Show simple item record

dc.contributor.advisorBarros, Guilherme Antonio Moreira de [UNESP]
dc.contributor.authorDomingues, Flávia Seullner
dc.date.accessioned2019-03-22T12:34:29Z
dc.date.available2019-03-22T12:34:29Z
dc.date.issued2019-02-27
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/181148
dc.description.abstractIntrodução: A migrânea é uma doença prevalente, multifatorial e hereditária cujo diagnóstico é clinico. Uma opção de tratamento não farmacológico que tem despertado interesse entre os estudiosos é a estimulação elétrica nervosa transcutânea convencional (TENS). Considerada uma forma não invasiva e segura de tratamento da dor que consiste na aplicação de ondas elétricas transcutâneas através de eletrodos aplicados à pele. Objetivo: Avaliar a eficácia analgésica de um dispositivo portátil, descartável e autoaplicável de TENS aplicado de forma domiciliar nos momentos das crises de migrânea, assim como o seu perfil de segurança e tolerabilidade. Método: Ensaio clínico randomizado controlado, duplo cego, com uso de placebo ativo, com alocação 1:1 e tipo de erro I = 0,05 e tipo de erro II = 0,20. A amostra foi composta por adultos com diagnóstico de migrânea em acompanhamento em ambulatório especializado e em uso de doses estáveis de medicamentos profiláticos, ou na ausência do emprego de qualquer terapia medicamentosa. A intensidade da dor foi mensurada pela escala visual analógica autoaplicada antes e após a intervenção. O tempo de seguimento da intervenção foi de quatro meses, com acompanhamentos mensais. Foi considerado estatisticamente significativo valores de p < 0,05. Resultados: Foram incluídos 74 participantes, alocados aleatoriamente em dois grupos com características homogêneas. O grupo intervenção apresentou diferença estatística de redução de três pontos do escore de dor no primeiro mês da intervenção, e de menos dois pontos no segundo mês em relação ao grupo placebo. Nenhum participante apresentou intolerância ou efeito adverso ao emprego do dispositivo. Conclusão: Esta modalidade de tratamento não farmacológica mostrou-se segura e eficaz no alívio da dor relacionada à crise de migrânea. O grupo intervenção apresentou melhora significativa na intensidade da dor, enquanto o grupo placebo ativo recorreu mais frequentemente aos resgates analgésicos e apresentou maior demanda de serviços de saúde.pt
dc.description.abstractIntroduction: Migraine is a prevalent, multifactorial, hereditary disease whose diagnosis is clinical. Among the non-pharmacological treatment options that have attracted interest among scholars is conventional transcutaneous electrical nerve stimulation (TENS). It consists of a non-invasive and safe form of pain treatment based on the application of transcutaneous electrical waves through electrodes applied to the skin. Objective: To evaluate the analgesic efficacy of a portable, disposable and self-applied TENS device applied at home at times of migraine attacks, as well as its safety and tolerability profiles. Method: Randomized controlled clinical trial, double blind, with active placebo, with 1: 1 allocation and error type I = 0.05. The sample consisted of adults diagnosed with migraine in a specialized outpatient clinic and in the use of stable doses of prophylactic drugs or in the absence of any drug therapy. The pain intensity was measured by the self-applied analogue visual scale before and after the intervention. The follow-up time of the intervention was four months, with monthly follow-up. Values of p <0.05 were considered statistically significant. Results: A total of 74 participants were randomly assigned to two groups with homogeneous baseline characteristics. The intervention group had a statistical difference between three points of the pain score in the first month of the intervention and two points in the second month in relation to the placebo group. No participant had an intolerance or adverse effect to the use of the device. Conclusion: This non-pharmacological treatment modality proved to be safe and effective in relieving pain during the migraine crisis. The intervention group showed a significant improvement in pain intensity, while the active placebo group used more frequently analgesic rescue medication and presented greater demand for health services.en
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectTranstornos de enxaquecapt
dc.subjectEstimulação elétrica nervosa transcutâneapt
dc.subjectCefaleiapt
dc.subjectMigraine disordersen
dc.subjectTranscutaneous electrical nerve stimulationen
dc.subjectHeadacheen
dc.titleO efeito da eletroestimulação nervosa transcutânea (TENS) convencional portátil no tratamento durante as crises de migrânea: ensaio clínico randomizadopt
dc.title.alternativeThe effect of conventional transcutaneous nerve electrostimulation (TENS) on treatment during migraine crises: a randomized clinical trialen
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramAnestesiologia - FMBpt
unesp.knowledgeAreaPesquisa clínicapt
unesp.researchAreaDor. Modelos Clínicos e experimentais para estudo das ações e efeitos dos fármacos, técnicas anestésicas e analgésicas.pt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Medicina, Botucatupt
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000914079
dc.identifier.capes33004064076P6
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record