Show simple item record

dc.contributor.authorSouza, Adilson Pacheco de
dc.contributor.authorRamos, Clóvis Manoel Carvalho [UNESP]
dc.contributor.authorLima, Adriano Dawison de [UNESP]
dc.contributor.authorFlorentino, Helenice de Oliveira [UNESP]
dc.contributor.authorEscobedo, João Francisco [UNESP]
dc.date.accessioned2014-05-20T13:19:24Z
dc.date.available2014-05-20T13:19:24Z
dc.date.issued2011-09-01
dc.identifierhttp://dx.doi.org/10.4025/actasciagron.v33i3.6018
dc.identifier.citationActa Scientiarum. Agronomy. Editora da Universidade Estadual de Maringá (UEM) - EDUEM, v. 33, n. 3, p. 391-400, 2011.
dc.identifier.issn1807-8621
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/5087
dc.description.abstractO desenvolvimento de projetos relacionados ao desempenho de diversas culturas tem recebido aperfeiçoamento cada vez maior, incorporado a modelos matemáticos sendo indispensável à utilização de equações cada vez mais consistentes que possibilitem previsão e maior aproximação do comportamento real, diminuindo o erro na obtenção das estimativas. Entre as operações unitárias que demandam maior estudo estão aquelas relacionadas com o crescimento da cultura, caracterizadas pela temperatura ideal para o acréscimo de matéria seca. Pelo amplo uso dos métodos matemáticos na representação, análise e obtenção de estimativas de graus-dia, juntamente com a grande importância que a cultura da cana-de-açúcar tem para a economia brasileira, foi realizada uma avaliação dos modelos matemáticos comumente usados e dos métodos numéricos de integração na estimativa da disponibilidade de graus-dia para essa cultura, na região de Botucatu, Estado de São Paulo. Os modelos de integração, com discretização de 6 em 6 h, apresentaram resultados satisfatórios na estimativa de graus-dia. As metodologias tradicionais apresentaram desempenhos satisfatórios quanto à estimativa de grausdia com base na curva de temperatura horária para cada dia e para os agrupamentos de três, sete, 15 e 30 dias. Pelo método numérico de integração, a região de Botucatu, Estado de São Paulo, apresentou disponibilidade térmica anual média de 1.070,6 GD para a cultura da cana-de-açúcar.pt
dc.description.abstractThe development of projects related to the yield of various crops has been greatly enhanced with the incorporation of mathematical models as well as essential and more consistent equations which enable a prediction and greater approximation to their actual behavior, thus reducing error in estimate. Among the operations requiring further investigation are those related to crop growth, characterized by the ideal temperature for addition of dry matter. Due to the wide use of mathematical methods for representing, analyzing and attaining degree-day estimation as well as the great importance of sugarcane in the Brazilian economy, we carried out an evaluation of the mathematical models and numerical integration methods commonly used for estimating the availability of degrees-day for this crop in the region of Botucatu, in São Paulo State, Brazil. Integration models with discretization every 6 hours have shown satisfactory results in degree-day estimation. Conventional methodologies have shown satisfactory results when the estimation of degrees-day was based on the time-temperature curve for each day and for groups of 3, 7, 15 and 30 days. Through numerical integration method, the region of Botucatu showed a annual thermal availability average from 1,070.6 degrees-day for the sugarcane.en
dc.format.extent391-400
dc.language.isoeng
dc.publisherEditora da Universidade Estadual de Maringá (EDUEM)
dc.relation.ispartofActa Scientiarum: Agronomy
dc.sourceSciELO
dc.subjectdesenvolvimento vegetativopt
dc.subjectunidades térmicaspt
dc.subjectmétodos de integração numéricapt
dc.subjectcana-de-açúcarpt
dc.subjectvegetative developmenten
dc.subjectheat unitsen
dc.subjectnumerical integration methodsen
dc.subjectsugar caneen
dc.titleComparison of methodologies for degree-day estimation using numerical methodsen
dc.title.alternativeComparação de metodologias para estimativa de graus-dia usando métodos numéricospt
dc.typeArtigo
dcterms.licensehttp://www.scielo.br/revistas/asagr/paboutj.htm
dc.contributor.institutionUniversidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.description.affiliationUniversidade Federal de Mato Grosso Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais
dc.description.affiliationUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Faculdade de Ciências Agronômicas Departamento de Engenharia Rural
dc.description.affiliationUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Instituto de Biociências Departamento de Bioestatística
dc.description.affiliationUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Faculdade de Ciências Agronômicas Departamento de Recursos Naturais e Ambientais
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Faculdade de Ciências Agronômicas Departamento de Engenharia Rural
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Instituto de Biociências Departamento de Bioestatística
dc.description.affiliationUnespUniversidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Faculdade de Ciências Agronômicas Departamento de Recursos Naturais e Ambientais
dc.identifier.doi10.4025/actasciagron.v33i3.6018
dc.identifier.scieloS1807-86212011000300002
dc.identifier.wosWOS:000293937100002
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Biociências, Botucatupt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências Agronômicas, Botucatupt
dc.identifier.fileS1807-86212011000300002.pdf
unesp.author.orcid0000-0003-4076-1093[1]
unesp.author.orcid0000-0003-2740-8826[4]
dc.relation.ispartofjcr0.692
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record