Crescimento e produtividade do girassol na segunda aplicação de lodo de esgoto em diferentes manejos

Nenhuma Miniatura disponível

Data

2012

Orientador

Coorientador

Pós-graduação

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Tipo

Artigo

Direito de acesso

Acesso restrito

Resumo

Resumo (inglês)

Sewage sludge, as a soil fertilizer for crop production, has become a very important agricultural input since it is rich in nutrients, adds carbon to the soil and improves its chemical, physical, and biological characteristics. The aim of this study was to evaluate the effects of sewage sludge applied as a fertilizer for two consecutive years on sunflower plant growth and productivity. The experiment was conducted at the Experimental Farm of the College of Agriculture, a unit of the São Paulo State University (UNESP), in São Manuel, state of São Paulo, Brazil. The soil where the experiment was set is a Red Oxissol. The experiment consisted of 6 treatments with 5 replications. The experimental units were distributed in the field according to a randomized complete block design. ‘HELIO 251’ was the sunflower cultivar used in the experiment. The treatments were as follows: T0: check (no nitrogen applied); T1: conventional chemical fertilization; T2: 50% of the N dose from sewage sludge and 50% from a chemical fertilizer in side dress application; T3: 100% of the N dose from sewage sludge; T4: 150% of the N dose from sewage sludge; T5: 200% of the N dose from sewage sludge. The 150% of the N dose from sewage sludge treatment caused the plants to increase in height, in stem diameter, and in number of leaves per plant. The mixture in equal proportion of sewage sludge and a chemical fertilizer (treatment T2) resulted in an achene yield higher than that of the chemical fertilizer alone (treatment T1).

Resumo (português)

A utilização do lodo de esgoto em solos agrícolas vem tornando-se uma importante prática devido a sua riqueza em nutrientes, incremento de carbono e melhorias das propriedades físicas, químicas e biológicas do solo. O objetivo deste trabalho foi avaliar o crescimento e a produtividade do girassol em função da aplicação do lodo de esgoto por dois anos consecutivos. O experimento foi conduzido na Fazenda Experimental da Faculdade de Ciências Agronômicas da UNESP de Botucatu, em São Manuel, situada nas coordenadas 22º25’ Latitude Sul, 48º34’ Longitude Oeste, com altitude de 750 metros. O solo é caracterizado como Latossolo Vermelho. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, constituído por 6 tratamentos e 5 repetições. A cultivar de girassol utilizada foi a HELIO 251, semeada em 28-11-2005. Os tratamentos foram os seguintes: T0 - sem adubação nitrogenada; T1 – adubação química convencional; T2 – 50% do N proveniente do lodo de esgoto e 50% da adubação química nitrogenada em cobertura; T3 – 100 % do N proveniente do lodo de esgoto; T4 – 150% do N proveniente do lodo de esgoto; T5 – 200% do N proveniente do lodo de esgoto. A dose de 150% de N proveniente do lodo de esgoto proporcionou um incremento na altura, diâmetro do caule e número de folhas do girassol. A combinação de 50% lodo de esgoto e 50% de adubação nitrogenada mineral proporcionou produtividade de aquênios superior à da adubação química convencional.

Descrição

Idioma

Português

Como citar

Científica, v. 40, n. 1, p. 69-76, 2012.

Itens relacionados

Financiadores