Show simple item record

dc.contributor.advisorPerosa, Gimol Benzaquen [UNESP]
dc.contributor.authorMeira, Regina Márcia Maestrello Bolis Paula [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:29:35Z
dc.date.available2014-06-11T19:29:35Z
dc.date.issued2008-02-27
dc.identifier.citationMEIRA, Regina Márcia Maestrello Bolis Paula. O agente comunitário de saúde: convergências e divergências, na percepção dos próprios agentes, dos médicos, enfermeiros e usuários do serviço. 2008. 161 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina de Botucatu, 2008.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/98468
dc.description.abstractO presente estudo busca identificar e confrontar as expectativas quanto ao Papel, Perfil e Capacitação do Agente Comunitário de Saúde (ACS) na percepção do próprio ACS, dos profissionais médicos e enfermeiros e, dos usuários. O campo de pesquisa foi o município de Piraju (SP), onde o programa está implantado há 12 anos. Trata-se de um estudo quantitativo e qualitativo, realizado a partir de entrevistas semi-estruturadas com 40 Agentes, 07 médicos, 07 enfermeiros e 49 usuários do serviço. A partir dos dados, analisaram-se os seguintes temas: papel, perfil, capacitação e dificuldades na prática cotidiana do ACS. A análise dos dados mostrou que, uma porcentagem bastante alta dos entrevistados, em concordância com a proposição do Ministério da Saúde (MS), percebeu o ACS como elo de ligação entre a equipe de saúde e comunidade. Ao definir o perfil, os sujeitos valorizaram qualidades que implicavam no acolhimento e humanização do atendimento, mas, ao se posicionar quanto à capacitação e apontar dificuldades no cumprimento do papel, transpareceram as indefinições ainda presentes na determinação da função, especialmente, o conflito entre posições universalistas e comunitaristas. Em suma, apesar da função de Agente contar com eixos norteadores, assimilados pela equipe e comunidade, na prática, ainda é uma profissão que está sendo construída, dinâmica, sujeita a mudanças, formulações, reformulações, e também, contradições. Discute-se a necessidade de um amplo debate nas equipes, com a comunidade e com os gestores, a partir das diferentes experiências e controvérsias, para legitimar a função do Agente, e conseqüentemente do PSF, como modelo em saúde que pode ajudar a viabilizar a Reforma Sanitária.pt
dc.description.abstractThis study seeks to identify and to confront the expectations related to the role, the profile and the qualification of the Health Community Agent (ACS) according to the perception of the agents themselves, doctors and nurses as professionals and the users of the system. The research field was the municipality of Piraju (SP) where the program was implanted 12 years ago. It is a study that considers both quantity and quality, performed through partially structured interviews applied to 40 agents, 07 doctors, 07 nurses and 49 users. From the data the following items were analysed: role, profile, qualification and difficulties on the ACS daily practice. This data analysis showed that a very high percentage of the interviewed people noticed the ACS as a link between the health staff and the community in agreement with the Ministry of Health’s proposal. When defining the profile the interviewed people appraised qualities implying reception and kindliness during attendance. However, considering qualification and pointing out difficulties in doing their job the still current indefinitions in determining this function revealed, specially the conflict between universalistic and communitarian positions. In brief, although the ACS has leading rules assimilated by the staff and the community, in everyday life this dynamic profession is still being built, subjected to changes, formulations, reformulations and also contradictions. The necessity of an ample debate among staffs, communities and managers has been discussed starting from different experiences and controversies in order to legitimate the role of the Agent and consequently of the PSF as a model in health that can help to make possible the Sanitary Reform.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extent161 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectSaúde públicapt
dc.subjectReforma sanitariapt
dc.subjectPrograma Saúde da Família (Brasil)pt
dc.subjectHealth Community Agenten
dc.subjectFamily Health Programen
dc.subjectSanitary Reformen
dc.titleO agente comunitário de saúde: convergências e divergências, na percepção dos próprios agentes, dos médicos, enfermeiros e usuários do serviçopt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramSaúde Coletiva - FMBpt
unesp.knowledgeAreaSaúde públicapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Medicina, Botucatupt
dc.identifier.aleph000548483
dc.identifier.filemeira_rmmbp_me_botfm.pdf
dc.identifier.capes33004064078P9
dc.identifier.lattes7643097631069139
unesp.author.lattes7643097631069139
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record