Show simple item record

dc.contributor.advisorCassiolato, Ana Maria Rodrigues [UNESP]
dc.contributor.authorScabora, Márcia Helena [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:29:39Z
dc.date.available2014-06-11T19:29:39Z
dc.date.issued2007-07-30
dc.identifier.citationSCABORA, Márcia Helena. Atividade microbiana e diversidade de fungos micorrízicos arbusculares em espécies arbóreas. 2007. 56 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, 2007.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/98638
dc.description.abstractA construção de usinas hidrelétricas, mesmo que necessária, causam degradação do solo, expondo o subsolo e originar as áreas de empréstimo. Intervenções nessas áreas, escolhendo metodologia e selecionando espécies de plantas, podem acelerar sua regeneração, permitindo o processo sucessional. Fungos micorrízicos são eficientes na aquisição de água e nutrientes do solo, melhorando o crescimento das plantas, além de participar da agregação e estruturação do solo e, conseqüentemente, na sua recuperação. Esse trabalho teve o objetivo de avaliar a atividade microbiana (quantificação do carbono de CO2 liberado), fertilidade e a diversidade de fungos micorrízicos arbusculares (FMA) de espécies arbóreas de cerrado, crescendo em áreas de cerrado degradadas. O experimento foi conduzido na Fazenda de Ensino, Pesquisa e Extensão (FEPE), da UNESP- Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira, localizada no município de Selvíria-MS, Brasil. O delineamento experimental foi o de blocos ao acaso, em fatorial 2 x 11, ou seja, duas áreas (pastagem degradada e subsolo exposto) e 11 espécies arbóreas, com quatro repetições, composta cada uma pela média de cinco plantas por espécie arbórea, por repetição. Nas covas foram depositados adubos orgânicos (1 1/2 composto) e químico (baseado no resultado da análise química), além de 50 mL de solo proveniente de uma área preservada de cerrado, como fonte de inóculo de microrganismos. Após dois anos de implantação do experimento, o solo e subsolo foram coletados, na profundidade 0 - 0,10 m) e usados na avaliação das características químicas e microbiológicas, como: quantificação do carbono do CO2 (C-CO2) liberado, número de esporos de FMA, porcentagem de colonização por FMA (COL)...pt
dc.description.abstractThe construction of hydreletric, even so necessaries, causes soil degradation, and may expose the subsoil and originate the soil borrow areas. Interventions in such degraded areas, choosing metodologies and selecting plant species, can accelerate its regeneration, allowing the succession process. Mycorrhizal fungi are efficients on the transfering of water and nutrients from the soil to the plant, increasing the plant growth, as well as, participating on soil agregation and structuration process and, consequentely, its recuperation. This research had as objective to evaluate the microbial activity (quantification of evolution CO2 carbon (CCO2)), soil fertility and diversity of arbuscular mycorrhizal fungi (AMF) in tree species, growing in degraded cerrado areas. The research was conducted at the Teaching, Research and Extension Farm, UNESP - São Paulo State University, the College of Engineering of Ilha Solteira, located at Selvíria, Mato Grosso do Sul State, Brazil. The experimental design was a randomized complete block design in a 2 x 11 factorial, i.e., two areas (degraded pasture soil and exposed subsoil) and 11 tree species, with four replications, each one consisting of five plants. On the pit were dumpped organic (1 1/2 L de compostagem) and chemical (based on the chemical analysis results) fertilizers and 50 mL of. soil from a cerado preserved areas as microrganisms inoculum. One year after the deployment of the experiment, soil / subsoil and roots were collected (depth of 0,00 - 0,10 m) and used to evaluate chemical and microbialogical characteristics, such as, quantification of evoluted CCO2 (C-CO2), number of AMF spores (NSPO), percentage of arbuscular mycorrhizal colonization (COL) and identification of the native AMF species. Conclusion: a) after two years, the subsoil remained poor in nutrients, when compared to...(Complete abstract click electronic access below)en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extent56 f.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectCerradospt
dc.subjectÁreas degradadaspt
dc.subjectFungos micorrízicos arbuscularespt
dc.subjectAtividade microbianapt
dc.subjectLoan areaen
dc.subjectSavannahen
dc.subjectCarbon from the evoluted CO2en
dc.subjectMycorrhizationen
dc.titleAtividade microbiana e diversidade de fungos micorrízicos arbusculares em espécies arbóreaspt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramAgronomia - FEISpt
unesp.knowledgeAreaSistema de produçãopt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Engenharia, Ilha Solteirapt
dc.identifier.aleph000554143
dc.identifier.filescabora_mh_me_ilha.pdf
dc.identifier.capes33004099079P1
dc.identifier.lattes7348513258586777
unesp.advisor.lattes7348513258586777[1]
unesp.advisor.orcid0000-0002-2021-2647[1]
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record