Níveis de ansiedade e depressão entre professores do Ensino Infantil e Fundamental

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2019-04-18

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

UNICAMP - Faculdade de Educação

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

O magistério tem se constituído atualmente numa profissão produtora de adoecimento. Considerando esse aspecto, este artigo propõe verificar o nível de ansiedade e de depressão dos professores e a sua possível associação com o grau de satisfação no trabalho e os fatores factuais, como idade, escolaridade e religiosidade. Para tal, foram questionados 105 profissionais que ministravam aulas no Ensino Infantil e Fundamental públicos de uma cidade paulista. Por intermédio das Escalas Beck (depressão e ansiedade) e do questionário sobre dados factuais e satisfação com o trabalho, identificou-se que cerca de 50,0% dos sujeitos apresentaram níveis de ansiedade e/ou depressão prejudiciais ao ato educativo. Foi possível concluir, assim, que é necessária a criação de políticas educacionais que levem em consideração a saúde mental dos docentes.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Pro-Posições. UNICAMP - Faculdade de Educação, v. 30, p. -, 2019.

Itens relacionados

Financiadores

Coleções