Show simple item record

dc.contributor.advisorFrancisco, Renata Fracácio
dc.contributor.authorCamargo, Ândrea Regina de
dc.date.accessioned2019-12-18T13:14:28Z
dc.date.available2019-12-18T13:14:28Z
dc.date.issued2019-11-26
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/191254
dc.description.abstractO gerenciamento dos Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) se configura como um problema atual. O aumento e envelhecimento da população devido ao aumento da expectativa de vida, vem influenciando a expansão do setor saúde, que direta ou indiretamente, tem contribuído com o impacto ambiental decorrente dos RSS. No ano de 2017, 4.518 municípios brasileiros prestaram os serviços de coleta, tratamento e disposição final de 256.941 toneladas de RSS, o equivalente a 1,2 kg por habitante/ano, no entanto, cerca de 27,5% dos municípios destinaram seus resíduos sem declarar o tratamento prévio dado aos mesmos, contrariando as legislações vigentes e sobretudo ocasionando riscos diretos aos trabalhadores, à saúde pública e ao meio ambiente. A proteção ao meio ambiente e a promoção da saúde é uma das competências da Vigilância Sanitária, constituindo-se como finalidade o enfrentamento dos problemas ambientais e ecológicos dos Estabelecimentos de Assistência à Saúde (EAS) advindos, sobretudo, dos RSS, de modo que seus riscos sejam eliminados ou minimizados. O objetivo da presente pesquisa foi analisar se as condições do gerenciamento dos RSS nos EAS do município de São Roque estão adequadas e coerentes com as legislações sanitárias. A pesquisa foi de natureza exploratória e descritiva, com abordagem quali-quantitativa. A metodologia baseou-se em um estudo de caso através da pesquisa ação. O estudo ocorreu no período de março de 2017 a março de 2018, sendo analisados 323 EAS de baixa e alta complexidade de saúde. Como resultado, foi elaborado o formulário de diagnóstico do PGRSS contendo questões fechadas e apenas uma questão aberta, baseadas nos regulamentos técnicos da ANVISA, sendo adotados como pontos chave e possivelmente indicadores de risco as etapas de segregação, acondicionamento, armazenamento, transporte, tratamento, destinação final, monitoramento e saúde e segurança ocupacional. Os resultados demonstraram, que os EAS apresentam condições satisfatórias com restrição ou insatisfatórias, evidenciando que os EAS de São Roque necessitam de adequações a curto prazo para atenderem às legislações sanitárias. Destaca-se a importância da padronização do formulário de diagnóstico do PGRSS, pois com a padronização da inspeção dos RSS foi possível desenvolver de forma sistematizada a avaliação e o monitoramento do manejo dos resíduos, dimensionando as condições e as situações de risco de competência da VISA. A partir deste trabalho, será apresentado para a Diretoria Municipal de Saúde uma proposta para a elaboração de um projeto de Lei Municipal, onde será disposta a obrigatoriedade da entrega trimestral à VISA do volume e tipos de RSS gerados pelos EAS, assim como, o incentivo aos EAS na adoção da logística reversa dos medicamentos. Além disso, é importante que a VISA, realize parcerias com os demais departamentos e instituições atuantes no município, visando a adoção de estratégias na área da educação ambiental relacionada ao manejo ambientalmente adequado dos RSS, pois a união de forças decorrentes das parcerias beneficiam e auxiliam nas conquistas e preservação de um bem comum, que nesse caso é a saúde pública.pt
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.subjectResíduos de Serviços de Saúdept
dc.subjectPlano de gerenciamento de resíduos de serviços de saúdept
dc.subjectVigilância sanitáriapt
dc.subjectProtocolopt
dc.subjectFormulário de inspeçãopt
dc.titleProtocolo de avaliação de gestão de resíduos de serviços de saúde: estudo de casopt
dc.title.alternativeHealthcare waste management assessment protocol: case studyen
dc.typeTese de doutorado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramCiências Ambientais - Sorocabapt
unesp.knowledgeAreaDiagnóstico, tratamento e recuperação ambientalpt
unesp.researchAreaRecursos hídricos, recuperação e monitoramento ambientalpt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Ciência e Tecnologia, Sorocabapt
unesp.embargoOnlinept
dc.identifier.aleph000928111pt
dc.identifier.capes33004170001P6
unesp.examinationboard.typeBanca públicapt
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record