Show simple item record

dc.contributor.advisorVillas Boas, Paulo José Fortes [UNESP]
dc.contributor.authorDias, Flávia Camila
dc.date.accessioned2019-06-14T13:58:30Z
dc.date.available2019-06-14T13:58:30Z
dc.date.issued2019-05-22
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/182311
dc.description.abstractIntrodução: A prescrição de Medicamentos Potencialmente Inapropriados (MPIs) possuem aspectos relevantes em idosos juntamente com a prevalência de automedicação, interações medicamentosas, reações adversas e polifarmácia, sendo, portanto, necessário utilizar medidas que proporcionem o uso racional destes medicamentos nessa população, além de elaborar medidas que possibilitem a diminuição de custos relacionados à essa prática para as Instituições de Saúde. Objetivo: Analisar os custos diretos das prescrições medicamentosas de idosos internados em enfermaria de Clínica Médica e comparar os custos das prescrições com e sem medicamentos potencialmente inapropriados (MPI) para idosos. Metodologia: Estudo observacional retrospectivo descritivo, realizado em enfermaria de Clínica Médica de hospital universitário público de nível terciário. Foram analisadas as prescrições de 124 idosos com 60 anos ou mais, internados por condições clínicas. Os dados das prescrições foram coletados por meio do sistema de prontuário eletrônico da instituição. Os custos das prescrições foram obtidos junto à Seção Técnica de Farmácia de acordo com a tabela de preço unitário do ano vigente de 2018, sendo realizada a somatória total dos custos de toda internação. Os medicamentos foram considerados MPI segundo critérios de Beers de 2019 da American Geriatrics Society. Resultados: Foram avaliadas prescrições de 124 pacientes com mediana de idade de 74,6 (percentil 25 – 75: 69 – 81) anos, sendo 60,5% do sexo masculino. A mediana do número de medicamentos prescritos da internação foi de 12, fator importante para exposição a MPI e reações adversas. Continham MPI 66,1% (82) das prescrições. Os custos das prescrições com MPI tiveram mediana de R$ 418,80 (P 25 – 75: 174,20 – 775,45) e de R$ 205,00 (P 25 – 75: 76,10 – 474,97) quando sem MPI (p = 0,002). Na análise dos custos das prescrições com MPI e evolução (alta ou óbito) observou-se diferença estatisticamente significativa (p = 0,009), sendo maior no segundo grupo. Houve correlação positiva entre custo total e tempo de internação com significância estatística (IC de Pearson = 0,450, p=0,000) ou seja, quanto maior o tempo de internação maior o custo. Discussão: Neste estudo 66,1% dos idosos tiveram prescrição com MPI. Esse percentual é maior que o observado em outros estudos realizados em ambiente hospitalar. Os achados indicam que indivíduos expostos ao uso de MPI apresentam maiores custos nas prescrições, esses dados foram Resumo 3 semelhantes a outros estudos já realizados. A elaboração de protocolo clínico juntamente com a inserção do farmacêutico na equipe multidisciplinar são ferramentas auxiliadoras para redução dos medicamentos inapropriados prescritos e custos nas prescrições na Instituição. Conclusão: Observou-se que os custos diretos das prescrições com MPI foram maiores que as sem MPI. Para evitar resultados negativos associados aos custos com MPI os profissionais de saúde devem centrar o cuidado nas necessidades de saúde e valores do paciente, onde o cuidado deve ser personalizado e a intervenção desse evento pode ser evitada por meio de protocolo clínico estabelecido como ferramenta auxiliadora na prescrição médica para essa população.pt
dc.description.abstractIntroduction: Prescription of Potentially Inappropriate Medications (PIMs) have relevant aspects in the elderly along with the prevalence of self-medication, drug interactions, adverse reactions and polypharmacy, therefore, it is necessary to use measures that provide rational use of these drugs in this population, besides to elaborate measures that allow the reduction of costs related to this practice for the Health Institutions. Objective: To analyze the direct costs of the prescriptions of elderly patients hospitalized in a Clinical Medical ward and to compare the costs of prescriptions with and without potentially inappropriate medications (PIM) for the elderly. Methodology: Descriptive retrospective observational study, carried out in a Clinical Medical ward of a tertiary-level public university hospital. The prescriptions of 124 elderly patients 60 years of age or older hospitalized for clinical conditions were analyzed. Prescribing data were collected through the institution's electronic medical record system. Prescription costs were obtained from the Technical Section of Pharmacy according to the unit price table of the current year of 2018, and the total sum of the costs of all hospitalization was made. The drugs were considered PIM according to the 2015 Beers criteria of the American Geriatrics Society. Results: Prescriptions of 124 patients with a median age of 74.6 (25 - 75: 69 - 81 percentile) years were evaluated, with 60.5% being male. The median number of medications prescribed for hospitalization was 12, an important factor for exposure to PIM and adverse reactions. PIM contained 66.1% (82) of the prescriptions. The PIM prescriptions costs had a median of R $ 418.80 (P 25 - 75: 174.20 - 775.45) and R $ 205.00 (P 25 - 75: 76.10 - 474.97) when without MPI (p = 0.002). In the analysis of PIM prescription costs and evolution (discharge or death), a statistically significant difference was observed (p = 0.009), being higher in the second group. There was a positive correlation between total cost and time of hospitalization with statistical significance (Pearson's IC = 0.450, p = 0.000), that is, the longer the hospital stay, the higher the cost. Discussion: In this study 66.1% of the elderly had PIM prescription. This percentage is higher than that observed in other studies performed in a hospital environment. The findings indicate that individuals exposed to PIM use higher costs in prescribing, these data were similar to other studies already performed. The elaboration of a clinical protocol together with the insertion of the pharmacist in the Abstract 6 multidisciplinary team are helpful tools for reducing the inappropriate drugs prescribed and costs in the prescriptions in the Institution. Conclusion: It was observed that the direct costs of prescriptions with PIM were higher than those without PIM. To avoid negative results associated with PIM costs, healthcare professionals should focus attention on the patient's health needs and values, where care should be personalized and intervention of this event can be avoided through a clinical protocol established as a medical prescription for this population.en
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectIdosopt
dc.subjectMedicamento potencialmente inapropriadospt
dc.subjectCustospt
dc.subjectElderlyen
dc.subjectPotentially inappropriate medicationsen
dc.subjectCostsen
dc.titleAnálise de custos dos medicamentos apropriados e inapropriados das prescrições médicas de idosos internados em hospital escola.pt
dc.title.alternativeAnalysis of the costs of appropriate and inappropriate medications for the medical prescriptions of the elderly hospitalized in a school hospital.en
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramPesquisa Clínica (mestrado profissional) - FMBpt
unesp.knowledgeAreaSaúde públicapt
unesp.researchAreaPesquisa Clínicapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Medicina, Botucatupt
unesp.embargo24 meses após a data da defesapt
dc.identifier.aleph000917688
dc.identifier.capes33004064089P0
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record