480  M Al for 90 days. Plants exposed to 1480  M showed a less developed root system, lower plant height and low gas exchang e rates in relation to those exposed to 0 and 740  M Al. Plants exposed to 0 and 740  M Al showed similar values f or these parameters, indicating that Al does not cause beneficial effects to development of this species. Analyses in light microscopy, scanni ng electron microscopy and transmission electron microscopy were a lso performed. In a field study, we compared the Ca and Al leaf contents in two species of the genus Qualea (Vochysiaceae) , occurring in a Cerrado fragment located in calcareous soil , with t he values presented by the same species occurring in a Cerrado fragment located in acid ic soil , rich in Al. The Ca leaf content was positively associated with the soil saturation, while the Al content was the same in plants growing i n both soils In addition, regardless of soil type, these elements are stored in different regions of the leaf, indicating that there is no competition between these elements in Al accumulating species.en
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.subjectToxicidade do Alpt
dc.subjectStyracaceaept
dc.subjectVochysiaceaept
dc.subjectAl - toxicityen
dc.titleRespostas de espécies nativas do Cerrado a diferentes concentrações de alumínio (Al)pt
dc.title.alternativeResponses of native species of the Cerrado to different concentrations of aluminum (Al)en
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.description.sponsorshipIdFAPESP: 2014/14386-0.
unesp.graduateProgramCiências Biológicas (Biologia Vegetal) - IBRCpt
unesp.knowledgeAreaBotânicapt
unesp.researchAreaEcofisiologia e anatomia vegetalpt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, Rio Claropt
unesp.embargo24 mesespt
dc.identifier.aleph000911252
dc.identifier.capes33004137005P6
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record