Show simple item record

dc.contributor.advisorNakamune, Ana Cláudia de Melo Stevanato [UNESP]
dc.contributor.authorMarques, Lucilene de Andrade Oliveira [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:23:33Z
dc.date.available2014-06-11T19:23:33Z
dc.date.issued2011-08-12
dc.identifier.citationMARQUES, Lucilene de Andrade Oliveira. Efeitos da ingestão de chás de Camellia sinensis em parâmetros ósseos de ratos machos jovens, tratados ou não com sacarose. 2011. 69 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia de Araçatuba, 2011.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/88611
dc.description.abstractOs chás verde e branco obtidos a partir das folhas de Camellia sinensis, possuem elevadas concentrações de polifenóis, principalmente catequinas, aos quais são atribuídos inúmeros efeitos benéficos. Em alguns países a ingestão desses chás por seres humanos é próxima à ingestão de água, e em todo o mundo é cada vez maior a oferta de bebidas e outros preparados a base desses chás, para a população de diversas faixas etárias. Através de diferentes mecanismos os chás reduzem o sobrepeso, os depósitos de lipídeos, além de promoverem melhoras no perfil lipídico plasmático e na glicemia. O consumo de chás de C. sinensis, ou dos polifenóis obtidos a partir dos chás, vem sendo associado à melhora na qualidade óssea de animais e humanos em diversas situações. Por mecanismos diretos e indiretos, os chás promovem aumento na formação óssea por estimular a diferenciação em osteoblastos inibindo ainda a apoptose dessas células, além de reduzir a osteoclastogênese e a atividade de osteoclastos. Essas ações resultam em aumento da densidade mineral óssea, melhora da microarquitetura e da resistência óssea às fraturas. Durante a fase de crescimento, porém, os dados da literatura são ainda insuficientes para comprovar a segurança dos chás em relação à qualidade e crescimento ósseo. O consumo excessivo de carboidratos simples, que muitas vezes resulta em sobrepeso e obesidade, modifica de forma negativa parâmetros ósseos, por mecanismos que envolvem adipocinas, vias hipotalâmicas e metabolismo energético. Neste estudo foram analisados os efeitos da ingestão de chás verde e branco na estrutura óssea de animais em fase de crescimento, e a possibilidade dos chás reverterem ou minimizarem alterações na estrutura resultantes do excessivo consumo de carboidratos. Sessenta ratos...pt
dc.description.abstractWhite and green teas obtained from Camellia sinensis leaves have high concentrations of polyphenols, mainly catechins, to which innumerable beneficial effects are contributed. In some countries, ingestion of these teas by human beings is close to that of water ingestion, and worldwide, there is an increasing offer of beverages and other preparations based on these teas for different age-ranges of the population. By means of different mechanisms teas reduce overweight, lipid deposits, in addition to promoting improvements in the plasma lipid profile and glycemia. Consumption of C. sinensis teas, or the polyphenols obtained from them, has been associated with improvement in bone quality of animals and humans in various situations. By direct and indirect mechanisms, the teas promote increased bone formation by stimulating differentiation into osteoblasts, as well as inhibiting apoptosis of these cells, in addition to reducing osteoclastogenesis and osteoclast activity. These actions result in increased bone mineral density, improve bone microarchitecture and fracture resistance. During the growth phase, however, there are still insufficient data in the literature to prove the safety of teas in relation to bone quality and growth. Excessive simple carbohydrate consumption frequently results in overweight and obesity, negatively modifies bone parameters by mechanisms that involve adipokines, hypothalamic pathways and energy metabolism. In this study the effects of green and white tea ingestion on the bone structure of animals in the growth stage were analyzed, as well as the possibility of the teas reverting or minimizing alterations in structure resulting from excessive carbohydrate consumption. Sixty male Wistar rats... (Complete abstract click electronic access below)en
dc.format.extent69 f. : il. + 1 CD-ROM
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectChápt
dc.titleEfeitos da ingestão de chás de Camellia sinensis em parâmetros ósseos de ratos machos jovens, tratados ou não com sacarosept
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramCiências Fisiológicas - FOApt
unesp.knowledgeAreaCiências fisiológicaspt
unesp.researchAreaControle do Metabolismo Energético e da Ingestão Alimentarpt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Odontologia, Araçatubapt
dc.identifier.aleph000695799
dc.identifier.filemarques_lao_me_araca.pdf
dc.identifier.capes33147019001P2
dc.identifier.lattes8110154498443749
unesp.author.lattes8110154498443749
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record