Show simple item record

dc.contributor.advisorValera, Marcia Carneiro [UNESP]
dc.contributor.advisorCamargo, Samira Esteves Afonso [UNESP]
dc.contributor.authorBin, Claudia Villela [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:24:37Z
dc.date.available2014-06-11T19:24:37Z
dc.date.issued2011-06-10
dc.identifier.citationBIN, Claudia Villela. Citotoxicidade e genotoxicidade de cimentos endodônticos. 2011. 106 f. Dissertação (mestrado) – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Odontologia de São José dos Campos, 2011.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/90379
dc.description.abstractO MTA é um cimento amplamente utilizado na endodontia devido ao potencial indutor da mineralização, sendo empregado em procedimentos de proteção do complexo dentino/pulpar, retrobturação, perfurações radiculares e de furca e em dentes com rizogênese incompleta. Inicialmente esse material não foi preconizado como cimento obturador de canais radiculares. Entretanto, recentemente foi criado um cimento endodôntico resinoso contendo MTA (MTA Fillapex) com essa indicação, porém não há estudos sobre este novo material. Como o MTA é utilizado sobre os tecidos periodontal, ósseo e pulpar, é importante conhecer seus efeitos citotóxicos e genotóxicos, uma vez que, alguns cimentos endodônticos podem liberar componentes tóxicos, prejudicando o processo de regeneração e reparação dos tecidos no qual entram em contato. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a citotoxicidade e genotoxicidade do MTA obturador (Fillapex) comparando-o com o MTA reparador e com o AH Plus. Fibroblastos de hamster Chinês (V79) foram colocados em contato com diferentes diluições de meios de cultura previamente expostos a esses materiais. A citotoxicidade foi avaliada através do ensaio de MTT, em espectrofotômetro, para a verificação da taxa de viabilidade celular. A genotoxicidade foi avaliada pela formação de micronúcleos (MNT), para detecção de mutações cromossômicas. A taxa de sobrevivência celular e o número de micronúcleos antes e após a exposição aos cimentos foram estatisticamente analisados pelo teste de Kruskal-Wallis e teste de Dunn (p<0,05). Os resultados mostraram que o MTA reparador manteve a viabilidade celular acima de 50% em todas as diluições. Porém, tanto o MTA Fillapex quanto o AH Plus foram altamente citotóxicos e capazes de aumentar a formação de micronúcleos em 8 vezes em relação ao grupo controle na diluição 1:4, mostrando que são cimentos cito e genotóxicospt
dc.description.abstractThe MTA is a sealer widely used in endodontics and for be considered a material that inducing mineralization, can be used in procedures for protection of dentin/pulp complex, retrofilling root and furcal perforations and in teeth with incomplete root formation. Initially this material was not recommended as root canal sealer. However, recently a resin sealer based on MTA (MTA Fillapex) was created for this indication, but there are no studies on this new material. As the MTA is used on the periodontal tissues, bone and pulp, it is important to know the cytotoxic and genotoxic effects, as some sealers can release toxic components, impairing the process of regeneration and repair of tissues in which they come into contact. Thus, the purpose of this study was to evaluate the cytotoxicity and genotoxicity of MTA obturator (Fillapex) comparing it with the MTA repairer and AH Plus. Chinese hamster fibroblasts (V79) were placed in contact with different dilutions of culture media previously exposed to such materials. Cytotoxicity was evaluated by MTT assay in spectrophotometer to check the viability rate and cell survival. The genotoxicity was evaluated by micronucleus (MNT) to detect chromosomal mutations. The cell survival rate and number of micronuclei before and after exposure to the cement were statistically analyzed by Kruskal-Wallis and Dunn test (p<0.05). The results showed that MTA reparative remained cell viability above 50% in all dilutions. However, both the MTA Fillapex and AH Plus were highly cytotoxicen
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extent106 f. : il. color., gráfs., tabs.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectBiocompatibilidadept
dc.subjectCimentos dentariospt
dc.subjectMateriais dentáriospt
dc.subjectPolpa dentariapt
dc.subjectCitotoxicidadept
dc.subjectGenotoxicidadept
dc.subjectCytotoxicityen
dc.subjectGenotoxicityen
dc.subjectBiocompatibilityen
dc.subjectDental cementsen
dc.subjectDental materialsen
dc.subjectDental pulpen
dc.titleCitotoxicidade e genotoxicidade de cimentos endodônticospt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramOdontologia Restauradora - ICTpt
unesp.knowledgeAreaEndodontiapt
unesp.researchAreaAvaliação clínica e laboratorial de materiais e técnicas endodônticaspt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Ciência e Tecnologia, São José dos Campospt
dc.identifier.aleph000650881
dc.identifier.filebin_cv_me_sjc.pdf
dc.identifier.capes33004145070P8
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record