Show simple item record

dc.contributor.advisorFilho, Fadel David Antonio [UNESP]
dc.contributor.authorGiaretta, Liz Andréia [UNESP]
dc.date.accessioned2014-06-11T19:29:51Z
dc.date.available2014-06-11T19:29:51Z
dc.date.issued2008-03-19
dc.identifier.citationGIARETTA, Liz Andréia. Monteiro Lobato e o Sítio do Picapau Amarelo: uma análise do pensamento geográfico. 2008. 158 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2008.
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/11449/99185
dc.description.abstractA presente pesquisa tem como propósito realizar uma análise do pensamento geográfico embutido na visão do mundo de Monteiro Lobato em sua obra literária infantil. Com isso, promoveremos a inserção dessa obra na História do Pensamento Geográfico, buscando preencher uma lacuna nessa linha de pesquisa, que tem dado pouca atenção às obras desse gênero literário. Para analisar essa visão do mundo, amparamo-nos em Lucien Goldmann que propõe o estudo das obras-primas de literatura na perspectiva do método estruturalista genético. A partir de suas orientações, analisamos o contexto histórico vivido por Lobato e as correntes de pensamento que o influenciaram a propor uma reconstrução do espaço geográfico brasileiro, pautado na ideologia de sua classe social: a burguesia industrial. Esse panorama contextualizou a análise do discurso geográfico de Lobato presente em três histórias: Geografia de Dona Benta (1935), O poço do Visconde (1937), A Chave do Tamanho (1942). Os pontos marcantes neste discurso são industrialização, integração e identidade nacional, exploração dos recursos naturais, potencialidades e problemas regionais, valorização da educação e da ciência, e uma visão ambígua do povo e do progresso, ora vistos com otimismo, ora com pessimismo, caracterizando a visão do mundo contraditória do escritor. Também detectamos nesse discurso uma Geografia pautada em concepções deterministas e darwinistas sociais e, eventualmente, uma postura possibilista, o que nos levou a crer que a obra infantil lobatiana refletiu a conjuntura da ciência geográfica da década de 1930.pt
dc.description.abstractThis academic research has the purpose of making an analysis of the geographic thought embedded in Monteiro Lobato’s world vision in his literary child. With this, we will intend to insert this work in the History of Geographic Thought, seeking for filling a gap in this line of research, which has given little attention to works of this gender. To analyze this world vision, we lean on Lucien Goldmann’s that suggests the study of works of literature primary in the perspective of the genetic structuralist method. From the guidelines of his proposal, we analyse the historical context lived by Monteiro Lobato and the currents of thought that had influenced him to propose a reconstruction of a Brazilian geographical space, based on the ideology of his social class: the industrial bourgeoisie. This overview contextualized the analysis of his geographic speech in the three stories: Geografia de Dona Benta (1935), O poço do Visconde (1937), A Chave do Tamanho (1942). The remarkable points in this speech are industrialization, national integration and identity, exploitation of natural resources, regional potentialities and problems, enhancement of education and science and an ambiguous seen of the people and progress, now seen with an optimism now with pessimism, characterizing the writer contradictory world vision. We also detected in this speech a Geography based on deterministic concepts and social darwinists, and, possibly, a possibilist behaviour, that led us to believe that Lobato’s literary child reflected the conjuncture of science geographic of the decade of 1930.en
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
dc.format.extent158 f. : il.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.sourceAleph
dc.subjectLobato, Monteiro, 1886-1948pt
dc.subjectLiteratura infanto-juvenilpt
dc.subjectGeografia - Estudo e ensinopt
dc.subjectHistória do pensamento geográfico brasileiropt
dc.subjectVisão do mundopt
dc.subjectLiteratura infantilpt
dc.subjectBrazilian geographical thought historyen
dc.subjectWorld visionen
dc.subjectLiterary childen
dc.titleMonteiro Lobato e o Sítio do Picapau Amarelo: uma análise do pensamento geográficopt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual Paulista (UNESP)
dc.rights.accessRightsAcesso aberto
unesp.graduateProgramGeografia - IGCEpt
unesp.knowledgeAreaTerritório, cultura, ensino e metodologias em geografiapt
unesp.campusUniversidade Estadual Paulista (UNESP), Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Rio Claropt
dc.identifier.aleph000546462
dc.identifier.filegiaretta_la_me_rcla.pdf
dc.identifier.capes33004137004P0
Localize o texto completo

Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record