Show simple item record

dc.contributor.advisorPivetta, Kathia Fernandes Lopes [UNESP]
dc.contributor.authorRomani, Gustavo de Nobrega [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:28:30Z
dc.date.available2014-06-11T19:28:30Z
dc.date.issued2011-02-26
dc.identifier.citationROMANI, Gustavo de Nobrega. Análise florística, fitossociológica e qualitativa da arborização na Praça XV de Novembro em Ribeirão Preto, SP. 2011. v, 61 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2011.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/96887
dc.description.abstractAs praças públicas são representações de áreas verdes tendo como finalidade principal o lazer. Por estarem em uma área urbana e com ambiente degradado são sistemas frágeis e complexos e exigem administração e planejamento cuidadoso, com os objetivos de otimizar as funções da arborização e reduzir custos com a mesma. Visando o conhecimento detalhado da vegetação arbórea para fins de orientação do manejo e conservação dessa área, foi feito um levantamento florístico, fitossociológico e qualitativo da arborização (árvores e palmeiras) da praça XV de Novembro, situada em Ribeirão Preto, SP. Foram identificados, mensurados e visualmente avaliadas todas as árvores e palmeiras presentes na praça que ocupa uma área de 15.456 m2, onde verificou-se a presença de 19 famílias botânicas, 42 espécies num total de 161 indivíduos. A espécie Caesalpinia peltophoroides (sibipiruna) apresentou maior densidade (14,91%) na população local e também, foi a espécie que apresentou maiores problemas fitossanitários causado por cupim, no entanto, Ficus dendrocida (figueira-mata-pau ou figueira-branca) foi a espécie de maior valor de importância por seus altos valores de dominância relativa na população que deve-se ao alto valor de sua área basal. O valor do índice de diversidade de Shannon-Weaver foi de 3,14 que se comparado a outros levantamentos consiste em um bom índice. As árvores e palmeiras apresentam alturas variadas, mas a maioria está em um porte adulto com mais de 10 metros de altura. Em se tratando de qualidade da arborização, a Praça XV de Novembro, deixa a desejar devido aos problemas fitossanitários existentes, com destaque para o caso dos cupins arborícolas nas sibipirunas que podem causar quedas de galhos e conseqüentes acidentes com os cidadãospt
dc.description.abstractThe squares are a public green areas have leisure as main aim. The fragility and complexity of this system require to be administered planning carefully, aiming to optimize the afforestation functions and reduce costs, so it is essential planning, defining the activities and the possible qualitative and quantitative targets, because the lack of plan to follow and to complete makes the processes of implementation and management planning totally empirical. The aim of this survey was to quantify the arboreal vegetation composition in order to direct the conservation and management. It was carried out a floristic, phytosociological and qualitative survey of existing trees and palms. It was identified, measured and visually evaluated all arborial vegetation of the square. Occupying an area of 15,456 m2, it was found 19 botanical families, 42 species distributed into 161 individuals. Although Caesalpinia peltophoroides (sibipiruna) had obtained the highest density level, Ficus dendrocida (figueira-mata-pau ou figueira branca) was the most dominant species in the population due to its high basal area value. The diversity index of Shannon-Weaver, was 3,14, which is a good result due to other inventories. The trees and palms presented different heights, but most of them are in an adult size of over 10 meters high. When it comes to its afforestation quality, the XV de Novembro Square has not good points to show because of the existing pest and diseases over its vegetation, especially for the termites that may cause branches fall put citizens on dangerousen
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extentv, 61 f. : il.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectArborização das cidadespt
dc.subjectEducação ambientalpt
dc.subjectEspaço livre públicopt
dc.subjectUrban afforestationen
dc.subjectEnvironmental educationen
dc.subjectOpen public placeen
dc.titleAnálise florística, fitossociológica e qualitativa da arborização na Praça XV de Novembro em Ribeirão Preto, SPpt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramAgronomia (Produção Vegetal) - FCAVpt
unesp.knowledgeAreaProdução vegetalpt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabalpt
dc.identifier.aleph000651164
dc.identifier.fileromani_gn_me_jabo.pdf
dc.identifier.capes33004102001P4
dc.identifier.lattes2212648941159028
unesp.author.lattes2212648941159028
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record