Show simple item record

dc.contributor.advisorCruz, Raimundo Leite [UNESP]
dc.contributor.authorOliveira, Erika Fabiana de [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:26:46Z
dc.date.available2014-06-11T19:26:46Z
dc.date.issued2008-11-14
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Erika Fabiana de. Avaliação da vazão do microaspersor Amanco MF, antes e após o uso com água residuária. 2008. vi, 42 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas de Botucatu, 2008.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/93784
dc.description.abstractO presente trabalho foi realizado no Laboratório de Ensaio de Equipamentos de Irrigação do Departamento de Engenharia Rural da Universidade Estadual Paulista FCA- UNESP de Botucatu – SP, teve como objetivo avaliar a vazão do microaspersor Amanco MF Bocal verde claro 1,0mm, com vazão nominal de 43L h-1, antes e após o uso com água residuária, com ensaios em bancada. Na primeira fase da pesquisa 25 emissores novos foram separados aleatoriamente e realizados dois tipos de ensaios com água limpa, um com coleta dos dados dos emissores dispersos sobre a bancada e outro com a coleta de dados dos emissores situados em um único ponto da mesma, com intuito de observar qual a metodologia obteria melhores resultados, as pressões de ensaio foram 50, 100, 150, 200, 250 e 300 kPa . Numa segunda fase os emissores foram submetidos a 1000h operando com água de reúso. Ao término desse tempo, novamente foram submetidos às condições de ensaio inicial, para avaliar o desempenho do microaspersor, antes e depois de trabalhar com água de reúso, o parâmetro estudado foi a vazão média, para depois se calcular o desvio padrão, coeficiente de variação e curva vazão versus pressão. Ao final pode-se observar que o microaspersor Amanco MF bocal verde claro, obteve um melhor desempenho no ensaio realizado em um único ponto da bancada, ou seja, sob as mesmas variáveis e condições e que o uso da água residuária pouco influenciou nodesempenho dos emissores, pois a vazão média dos emissores depois de usado diminuiu em relação a vazão dos emissores antes do uso em 6,59%, o coeficiente de variação após o uso ficou em 5,115 %, aumentado em relação ao coeficiente de fabricação inicial que foi de 4,325%, o R² teve uma queda, passando de 0,9946 para 0,9898, mas o microaspersor continuou com uma boa classificação, de acordo com as normas da ABNT e ASAE.pt
dc.description.abstractThis work was done in the Laboratory of Irrigations Equipments Tests of the de Departamento de Engenharia Rural of the Universidade Estadual Paulista FCAUNESP of Botucatu - SP, aimed to assess the flow of microsprinkler Amanco MF Mouthpiece light green 1.0 mm, with nominal flow rate of 43 l h-1, before and after use with wastewater, with tests on bench. In the first phase of the survey 25 new emitters were separate at random and made two types of tests with clean water, with a collection of data from transmitters scattered on the bench and another with the collection of data from transmitters located in a single point of the same, with order to see what the methodology obtain better results, the pressures of testing were 50, 100, 150, 200, 250 and 300 kPa.In a second stage, the emitters have been submitted to 1000h operating with water reuse. At the end of those hours, were again subject to the conditions of initial testing, to assess the performance of microsprinkler, before and after working with water for reuse, the parameter were studied flow average, and then to calculate the standard deviation, coefficient of variation curve and flow versus pressure. At the end data show that the microsprinkler Amanco MF mouthpiece light green, got a better performance in the test conducted in a single point on the bench, or under the same conditions and variables and that the use of wastewater little influence in performance of emitters, as the average flow of transmitters used after declined for a new 6,59%, the coefficient of variation after use was 5,115%, increased in proportion to the coefficient of manufacturing which was 4,325%, the R ² had a fall from 0,9946 to 0,9898, and microsprinklers continued with a good rating, according to the rules of ABNT and ASAE.en
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
dc.description.sponsorshipUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.format.extentvi, 42 f. : tabs.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectVazantept
dc.subjectMicroaspersorespt
dc.subjectÁgua residuáriapt
dc.subjectFlowen
dc.subjectMicrosprinkleren
dc.subjectWastewateren
dc.titleAvaliação da vazão do microaspersor Amanco MF, antes e após o uso com água residuáriapt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramAgronomia (Irrigação e Drenagem) - FCApt
unesp.knowledgeAreaIrrigação e drenagempt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências Agronômicas, Botucatupt
dc.identifier.aleph000571441
dc.identifier.fileoliveira_ef_me_botfca.pdf
dc.identifier.capes33004064038P7
dc.identifier.lattes6618503151212636
unesp.author.lattes6618503151212636
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record