Show simple item record

dc.contributor.authorDucatti, Carlos [UNESP]
dc.date.accessioned2014-05-20T15:18:12Z
dc.date.available2014-05-20T15:18:12Z
dc.date.issued2007-07-01
dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.1590/S1516-35982007001000001
dc.identifier.citationRevista Brasileira de Zootecnia. Sociedade Brasileira de Zootecnia, v. 36, p. 1-10, 2007.
dc.identifier.issn1516-3598
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/30783
dc.description.abstractO produto mais importante do conhecimento é a ignorância. A situação sugere a imagem de alguém que vive numa ilha de conhecimento cercado por um mar de ignorância. Quando a área dessa ilha aumenta pelo progresso da ciência, também aumenta o litoral, - a fronteira com o desconhecido. Esta expansão é o fruto mais valioso do conhecimento (David Gross, Nobel em Física, 2004). O uso dos isótopos estáveis dos bioelementos (CHON'S) presentes na Atmosfera, Hidrosfera, Litosfera e Biosfera enquadra-se neste contexto, surgindo como ferramenta de alto potencial em pesquisas nas diversas áreas das Ciências da Vida. Com organismos aquáticos, a aplicação dos isótopos estáveis do carbono (δ 13C) e do nitrogênio (δ 15N) tem ocorrido em diversas áreas. em larvas de pacu Piaractus mesopotamicus, a técnica evidenciou a escolha voluntária entre organismos vivos e dieta seca pelos animais, desde as primeiras alimentações até o final da larvicultura. Na carcinicultura, o crescimento do Penaeus vannamei resultou do aproveitamento dos alimentos oferecidos e da produtividade primária do lago (biota). Por meio do balanço de massa e isotópico foi possível determinar a contribuição da biota, da ordem de 44 a 86% do carbono assimilado pelos animais durante o crescimento. Outro exemplo é com o caranguejo de mangue Sesarma rectum, em que sua preferência alimentar por Spartina alterniflora (C4) versus Rhizophora mangle (C3) ou Hibiscus tiliaceus (C3) foi evidenciada pelo modelo isotópico de duas fontes alimentares e os isótopos estáveis do carbono (δ13C). A técnica dos isótopos estáveis associada ao conhecimento dos conceitos básicos da variabilidade isotópica natural e ao uso criterioso das razões 13C/12C; ²H/¹H; 18O/16O; 15N/14N e 36S/34S revela-se como um avanço na fronteira dos conhecimentos, nas diversas reentrâncias do litoral da aqüicultura.pt
dc.description.abstractThe most important collateral effect of knowledge is ignorance. Just imagine someone else living in the knowledge island circulated by a sea of ignorance. When the surface of the island grows through the progress of science, also grows its border, its perimeter length, the frontier with the unknown. (David Gross, 2004 Nobel laureate) The use of stable isotopes of bioelements (CHONS) are present in atmosphere, hydrosphere, lithosphere and biosphere, emerging as high potential tools for researches within different areas of Life Science. With aquatic organisms, the application of stable isotope of carbon (δ 13C) and of nitrogen (δ 15N) has occurred in different areas. In pacu Piaractus mesopotamicus larvae, the technique showed the free choice of the animals between live organisms and dry diet, during the whole larvae life since the first feeding. In shrimp culture, the growth of Paneus vannamei resulted from the metabolism of food provided and the lake primary productivity (biota). Through the mass and isotopic balance it was possible to measure the biota contribution, around 44% to 86% of carbon assimilated by the animals during its growth. Another example is related with the mangue crab Sesarma rectum, whose preference nutrition among Spartina alterniflora (C4), Rhizophora mangle (C3) and Hibiscus tiliaceus (C3) was evidenced by the isotopic model of two food sources using stable isotope of carbon (δ 13C). The technique of stable isotopes associated with the knowledge of basic concepts of natural isotopic variability and with the careful use of ratios 13C/12C, ²H/¹H, 18O/16O, 15N/14N and 36S/34S reveals itself as an advance for the knowledge island, in aquaculture area.en
dc.format.extent1-10
dc.language.isopor
dc.publisherSociedade Brasileira de Zootecnia
dc.relation.ispartofRevista Brasileira de Zootecnia
dc.sourceSciELO
dc.subjectaqüiculturapt
dc.subjectcarbono-13pt
dc.subjectisótopos estáveispt
dc.subjectnitrogênio-15pt
dc.subjectAquacultureen
dc.subjectcarbon-13en
dc.subjectnitrogen-15en
dc.subjectstable isotopesen
dc.titleAplicação dos isótopos estáveis em aqüiculturapt
dc.title.alternativeStable isotopes in aquacultureen
dc.typeArtigo
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.description.affiliationUNESP Instituto de Biociências Centro de Isótopos Estáveis
dc.description.affiliationUnespUNESP Instituto de Biociências Centro de Isótopos Estáveis
dc.identifier.doi10.1590/S1516-35982007001000001
dc.identifier.scieloS1516-35982007001000001
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
dc.identifier.fileS1516-35982007001000001.pdf
dc.identifier.lattes1030251743943217
unesp.author.lattes1030251743943217
dc.relation.ispartofsjr0,337
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record