Uma revisão sistemática e meta-análise do efeito do exercício físico na variabilidade da frequência cardíaca em pacientes renais crônicos

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2022-03-17

Orientador

Monteiro, Henrique Luiz

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Educação Física - FC

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Trabalho de conclusão de curso

Direito de acesso

Acesso restrito

Resumo

Introdução: O paciente doente renal crônico (DRC) apresenta alta prevalência de doenças cardiovasculares e, por isso, essa é a maior causa de óbitos entre eles. Um preditor de mortalidade para esta população é avaliar o desbalanço autonômico, que por sua vez, pode ser minimizado pela adoção de protocolos de exercícios físicos prescritos especificamente para o DRC. Objetivo: Avaliar a eficácia de intervenções por exercício físico na variabilidade da frequência cardíaca de pacientes doentes renais sob tratamento hemodialítico. Métodos: Revisão sistemática com meta-análise comparando estudos com grupos que sofreram intervenção por exercício físico. Dois revisores independentes selecionaram seis estudos elegíveis, sendo consultadas as bases de dados MEDLINE, EMBASE, The Cochrane Library, LILACS, SciELO e PEDro englobando desde seus primeiros registros até 27 de outubro de 2021. Apenas ensaios clínicos aleatorizados com participantes doentes renais crônicos foram incluídos, sendo que, ao menos um dos grupos realizava intervenção por exercício físico de modo que o desfecho avaliado fosse a variabilidade da frequência cardíaca para todos os grupos. Para análise das medidas de sumarização (intervalos de confiança de 95% foram adotados) bem como heterogeneidade utilizou-se o software estatístico RevMan (Cochrane Collaboration’s Review Manager) versão 5.4.1. O grau de recomendação e nível de evidência foi inferido por meio da ferramenta GRADE e escala PEDro. Resultados: Dos seis estudos elegíveis três utilizaram o treinamento concorrente, dois o treinamento resistido progressivo e um o aeróbio isolado. Dentre as análises de variabilidade da frequência cardíaca apenas o MeanRR (DM = 38.43 IC 95% [31.71, 45.15], p<0.00001, I²=67%), LF (DM = -116.03 IC 95% [-153.50, -40.29], p<0.00001, I²=4%) e LF/HF (DM = 0.38 IC 95% [0.36, 0.40], p=0.00001, I²=11%) apresentaram melhora significativa para o grupo intervenção em comparação ao controle, e somente dois estudos apresentaram alta qualidade pela escala PEDro, todos os outros se enquadraram entre baixa a moderada qualidade. O GRADE classificou a qualidade das evidências como baixa para o LF/HF e muito baixa para os demais. Conclusão: Há carência de estudos na literatura técnica pertinente para que se possa definir a magnitude do impacto do treinamento físico na alteração da modulação autonômica cardíaca em pacientes submetidos à hemodiálise, mesmo que resultados significantes tenham sido observados com relação aos índices Mean RR, LF e LF/HF para o grupo intervenção em detrimento ao grupo controle.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Itens relacionados