Show simple item record

dc.contributor.advisorSpiri, Wilza Carla [UNESP]
dc.contributor.authorMichelan, Vanessa Cecília de Azevedo [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:28:19Z
dc.date.available2014-06-11T19:28:19Z
dc.date.issued2011-02-24
dc.identifier.citationMICHELAN, Vanessa Cecília de Azevedo. Percepção da humanização das condições de trabalho por trabalhadores de enfermagem da unidade de terapia intensiva adulto. 2011. 210 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2011.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/96438
dc.description.abstractO estudo parte da inquietação em compreender como os trabalhadores da UTI, que atuam diretamente neste ambiente e, portanto passam nele grande parte do seu tempo percebem a humanização no seu ambiente de trabalho. Humanização é a valorização dos diferentes sujeitos implicados no processo de produção de saúde: usuário, trabalhadores e gestores. Os princípios que norteiam a humanização são: autonomia e o protagonismo dos sujeitos, a co-responsabilidade, o estabelecimento de vínculo solidário e a participação coletiva no processo de gestão. O processo de trabalho em enfermagem remete-nos à busca da sua história na organização do processo de trabalho na indústria e em outros setores da economia, fundamentado em estruturas produtivas, hierárquicas e mecanicistas que marcaram a sua gênese e se propagaram para os trabalhadores da saúde, e particularmente, da enfermagem. O processo de trabalho é composto por: objeto, agentes, instrumentos, finalidades, métodos e produtos. Entretanto o processo de trabalho no ambiente de UTI, local este que possui alta tecnologia, diversas especialidades e variedades, há que se pensar na atuação do trabalhador de enfermagem, cujo sistema de enfermagem resulta na produção de serviço, ou seja, no cuidado do paciente. A Unidade de Terapia Intensiva é o local destinado a cuidados críticos assistidos por uma equipe multiprofissional qualificada, sob as melhores condições possíveis: centralização de esforços e coordenação das atividades que concentram os mais elevados recursos humanos, tecnológicos e de infra-estrutura de um hospital. O objetivo do estudo foi compreender a percepção dos trabalhadores de enfermagem que atuam em UTI a respeito da humanização no ambiente de trabalho. A trajetória metodológica corresponde ao cenário da UTI “B” com 12 leitos de UTI. A abordagem de pesquisa é qualitativa...pt
dc.description.abstractThe study is concerned with the understanding how ICU (Intensive Care Unit) workers that work directly in this environment and, therefore spend much of their time there, perceive humanization in their workplace. Humanization is the appreciation of the different subjects involved in the production process of health: user, workers and managers. The principles that guide the humanization are: autonomy and role of individuals, co-responsibility, the establishment of solidarity and collective participation in the management process. The process of nursing work leads us to seek its history in the organization of the working process in industry and other sectors of economy based on productive, hierarchical and mechanistic structures that marked the genesis and were spread to health workers, and particularly to nursing. The work process is formed by object, agents, instruments, objectives, methods and products. However, in the process of working in the ICU environment, a place that has high technology, various specialties and varieties, we must think about the role of the nursing worker, whose system of nursing results in the production of service, there is, the patient care. The Intensive Care Unit is the place for critical care assisted by a skilled multidisciplinary team, under the best possible conditions: centralization of efforts and coordination of activities that concentrate the greatest human resources, technology and infrastructure of a hospital. The study was aimed at understanding the perception of nursing staff working in ICUs regarding the humanization of the workplace. The methodology corresponds to the ICU scenario “B” with 12 ICU beds. It is a qualitative approach because it allows the study of subjective aspects of work. The aspect of phenomenology permits the search for the essence and understanding of the meaning of the experiences met by the study subjects... (Complete abstract click electronic access below)en
dc.description.sponsorshipMinistério da Saúde
dc.format.extent210 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectHumanização na saúdept
dc.subjectSaude - Administraçãopt
dc.subjectUnidade de tratamento intensivopt
dc.subjectNursing workersen
dc.titlePercepção da humanização das condições de trabalho por trabalhadores de enfermagem da unidade de terapia intensiva adultopt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramEnfermagem (mestrado profissional) - FMBpt
unesp.knowledgeAreaPrática em enfermagempt
unesp.researchAreaGeranciamentopt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Medicina, Botucatupt
dc.identifier.aleph000646666
dc.identifier.filemichelan_vca_me_botfm.pdf
dc.identifier.capes33004064081P0
dc.identifier.lattes7945918805559032
unesp.author.lattes7945918805559032
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record