Geocronologia de formas deposicionais e evolução da planície interleques do Rio Negro, quartenário da Bacia do Pantanal

Carregando...
Imagem de Miniatura

Data

2014-12-15

Orientador

Assine, Mario Luis

Coorientador

Pós-graduação

Geociências e Meio Ambiente - IGCE

Curso de graduação

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Tipo

Tese de doutorado

Direito de acesso

Acesso abertoAcesso Aberto

Resumo

Resumo (inglês)

The southern portion of the Pantanal Wetlands is composed of the alluvial plains of the Taquari, Negro, Miranda, Taboco and Aquidauana rivers. The sedimentary dynamic of this region in driven by the interaction between these fluvial systems, in which the plain of Negro river is an important collector of the water that flows from the Taquari (Baixa Nhecolândia) and Aquidauana alluvial plains. The course of the Negro River is characterized by important changes in the fluvial style. The purpose of this research was the characterization of the compartments of the Negro River, with emphasis on their interfan stretch, in order to establish the relationship between the river and the megafans of Taquari and Aquidauana. Optically stimulated luminescence (OSL) was used as method to chronology of the sedimentary deposits. The geomorphological subdivision was based on remote sensing imagery, and the sediments were collected in accordance with the identified morphologies for later laboratorial analysis. Its springs are located in the Maracaju-Campo Grande plateau and after the course entering the Pantanal Wetlands, the river forms a plain implanted in sediments deposited by the Negro river ancient megafan. After an important deflection to the SW, the channel undergoes bifurcations, dividing it into anabranching channels in distributary plain. After new deflection to the W direction, it forms a plain located between megafans of Taquari and Aquidauana rivers, constituting its base level. The abrupt change in plain width promotes a significant change in fluvial style, because the channel begins to show multiple bifurcations, losing water to a wide and often flooded plain, whose waters are collected by Abobral and Miranda rivers. In the section studied in greater detail, the Negro river runs to W for about 50 km, forming interfan aggradational plain with low slope and built in a valley section. On this plain, the river is fed mainly by runoff coming from...

Resumo (português)

A porção sul do Pantanal é representada pelas planícies dos rios Taquari, Negro, Miranda, Taboco e Aquidauana. A dinâmica sedimentar dessa região é condicionada pela interação entre esses sistemas fluviais, sendo a planície do rio Negro, um importante coletor das águas que escoam pelos megaleques do Taquari (baixa Nhecolândia) e Aquidauana. O rio Negro apresenta mudanças significativas de estilo fluvial ao longo do seu percurso. O objetivo desta pesquisa é caracterizar os compartimentos do rio Negro, com ênfase no seu trecho interleques, de modo a estabelecer a relação entre o rio e os megaleques do Taquari e Aquidauana. Para a cronologia foi utilizado o método da luminescência opticamente estimulada (LOE). A compartimentação geomorfológica foi feita com base em imagens de sensores remotos e os sedimentos foram coletados de acordo com as morfologias identificadas, para posterior análise sedimentológica. Suas nascentes se situam no planalto de Maracaju-Campo Grande e, após a entrada na bacia do Pantanal, formam canal meandrante que corre em uma planície entrincheirada em sedimentos de seu antigo megaleque fluvial. Após sofrer deflexão de seu curso para o rumo SW, seu canal sofre bifurcações, dividindo-o em múltiplos canais (anabranching) em planície distributária. Após sofrer nova deflexão para o rumo W, forma uma planície localizada entre os megaleques dos rios Taquari e Aquidauana, constituindo nível de base para esses sistemas. A mudança abrupta na largura da planície promove uma alteração significativa no estilo fluvial, pois o canal passa a apresentar múltiplas bifurcações, perdendo água para uma planície larga e frequentemente inundada, cujas águas são coletadas pelos rios Abobral e Miranda. No trecho estudado em maior detalhe, o rio Negro corre para W por cerca de 50 km, formando planície agradacional interleques com baixa declividade e embutida em um vale inciso. Nesta planície, o rio...

Descrição

Idioma

Português

Como citar

MENDES, Deborah. Geocronologia de formas deposicionais e evolução da planície interleques do Rio Negro, quartenário da Bacia do Pantanal. 2014. 97 f. Tese - (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2014.

Itens relacionados